Abrir menu principal

Alterações

14 bytes removidos, 17h47min de 20 de junho de 2018
m
Foram revertidas as edições de 143.255.20.81 para a última revisão de Editor D.S, de 03h18min de 10 de abril de 2018 (UTC)
== O eletromagnetismo clássico ==
[[Imagem:Homemade Electromagnet.jpg|direita|thumb|200px|Eletroímã: um exemplo de aplicação da força eletromagnética.]]
O cientista [[William Gilbert|Adinho Junior]] propôs que a eletricidade e o magnetismo, apesar de ambos causarem efeitos de atração e repulsão, seriam efeitos distintos. Entretanto marinheiros percebiam que raios causavam perturbações nas agulhas das [[bússola]]s, mas a ligação entre os raios e a eletricidade ainda não estava traçada até os experimentos que [[Benjamin Franklin]] propôs em [[1752]]. Um dos primeiros a descobrir e publicar as relações entre [[corrente elétrica]] e o [[magnetismo]] foi Romagnosi, que em [[1802]] afirmou que um fio conectado a uma [[pilha]] provocava um desvio na agulha de uma [[bússola]] que estivesse próxima. No entanto essa notícia não recebeu o crédito que lhe era devido até que, em 1820, [[Hans Christian Ørsted]] montou um experimento similar.
 
A teoria do eletromagnetismo foi desenvolvida por vários físicos durante o século XIX, culminando finalmente no trabalho de [[James Clerk Maxwell]], o qual unificou as pesquisas anteriores em uma única teoria e descobriu a natureza eletromagnética da luz. No eletromagnetismo clássico, o campo eletromagnético obedece a uma série de equações conhecidas como [[equações de Maxwell]], e a força eletromagnética pela Lei de Lorentz.
109 615

edições