Abrir menu principal

Alterações

11 bytes adicionados, 01h14min de 28 de junho de 2018
m
sem resumo de edição
Os nematódeos de vida livre são pequenos, geralmente menores do que 2,5 mm de comprimento e têm o [[corpo (anatomia)|corpo]] construído no mesmo plano fundamental, um [[cilindro]] quase perfeito, nu, delgado e alongado, com aspecto [[filiforme]], em sua maioria, ou [[fusiforme]]. O animal é essencialmente um tubo dentro de outro tubo: o tubo externo é a parede corpórea, constituída, externamente, por uma [[cutícula]] complexa e, internamente, por uma camada de [[músculo]]s longitudinais. O tubo interno é o [[trato digestivo]], que é terminal na extremidade anterior mas subterminal posteriormente. Entre a parede e o tubo digestivo há a cavidade corpórea ou pseudoceloma, preenchida por líquido, que funciona como um "esqueleto hidrostático", além de favorecer a distribuição de [[nutriente]]s e recolher [[excreção|excretas]], e na qual se encontram os [[órgão (anatomia)|órgãos]] [[reprodução|reprodutores]].
 
A [[ectoplasma (citologia)|epiderme]] é [[sincício|sincicial]], ou seja, formada por uma massa celular multinucleada, ou celular, dependendo da espécie, e produz uma cutícula depositada externamente a ela. A cutícula é acelular, lisa, resistente e oferece proteção para o animal; em algumas formas, ela apresenta projeções que ajudam na [[locomoção]]. A cutícula tem de ser mudada para o animal [[crescimentoCrescimento (biologia)|crescer]], um processo denominado [[ecdise]] - que coloca este filo no grupo dos [[Ecdysozoa]], juntamente com os [[artrópode]]s e outros filos.
 
Seus músculos são exclusivamente longitudinais, dispostos no sentido do comprimento do corpo. Isso faz com que a sua capacidade de locomoção seja mais limitada que a dos [[platelmintos]]. Os músculos são ativados pelas cadeias [[nervo]]sas, que se encontram ao longo de todo o corpo do animal, uma na região [[ventral]] e outra na [[dorsal]]. Ao contrário de outros animais, em que os nervos se ramificam para os músculos, nos nematódeos são os músculos que se ramificam para atingirem os cordões nervosos. Estes cordões ligam-se a um anel à volta da [[faringe]] e possuem vários [[gânglio]]s adicionais perto da extremidade anterior, mas sem formar um verdadeiro [[cérebro]]. Nessa região encontram-se órgãos [[sensorial|sensoriais]] reduzidos.
192 167

edições