Abrir menu principal

Alterações

48 bytes adicionados ,  04h46min de 28 de junho de 2018
m
Bot: Substituição automática de afluentes - solicitado em Usuária:Aleth Bot/Substituição de afluentes
Em 2010, a população do município foi contada pelo [[Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística]] (IBGE) em {{fmtn|8016}} habitantes.<ref name="IBGE_Pop_2010">{{citar web |url=http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010/tabelas_pdf/total_populacao_minas_gerais.pdf |arquivourl=http://www.webcitation.org/62vRN1jFU |arquivodata=3 de novembro de 2011 |título=Censo 2010 - Minas Gerais |autor=Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) |data=29 de novembro de 2010 |acessodata=5 de setembro de 2013}}</ref> Segundo o [[Censo demográfico|censo]] daquele ano, {{fmtn|4066}} habitantes eram homens e {{fmtn|3950}} habitantes mulheres. Ainda segundo o mesmo censo, {{fmtn|4953}} habitantes viviam na [[zona urbana]] e {{fmtn|3063}} na [[zona rural]].<ref name="IBGE_Pop_2010" /> Já segundo estatísticas divulgadas em 2017, a população municipal era de {{fmtn|8597}} habitantes.
 
Em 2010, segundo dados do censo do IBGE daquele ano, a população piranguinhense era composta por {{fmtn|6204}} brancos (77,40%); 232 negros (2,89%); 23 amarelos (0,29%); {{fmtn|1551}} pardos (19,35%) e seis indígenas (0,07%).<ref name="SIDRA_Raça">{{citar web|url=http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/tabela/listabl.asp?z=cd&o=19&i=P&c=3145 |titulo=População de Piranguinho por raça e cor |autor=Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) |data=2000 |acessodata=5 de setembro de 2013}}</ref> Considerando-se a [[Regiões do Brasil|região]] de nascimento, 13 eram nascidos na [[Região Norte do Brasil|Região Norte]] (0,17%), 68 na [[Região Nordeste do Brasil|Região Nordeste]] (0,84%), {{fmtn|7803}} no [[Região Sudeste do Brasil|Sudeste]] (97,34%), 104 no [[Região Sul do Brasil|Sul]] (1,29%) e sete no [[Região Centro-Oeste do Brasil|Centro-Oeste]] (0,09%). {{fmtn|7212}} habitantes eram naturais do estado de Minas Gerais (89,97%) e, desse total, {{fmtn|4435}} eram nascidos em Piranguinho (55,33%).<ref>{{citar web|URL=http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/tabela/listabl.asp?z=cd&o=5&i=P&c=1505 |título=Tabela 1505 - População residente, por naturalidade em relação ao município e à unidade da federação - Resultados Gerais da Amostra |autor=Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) |data=2010 |acessodata=5 de setembro de 2013}}</ref> Entre os 804 naturais de outras unidades da federação, [[São Paulo]] era o estado com maior presença, com 530 pessoas (6,61%), seguido pelo [[Paraná]], com 104 residentes (1,29%), e pelo [[Rio de Janeiro (estado)|Rio de Janeiro]], com 49 habitantes residentes no município (0,61%).<ref>{{citar web|URL=http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/tabela/listabl.asp?z=cd&o=5&i=P&c=631 |título=Tabela 631 - População residente, por sexo e lugar de nascimento |autor=Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) |data=2010 |acessodata=5 de setembro de 2013}}</ref>
 
O [[Índice de Desenvolvimento Humano]] Municipal (IDH-M) de Piranguinho é considerado alto pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento ([[Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento|PNUD]]), sendo que seu valor é de 0,712 (o 1398º maior do Brasil). A cidade possui a maioria dos indicadores próximos à média nacional segundo o PNUD. Considerando-se apenas o índice de educação o valor é de 0,651, o valor do índice de longevidade é de 0,841 e o de renda é de 0,672.<ref name="PNUD_IDH_2010"/> Segundo o IBGE, no ano de 2003 o [[coeficiente de Gini]], que mede a [[Desigualdade econômica|desigualdade social]], era de 0,38, sendo que 1,00 é o pior número e 0,00 é o melhor.<ref name="GINI" /> Naquele ano, a incidência da pobreza, medida pelo IBGE, era de 17,72%, o limite inferior da incidência de pobreza era de 10,84%, o superior era de 24,60% e a incidência da pobreza subjetiva era de 19,84%.<ref name="GINI">{{citar web|url=http://www.ibge.gov.br/cidadesat/xtras/csv.php?tabela=mpobreza2003&codmun=315100&nomemun=Piranguinho |título=Indicadores sociais dos municípios brasileiros |autor=Cidades@ - IBGE |acessodata=5 de setembro de 2013}}</ref>
=== Transportes ===
[[Ficheiro:Rodovia br459 piranguinho1.JPG|thumb|direita|Trecho da [[BR-459]] em Piranguinho.]]
A frota municipal no ano de 2012 era de {{fmtn|2586}} veículos, sendo {{fmtn|1463}} automóveis, 180 caminhões, nove caminhões trator, 214 caminhonetes, 60 caminhonetas, 22 micro-ônibus, 547 motocicletas, 17 motonetas, 19 ônibus, nove utilitários e 46 classificados como outros tipos de veículos.<ref name="IBGE_Frota">{{citar web|url=http://www.ibge.gov.br/cidadesat/xtras/csv.php?tabela=frota&codmun=315100&nomemun=Piranguinho |título=Frota 2010 |autor=Cidades@ - IBGE |data=2012 |acessodata=6 de setembro de 2013}}</ref> A principal rodovia que corta o município é a [[BR-459]], que liga [[Paraty (Rio de Janeiro)|Paraty]], no [[Rio de Janeiro (estado)|Rio de Janeiro]], a [[Poços de Caldas]]. Também há a [[BR-381]], que começa em [[São Mateus (Espírito Santo)|São Mateus]], no litoral do [[Espírito Santo (estado)|Espírito Santo]], passa por [[Governador Valadares]], pela [[Região Metropolitana do Vale do Aço]], [[Região Metropolitana de Belo Horizonte]] e sul de Minas e termina na cidade de [[São Paulo (cidade)|São Paulo]]; e a [[MG-295]], que liga o município às cidades vizinhas como [[Brasópolis]], [[Paraisópolis]] e [[Cambuí]].<ref name="cidadesnet.com"/><ref name="Google">[http://maps.google.com.br/ Google Maps]. Acessado em 6 de setembro de 2013.</ref>
 
Na década de 1890, o então povoado de Piranguinho passou a ter transporte ferroviário, sendo atendido pela [[Viação Férrea Sapucaí|Estrada de Ferro Sapucaí]], cujas obras de construção deram início ao povoamento da região da atual cidade. Duas estações situavam-se na localidade, sendo que a principal foi inaugurada em 29 de abril de 1892, tendo funcionado até o final da década de 1970, quando a ferrovia foi desativada.<ref>{{citar web|URL=http://www.estacoesferroviarias.com.br/rmv_sapucai/piranguinho.htm |título=Piranguinho |autor=Estações Ferroviárias do Brasil |data=9 de março de 2011 |acessodata=6 de setembro de 2013 |wayb=20131004224731}}</ref> A outra estação situava-se no distrito de [[Olegário Maciel (Piranguinho)|Olegário Maciel]], em um prédio que hoje é usado como escola, tendo sido inaugurada em 23 de agosto de 1894.<ref>{{citar web|URL=http://www.estacoesferroviarias.com.br/rmv_sapucai/olegmaciel.htm |título=Olegário Maciel |autor=Estações Ferroviárias do Brasil |data=9 de junho de 2011 |acessodata=6 de setembro de 2013 |wayb=20141021220414}}</ref>
883 723

edições