Abrir menu principal

Alterações

48 bytes adicionados ,  18h06min de 28 de junho de 2018
m
Bot: Substituição automática de afluentes - solicitado em Usuária:Aleth Bot/Substituição de afluentes
Após a [[Revolução bolchevique]] ocorrida na [[Rússia]] em [[1917]] e diante da falta de informações sobre o caráter dessa revolução os anarquistas brasileiros foram tomados de um intenso entusiasmo e otimismo acreditando que as revoluções sociais começariam a acontecer em outros países.<ref name="FENAI" />
 
Libertado no final de [[1918]] Leuenroth participou do ''I Congresso Brasileiro de Jornalistas no Rio de Janeiro''. Naquele mesmo ano em [[18 de Novembro]] tem início a precipitada [[Insurreição anarquista de 1918|insurreição anarquista]] na cidade do [[Rio de Janeiro (estado)|Rio de Janeiro]] cujo fim desastroso levou diversos companheiros libertários de Leuenroth para a prisão, não tendo ele próprio uma participação significativa neste sucedido.<ref name="RBOOKS" />
 
No ano seguinte, indo contra suas convicções, mas impactado com o grande entusiasmo resultado das parcas informações que tinham sobre o que de fato estava acontecendo na Rússia, em 9 de Março de [[1919]] participa da fundação do ''Partido Comunista Libertário do Rio de Janeiro''.<ref name="FENAE" /> Esta entidade passa a se mobilizar para a realização de um comício gigantesco que acontece em 1º de maio daquele mesmo ano. Naquele mesmo dia em São Paulo discursa juntamente com [[Florentino de Carvalho]], [[Antonio Candeias Duarte]] (Hélio Negro) para uma multidão de trabalhadores.<ref name="RBOOKS" />
 
=== Historiador da imprensa ===
Com o fim da Era Vargas os anarquistas voltaram a agir com maior liberdade. Em [[1947]] sob o pseudônimo Frederico Brito, Leuenroth apresentou extensa pesquisa sobre a imprensa no Estado de São Paulo ao Departamento Estadual de Informações, que promovia um concurso sobre o tema. Nos dias 17,18 e [[19 de dezembro]] do ano seguinte foi realizado o ''Congresso Anarquista de São Paulo'', seguido pelo ''Congresso Anarquista Nacional'' realizado no [[Rio de Janeiro (estado)|Rio de Janeiro]] em [[1953]] e pela ''Conferência Libertária Nacional'' em São Paulo, no ano de [[1959]].<ref name="RBOOKS" />
 
Em todos seus anos de militância no [[anarcossindicalismo]], Leuenroth sempre demonstrou um profundo interesse pela preservação da documentação relativa a história do movimento operário, bem como sobre o anarquismo. Em [[1953]] no Quinto Congresso Nacional de Jornalistas, ocorrido em [[Curitiba]] foi nomeado presidente da Comissão de História da Imprensa. Com 77 anos de idade colaborou na organização da exposição nacional do Primeiro Centenário da Imprensa de Campinas.<ref name="FENAI" />
884 147

edições