Abrir menu principal

Alterações

789 bytes removidos, 20h28min de 4 de julho de 2018
recicl
{{Ver desambig|redir=Pobre|o jornal brasileiro|O Pobre}}
{{mais notas|data=setembro de 2012}}
{{Multitag|mnot|fref|p1=soc|data=setembro de 2012}}
[[Imagem:Jakarta slumlife31.JPG|direita|250px|thumb|[[Favela]] de [[Jacarta]], [[Indonésia]].]]
[[Imagem:Jakarta slumlife31.JPG|thumb|[[Favela]] de [[Jacarta]], [[Indonésia]]]]
[[Imagem:Slum and dirty river.jpg|thumb|250px|[[Poluição hídrica]] de um [[córrego]] em uma das [[favela]]s [[Índia|indianas]]. O [[saneamento básico]] precário é um dos maiores problemas das favelas.]]
[[Imagem:Slum and dirty river.jpg|thumb|[[Poluição hídrica]] de um [[córrego]] em uma das favelas [[Índia|indianas]]. O [[saneamento básico]] precário é um dos maiores problemas das favelas]]
A '''pobreza''' pode ser entendida em vários sentidos, principalmente:
* Carência Realreal; tipicamente envolvendo as necessidades da vida cotidiana como [[alimentação]], [[vestuário]], [[alojamento]] e cuidados de saúde. Pobreza neste sentido pode ser entendida como a carência de bens e serviços essenciais.
* Falta de recursos econômicos; nomeadamente a carência de [[rendimento]] ou [[riqueza]] (não necessariamente apenas em termos monetários). As medições do nível econômico são baseadas em níveis de suficiência de recursos ou em "rendimento relativo". A [[União Europeia|União Européia]], nomeadamente, identifica a pobreza em termos de "distância econômica" relativamente a 60% do rendimento mediano da sociedade.
* Carência Socialsocial; como a [[exclusão social]], a dependência e a incapacidade de participar na sociedade. Isto inclui a [[educação]] e a [[informação]]. As relações sociais são elementos chave para compreender a pobreza pelas organizações internacionais, as quais consideram o problema da pobreza para lá da economia.
 
== Etimologia ==
[[FileImagem:Carrinho de Papelão em São Paulo.jpg|thumb|250px|[[Morador de rua]] carregando carrinho de papelão em [[São Paulo (cidade)|São Paulo]],. oO recolhimento de [[material reciclável|materiais recicláveis]] nas ruas é uma das formas de conseguir [[dinheiro]].]]
A palavra "pobre" veio do [[latim]] "pauper", que vem de ''pau-'' = "pequeno" e ''pário'' = "dou à luz" e originalmente referia-se a terrenos agrícolas ou [[gado]] que não produziam o desejado.
 
== Medição da pobreza ==
[[Imagem:2011 UN Human Development Report Quartiles.svg|thumb|direita|350px|[[Mapa-múndi]] indicando o [[Índice de Desenvolvimento Humano]] ([[2012]]):<ref name="UNDP">{{citar web |url=http://www.pnud.org.br/arquivos/rdh-2013.pdf |título=Relatório de Desenvolvimento Humano 2013 – Ascensão do Sul: progresso humano num mundo diversificado |editor=[[Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento]] (PNUD)|data=14 de março de 2013 |acessodata=15 de março de 2013}}</ref>
{{dividir em colunas}}
{{Legend|#003399|borda=1px solid #808080;|Muito elevado}}
{{Legend|#3072D9|borda=1px solid #808080;|Elevado}}
{{Legend|#A8C3FF|borda=1px solid #808080;|Médio}}
{{Legend|#E6EDFF|borda=1px solid #808080;|Baixo}}
{{Legend|#858585|borda=1px solid #808080;|Sem dados}}
{{dividir em colunas fim}}]]
Apesar de a pobreza mais severa se encontrar nos [[países subdesenvolvidos]], esta existe em todas as regiões. Nos [[países desenvolvidos]], manifesta-se na existência de [[sem-abrigo]] e de [[subúrbio]]s pobres. A pobreza pode ser vista como uma condição coletiva de pessoas pobres, grupos e mesmo de nações. Para evitar este estigma, essas nações são chamadas normalmente [[países em desenvolvimento]].
 
 
O [[Banco Mundial]] define a [[pobreza extrema]] como viver com menos de 1 [[dólar dos Estados Unidos]] por dia (em [[paridade do poder de compra]]) e [[pobreza moderada]] como viver com entre 1 e 2 dólares dos [[Estados Unidos]] por dia. Estima-se que 1 bilhão e 100 milhões de pessoas a nível mundial tenham níveis de consumo inferiores a 1 dólar dos Estados Unidos por dia e que 2 bilhões e 700 milhões tenham um nível inferior a 2 dólares dos Estados Unidos.
[[Imagem:Life Expectancy 2005-2010 UN WPP 2006.PNG|thumb|esquerda|350px|Estimativas do Relatório de Perspectivas da População Mundial das Nações Unidas (2006) para o Período [[2005]]-[[2010]] quanto à [[esperança de vida]] a partir do nascimento (em anos)
 
[[Imagem:2011 UN Human Development Report Quartiles.svg|thumb|esquerda|upright=1.4|[[Mapa-múndi]] indicando o [[Índice de Desenvolvimento Humano]] (2012:<ref name="UNDP">{{citar web |url=http://www.pnud.org.br/arquivos/rdh-2013.pdf |título=Relatório de Desenvolvimento Humano 2013 – Ascensão do Sul: progresso humano num mundo diversificado |editor=[[Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento]] (PNUD)|data=14 de março de 2013 |acessodata=15 de março de 2013}}</ref>
{| width=100%
{{div col}}
|-
{{Legend|#003399|borda=1px solid #808080;|Muito elevado}}
| valign=top |
{{Legend|#3072D9|borda=1px solid #808080;|Elevado}}
{{Legend|#A8C3FF|borda=1px solid #808080;|Médio}}
{{Legend|#E6EDFF|borda=1px solid #808080;|Baixo}}
{{Legend|#858585|borda=1px solid #808080;|Sem dados}}
{{div col fim}}]]
 
[[Imagem:Life Expectancy 2005-2010 UN WPP 2006.PNG|thumb|esquerda|upright=1.4|Estimativas do Relatório de Perspectivas da População Mundial das Nações Unidas (2006) para o período 2005-2010 quanto à [[esperança de vida]] a partir do nascimento (em anos)
{{div col}}
{{legend|#003f00|mais que 80}}
{{legend|#006f00|77,5-80,0}}
{{legend|#3f0000|menos que 45}}
{{legend|#afafaf|sem dados}}
{{div col fim}}]]
|}]]
 
A percentagem da população dos países em desenvolvimento a viver na pobreza extrema diminuiu de 28 para 21 por cento entre 1990 e 2001. Essa redução deu-se fundamentalmente na [[Ásia Oriental]] e do [[Sul da Ásia|Sul]]. Na [[África sub-saariana]] (parte sul do continente africano), o [[PIB per capita|produto interno bruto ''per capita'']] diminuiu 14% e o número de pessoas a viver em pobreza extrema aumentou de 41% para 44% entre 1981 e 2001. Outras regiões conheceram poucas ou nenhumas melhorias. No início dos [[Década de 1990|anos 1990]], as economias da [[Europa de Leste]] e da [[Ásia Central]] registraram reduções acentuadas no rendimento. As taxas de pobreza extrema chegaram aos 6%, antes de começarem a diminuir no final da década.<ref>[http://web.worldbank.org/WBSITE/EXTERNAL/TOPICS/EXTPOVERTY/0,,contentMDK:20153855~menuPK:373757~pagePK:148956~piPK:216618~theSitePK:336992,00.html]</ref>
 
 
Entre 1950 e 1999, a [[literacia]] mundial aumentou de 52% para 81%, tendo o crescimento da literacia feminina (que passou de 59% para 80%) sido responsável pela maior parte melhoria.
[[Imagem:GDP PPP Per Capita Worldmap 2007 CIA factbook.PNG|thumb|350px|direita|[[Lista de países por PIB (Paridade do Poder de Compra) per capita|Produto interno bruto (em paridade de poder de compra) ''per capita'']] dos países em 2007 conforme o [[CIA Factbook]]]]
 
A percentagem das crianças fora da [[força de trabalho]] passou de 76% para 90% entre 1960 e 2000. As tendências relativas ao consumo de eletricidade, aquisição de automóveis, rádios e telefones foram semelhantes, bem como as relativas ao acesso a [[água potável]].<ref>[http://www.sciencedirect.com/science?_ob=ArticleURL&_udi=B6VC6-4F02KWN-8&_user=10&_coverDate=01%2F01%2F2005&_rdoc=1&_fmt=summary&_orig=browse&_sort=d&view=c&_acct=C000050221&_version=1&_urlVersion=0&_userid=10&md5=3c12cc79f8121ee4e000396b0273a1eb]</ref>
 
Em muitos países, a definição oficial de pobreza é baseada no rendimento relativo e por essa razão alguns críticos argumentam que as estatísticas medem mais a desigualdade do que as carências materiais. Por exemplo: de acordo com o [[United States Census Bureau|Gabinete de Censos dos Estados Unidos]], 46% dos "pobres" desse país têm casa própria, tendo as casas dos pobres, em média, 3 quartos de dormir, 1,5 casa de banho e garagem. Além disso, as estatísticas são normalmente baseadas no rendimento anual das pessoas sem considerar a sua [[riqueza]]. Os [[Linha de pobreza|limiares de pobreza]] usadas pela [[Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico]] e pela [[União Europeia]] baseiam-se na distância econômica relativamente a uma determinada percentagem do nível mediano de consumo.
 
[[Imagem:GDP PPP Per Capita Worldmap 2007 CIA factbook.PNG|thumb|upright=1.4|[[Lista de países por PIB (Paridade do Poder de Compra) per capita|Produto interno bruto (em paridade de poder de compra) ''per capita'']] dos países em 2007 conforme o [[CIA Factbook]]]]
 
A [[linha de pobreza]] nos [[Estados Unidos]] é mais arbitrária. Foi criada em 1963-64 e corresponde a um "plano econômico de alimentação" (nível mínimo recomendável de despesas com alimentação) multiplicado por 3.
 
== Causas da pobreza ==
[[Imagem:HomelessParis 7032101.jpg|thumb|250px|[[Mendigo]] nas [[rua]]sruas de [[Paris]].]]
A pobreza não resulta de uma única causa mas de um conjunto de fatores:
* '''Fatores político-legais''': [[Corrupção política|corrupção]], inexistência ou mau funcionamento de um [[democracia|sistema democrático]].
* '''Insegurança''': [[guerra]], [[genocídio]], [[crime]].
 
=== Consequências da Pobrezapobreza ===
[[FileImagem:Poverty in São Paulo Streets.jpg|thumb|250 px|[[Mendigo]] procurando por [[abrigo]] nas [[rua]]sruas do Centro de [[São Paulo (estadocidade)|São Paulo]].]]
Muitas das consequências da pobreza são também causas da mesma criando o [[ciclo da pobreza]]. Algumas delas são:
* [[Fome]].
 
=== Desenvolvimento econômico ===
[[Imagem:World GDP per capita (1000-1998).png|thumb|direita|280px|O [[PIB]] per capita mundial começou a aumentar rapidamente a partir da [[revolução industrial]].]]
A estratégia do [[Banco Mundial]] contra a pobreza depende grandemente da promoção do desenvolvimento econômico, considerando, contudo algumas reservas relativamente ao seu impacto só por si. O Banco Mundial defende com base em vários estudos que:
* O desenvolvimento econômico é fundamental para a redução da pobreza e em princípio não cria desigualdades.
Muitos [[empresário]]s e acadêmicos defendem a redução das barreiras para a criação de [[empresa]]s e a redução das limitações à sua atividade fatores importantes para a criação de emprego e para trazer mais pessoas para a economia formal.
 
Os governos podem ajudar os necessitados. Nos países ocidentais, durante o [[século {{sé|XX]]}} foram implementadas numerosas medidas que construíram o chamado [[Estado Socialde bem-estar social|Estado social]], beneficiando especialmente os idosos e as pessoas com deficiência.
 
A [[caridade]] particular é também muito importante, sendo muitas vezes encorajada pelos governos.
 
Segundo o [[Banco Mundial]] o [[Brasil]] conseguiu praticamente eliminar a pobreza extrema no país. A última pesquisa que revelou esse fato diz que entre [[2001]] e [[2013]] a pobreza caiu de 10% para 4%. Segundo o estudo “Prosperidade Compartilhada e Erradicação da Pobreza na América Latina e Caribe”, a renda dos brasileiros também subiu 60% entre [[1990]] e [[2009]].<ref>http://brasil.elpais.com/brasil/2015/04/23/politica/1429790575_591974.html</ref>
 
== Outras abordagens ==
Outros defendem que a [[corrupção]] dos governantes dos países pobres acaba por subverter os objetivos da ajuda, impedindo a criação de oportunidades e a melhoria da vida dos pobres.
 
Muitos países pobres desenvolveram [[Estratégiasestratégias de Reduçãoredução da Pobreza]]pobreza e as desigualdades pode ser reduzidas através de [[impostos progressivos]] e transferências do [[Estado]].
 
Alguns sugerem uma mudança radical de [[sistema económico|sistema econômico]] e ha muitas propostas para uma alteração fundamental das relações econômicas que, segundo os seus proponentes, diminuiriam ou mesmo eliminariam a pobreza completamente.
No [[direito]] têm havido iniciativas no sentido de estabelecer a ausência de pobreza como um dos [[direitos humanos]].
 
No seu livro ''[[O Fim da Pobreza]]'', o economista de renome mundial [[Jeffrey Sachs]], sem embarcar em ideologias radicais, apresenta um plano lúcido para erradicar a pobreza extrema a nível mundial pelo ano de 2025. Seguindo a sua doutrina, várias organizações internacionais estão a trabalhar com o objectivo de eliminar a pobreza colaborando com os governos e outros parceiros utilizando intervenções nas áreas da habitação, alimentação, [[educação]], [[cuidados de saúde]], [[agricultura]], [[água potável]], transportes e comunicações.
 
== Debates sobre a pobreza ==
[[Imagem:A gipsy woman with her dog.JPG|direita|thumb|220px|Uma mulher [[cigano|cigana]] e o seu cão pelas ruas de [[Roma]].]]
As primeiras causas da pobreza e a sua eliminação são uma questão altamente controversa e politizada. A [[Direita política|direita]] costuma olhar para factores estruturais que impedem o [[crescimento econômico]] como a fraca proteção dos [[direitos de propriedade]], a falta de um sistema de crédito, o crime, a corrupção e a regulamentação prejudicial que prejudica a eficiência econômica.
 
As opiniões mais à [[Esquerda política|esquerda]] vêm a pobreza como o resultado de diferentes factores sistêmicos. Por exemplo pode considerar-se que esta é causada pela carência de oportunidades (nomeadamente de educação) e que é a falta de intervenção governamental que causa maior pobreza. Também segundo esta corrente de pensamento, o alívio da pobreza é uma questão de [[justiça social]]. A pobreza também é vista como expressão da questão social vinda do conflito capital X trabalho, que teria fim com o fim da exploração da mão de obra, e do exercito de reserva inerente ao modo de produção capitalista.
 
== Pobreza e religião ==
[[Imagem:Giotto - Legend of St Francis - -05- - Renunciation of Wordly Goods.jpg|thumb|esquerda|[[São Francisco de Assis]] renuncia aos seus bens terrenos numa pintura atribuída a [[Giotto di Bondone]].]]
 
{{veja|Conselhos evangélicos}}
 
== Ver também ==
{{commonscatdiv col|poverty3}}
{{Wikiquote|Pobreza}}
* [[Brasil sem Miséria]]
* [[Crescimento econômico]]
* [[Coeficiente de Gini]]
* [[Desigualdade econômica]]
* [[Desenvolvimentismo]]
* [[Distribuição de renda]]
* [[Estado de bem-estar social]]
* [[Fome]]
* [[Fome no Brasil]]
* [[Programa Fome Zero]]
* [[Índice de desenvolvimento humano]]
* [[Lista de países por igualdade de riqueza]]
* [[Miséria]]
* [[PNUD]]
* [[Preconceito social]]
* [[ProgramaSalário Fome Zeromínimo]]
{{div col fim}}
* [[Salário Mínimo]]
 
{{referênciasReferências}}
 
=== BibliográficasBibliografia ===
{{Refbegin|2}}
* Atkinson, Anthony B. ''Pobreza na Europa'' 1998
* Betson, David M., e Jennifer L. Warlick. "Tendências Históricas Alternativas da Pobreza." ''American Economic Review'' 88:348-51. 1998. em JSTOR
* Smeeding, Timothy M., Michael O'Higgins, e Lee Rainwater. ''Pobreza, Desigualdade e Distribuição do Rendimento numa Perspectiva Comparativa.'' Urban Institute Press 1990.
* Triest, Robert K. "A Pobreza piorou?" ''Journal of Economic Perspectives'' 1998. 12:97-114.
{{Refend}}
 
=== Organizações e campanhas ===
* [http://www.chronicpoverty.org/ Chronic Poverty Research Centre (CPRC)], uma parceria internacional de universidades, institutos de investigação e ONGs financiada pela DFID que existe para chamar a atenção para a pobreza persistente, inter geracional e que se prolonga por toda a vida de uma pessoa, para estimular o debate a nível nacional e internacional, para aprofundar a compreensão das causas da pobreza crônica e para realizar investigação, análises e guias de intervenção para contribuir para a sua redução.
 
== Ligações externas ==
{{Correlatos
CIDADANIA E JUSTIÇA
|commonscat =Poverty
* [http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2015/04/brasil-lidera-erradicacao-da-extrema-pobreza-na-america-latina/ Brasil lidera erradicação da extrema pobreza na América Latina]
|wikiquote =Pobreza
 
}}
GOVERNO
{{Refbegin}}
* [http://www.chronicpoverty.org/ Chronic Poverty Research Centre (CPRC)]
*[http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2015/04/brasil-lidera-erradicacao-da-extrema-pobreza-na-america-latina/ Brasil lidera erradicação da extrema pobreza na América Latina]
* [http://www.brasil.gov.br/governo/2010/05/seminario-no-chile-avalia-as-causas-da-pobreza-na-america-latina/ Seminário no Chile avalia as causas da pobreza na América Latina]
 
BRASIL
* [http://noticias.terra.com.br/brasil/onu-diz-que-brasil-conseguira-eliminar-a-pobreza-extrema,58f27a7af4d4e310VgnCLD2000000dc6eb0aRCRD.html/ ONU diz que Brasil conseguirá eliminar a pobreza extrema]
 
 
* [http://www.ruralpovertyportal.org/ Rural Poverty Portal] Activado por [[IFAD]]
* [http://www.ciesin.columbia.edu/povmap/ Global Distribution of Poverty] Colecção de dados e mapas sobre a pobreza no mundo
* [http://www.reason.com/0603/fe.th.why.shtml ''Porque são pobres os países pobres'']
* {{Link|en|2=http://www.yaleeconomicreview.com/issues/summer2006/sachs.php |3=O Fim da Pobreza |4=- uma entrevista com Jeffrey Sachs - ''Yale Economic Review''}}
* [http://www.solvingpoverty.com Soluções Sociaissociais para a Pobrezapobreza: Aa Lutaluta da América por uma Sociedadesociedade Justajusta], Scott Myers-Lipton, (2006).
* [http://www.newadvent.org/cathen/12327a.htm ''Catholic Encyclopedia'' "Pobreza e Pauperismopauperismo"]
* [http://www.antipovertycampaign.org/ A Campanha Anti-Pobreza]
* {{Link||2=http://topics.developmentgateway.org/poverty |3=Pobreza |4=no [[Development gateway|Portal do Desenvolvimento]]}}
* [http://web.worldbank.org/WBSITE/EXTERNAL/TOPICS/EXTPOVERTY/0,,menuPK:336998~pagePK:149018~piPK:149093~theSitePK:336992,00.html Pobreza] no portal do [[Banco Mundial]]
* [[Unicef]] [http://www.unicef.org/sowc06/ State of the World's Children report 2006] Acerca de vários tipos de pobreza infantil.* [http://www.undp.org/poverty/ UNDP Poverty]
* [http://www.un.org/esa/socdev/poverty/poverty.htm UN DESA - Poverty Eradication]
* [http://www.cicred.org/Eng/Publications/content/1Seminars/Index.htm Um livro para download do CICRED sobre a pobreza e a fertilidade]
* [http://www.makepovertyhistory.org/ Fazer da Pobrezapobreza Históriahistória] e [http://www.one.org/ One.org]
* Community Action Partnership [http://www.communityactionpartnership.com/] America's Poverty Fighting Network
* [http://www.vega.org.uk/video/programme/87 Malária; doença da pobreza, Andrew Speilman, Harvard University] Vídeo livre do Vega Science Trust.
* [http://www.omedia.org/Show_Article.asp?DynamicContentID=1799&MenuID=608&ThreadID=1014011 A educação é a chave para reduzir a pobreza,] Omedia
* [http://www.unmillenniumproject.org/press/press2.htm Estatísticas sobre a pobreza do Projeto do Milênio da ONU.]
* [http://www.historyisaweapon.com/defcon1/georgecripov.html O Crime da Pobreza, por Henry George]
{{refend}}
 
{{Pobreza}}
{{Economia do Setor Público|estado=expanded}}
{{Portal3|Economia|Sociedade|sociologia}}
 
[[Categoria:Pobreza|Pobreza ]]
[[Categoria:Ajuda humanitária]]
[[Categoria:Economia]]
[[Categoria:Problemas econômicos]]
94 678

edições