Diferenças entre edições de "Paternalismo"

310 bytes adicionados ,  15h13min de 7 de julho de 2018
Traduzindo de w:en:Paternalism.
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 177.72.21.46, com Reversão e avisos)
(Traduzindo de w:en:Paternalism.)
Etiqueta: Inserção de predefinição obsoleta
'''Paternalismo''' é o nome que dá-se a ações que limitam a autonomia e/ou a liberdade de certa pessoa ou grupo para o próprio bem destes.<ref>Dworkin, Gerald, "Paternalism", ''The Stanford Encyclopedia of Philosophy (Summer 2010 Edition)'', Edward N. Zalta (ed.)</ref> O paternalismo também pode implicar que tal comportamento é contra, ou à revelia, da vontade da pessoa atingida, ou também, que o comportamento expressa uma atitude de superioridade perante os outros.<ref>Shiffrin, Seana. 2000. "Paternalism, Unconscionability Doctrine, and Accommodation". ''Philosophy and Public Affairs'' 29(3): 205–50.</ref> Paternalismo e paternalista são palavras que têm sido usadas em sentido [[pejorativo]].<ref name=Stanford /> Paternalismo direcionado para adultos é avaliado às vezes como tratá-los como se fossem crianças.<ref>Feinberg, Joel. 1986. ''Harm to Self''. Oxford: Oxford University Press. p. 4</ref>
{{sem-fontes|data=Dezembro de 2008}}
'''Paternalismo''', em sentido lato, é um sistema de relações sociais e [[Trabalho (economia)|trabalhista]]s, unidos por um conjunto de valores, doutrinas políticas e normas fundadas na valorização positiva da pessoa do [[patriarca]].
 
[[File:Taylor, Nebraska damaged bridge 3.JPG|thumb|Se uma pessoa for mandada à ponte-que-caiu, podemos mesmo impedi-la de chegar lá?]]
Em sentido estrito, o paternalismo é uma modalidade de autoritarismo, na qual uma pessoa exerce o poder sobre outra combinando decisões arbitrárias e inquestionáveis, com elementos sentimentais e concessões graciosas.
 
Certas pessoas fazem uma distinção entre paternalismo moderado e paternalismo exacerbado. [[John Stuart Mill]] dá o exemplo de uma pessoa prestes a atravessar uma ponte danificada. Neste cenário hipotético, não podemos simplesmente informar à pessoa, pois ela não fala nossa língua. De acordo com os defensores do paternalismo moderado, é correto impedir a pessoa de atravessar a ponte, para então de alguma forma avaliar se ela sabe do dano à estrutura. Se a pessoa souber, e ainda assim quiser seguir em frente, pular da ponte, e cometer [[suicídio]], é a forma como ela deseja empregar o [[livre-arbítrio]], e deveríamos deixá-lo fazê-lo. Já os defensores do paternalismo exacerbado defendem que, ao menos em alguns casos, temos o direito de impedir a pessoa de atravessar a ponte e cometer [[suicídio]].<ref name=Stanford>{{Cite web |url=https://plato.stanford.edu/entries/paternalism/#Intr |title=Paternalism |author=Gerald Dworkin |publisher=[[Stanford Encyclopedia of Philosophy]]}}</ref>
Para o Direito Constitucional, o Estado paternalista é aquele que limita as liberdades individuais dos seus cidadãos com base em valores axiológicos que fundamentam as imposições estatais. Desta maneira, se justifica a invasão da parcela correspondente à autonomia individual por parte da norma jurídica, baseando-se na incapacidade ou idoneidade dos cidadãos para tomar determinadas decisões que o Estado julga corretas.
 
{{Referências}}
Ainda mais, o paternalismo é relacionado ocasionalmente com a figura papal da Igreja Católica, ao qual se chama Santo Padre, com o fim de acentuar a supremacia, autonomia e soberania desta instituição.
 
Podemos encontrar incluso, uma referência indireta a este termo no âmbito legal, quando lemos no Código Civil espanhol, no seu artigo 1903, a expressão "bom pai de família", quando se enfatiza a diligência com que a observarão aquelas pessoas que respondem pelas atuações de outras (menores ou incapacitados).
 
O 1° de maio de 1943, sancionou a consolidação das Leis do Trabalho(CLT), unificando toda a legislação trabalhista existente no Brasil. A regulamentação dessas leis e a submissão dos sindicatos ao Ministério do Trabalho possibilitou a Getúlio Vargas estabelecer o controlo rígido sobre os movimentos trabalhistas.
 
[[Categoria:Trabalho]]