Diferenças entre edições de "Monópode"

499 bytes adicionados ,  02h45min de 10 de julho de 2018
5
(5)
'''Monópodes''' são criaturas mitológicas anãs com um único pé grande que se estende desde uma perna centrada no meio de seus corpos. Os nomes '' monopé '' e '' skiapod '' (σκιάποδες) são ambos [[idioma grego|grego]]s, respectivamente, significando "um pé" e "pés das trevas".
{{sem-fontes|data=Dezembro de 2008}}
{{revisão}}
'''Monópode''', também conhecido por Monocoli ou sciapode, é um tipo de anão com um único e grande pé. Segundo relatos, ele deitava-se no chão e levantava o enorme pé, que cobria todo o seu corpo, para se proteger do sol ardente. É natural da [[Terra do Fogo]], sendo descoberto por europeus e levados até lá por meio de relatos. Hoje em dia não há mais relatos sobre a sua presença, pensando-se assim, que deve estar extinto.
 
== Na Grécia e Roma antigas ==
CS Lewis introduz monopods no livro A Viagem do Peregrino da Alvorada, uma peça de ficção de seus filhos / série de fantasia As Crônicas de Nárnia.
Na história, o Duflers, uma tribo de anões monopodal, habitam uma pequena ilha no extremo leste do oceano, perto da borda do mundo de Nárnia, junto com um mágico, Coriakin, que estava carregado com seus cuidados. Eles foram originalmente anões regulares, com duas pernas, mas foram transformados em monopods por Coriakin, como uma punição. O Duffers estava tão infeliz com sua aparência ) que fizeram-se invisíveis. Lucia Pevensie mais tarde fez-los visíveis novamente. Eles eram re-descoberta pelos exploradores do navio de Nárnia, o Alvorada, que haviam desembarcado na ilha de descanso e reabastecimento. O navio estava em uma expedição para mais à leste; tanto uma viagem de descoberta, e uma busca de um navio de Nárnia anterior que tinha sido enviado em uma expedição similar anos anteriores.
 
Monopés aparecemna peça de [[Aristófanes]] ''[[Os Pássaros]]'', realizada pela primeira vez em 414 aC.<ref>[[Aristophanes]]. [[Os Pássaros]], ln. 1554</ref>
[[Saci pererê]] é um outro exêmplo de monópode na esfera do [[Lenda|folclore]].
 
Eles são descritos por Plínio, o Velho, em sua História Natural (Plínio), onde ele relata histórias de viajantes a partir de encontros ou avistamentos de monopólos na Índia. Plínio observa que eles são mencionados pela primeira vez por [[Ctesias]] em seu livro '' [Indica (Ctesias) | Indika] '' (Índia), um registro da visão dos persas da Índia que só permanece em fragmentos. Plínio descreve Monopods assim:
 
{{quote|Ele [Ctesias] fala também de outra raça de homens, que são conhecidos como Monocoli, que têm apenas uma perna, mas são capazes de saltar com agilidade surpreendente. As mesmas pessoas também são chamadas de Sciapodae, porque têm o hábito de deitar de costas, durante o tempo do calor extremo, e se proteger do sol à sombra de seus pés.<ref>Pliny the Elder. [[Natural History (Pliny)|Natural History]] VII:2</ref>}}
 
[[Philostratus]] menciona Skiapodes em sua Vida de Apolônio de Tiana, que foi citado por Eusébio em seu Tratado contra Hierocles. [[Apollonius of Tyana]] acredita que os Skiapodes vivem na Índia e na Etiópia, e pergunta ao sábio indiano Iarkhas sobre sua existência.
 
 
[[St. Agostinho]] (354–430) menciona os "Esquiópodes" em "A Cidade de Deus", Livro 16, capítulo 8, intitulado "Se Determinadas Raças Monstruosas dos Homens São Derivadas do Estoque de Adão ou dos Filhos de Noé".<ref>Augustine, [https://www.ccel.org/ccel/schaff/npnf102.iv.XVI.8.html Chapter 8. — Whether Certain Monstrous Races of Men Are Derived From the Stock of Adam or Noah's Sons]</ref>
 
=={{Ver também}}==
* [[Monopé]] (equipamento fotográfico)
* [[Saci]]
 
{{referências}}
 
== {{Ligações externas}} ==
*[http://freaks.monstrous.com/gallery/displayimage.php?album=6&pos=13 The abnormal gallery]
6 423

edições