Isabel de Herédia: diferenças entre revisões

994 bytes adicionados ,  23h46min de 11 de julho de 2018
Reposta informação eliminada indevidamente e removidas ligações internas inexistentes com recurso a títulos de fantasia.
(Reposta informação eliminada indevidamente e removidas ligações internas inexistentes com recurso a títulos de fantasia.)
|mãe = Raquel Leonor Pinheiro Curvello
|cônjuge = [[Duarte Pio de Bragança]]
|filhos = [[Afonso, Príncipe da Beira|Afonso]]<br />Maria Francisca<br />Dinis
|predecessor = [[Maria Pia de Saxe-Coburgo e Bragança]]<ref>Soares, Fernando Luso (1983); ''D. Maria Pia, Duquesa de Bragança contra D. Duarte Pio, o senhor de Santar''. Lisboa: Editorial Minerva.</ref><ref>Soares, Mário; ''Portugal amordaçado: depoimento sobre os anos do fascismo''. Lisboa: Arcádia, 1974, pp. 274–278.</ref>
|successor =
== Filhos ==
Do casamento com Duarte Pio de Bragança teve três filhos:
* [[Afonso de Santa Maria de Bragança|'''Afonso de Santa Maria de Herédia e Bragança]]''' ([[Lisboa]], [[25 de março]] de [[1996]] –), pretendente aos títulos de [[Príncipe da Beira]] e de [[Duque de Barcelos]].
* '''Maria Francisca Isabel de Herédia e Bragança''' (Lisboa, [[3 de março]] de [[1997]] –), pretendente aoaos títulotítulos de Duquesa de Coimbra e de [[Infanta de Portugal]].
* '''Dinis de Santa Maria de Herédia e Bragança''' (Lisboa, [[25 de novembro]] de [[1999]] –), pretendente aos títulos de Infante de Portugal e de [[Duque do Porto]].
 
Tendo-se valido do falecimento de D. [[Maria Pia de Saxe-Coburgo e Bragança]], ocorrido dias antes a [[6 de maio]] de [[1995]], a cerimónia do casamento foi acompanhada de uma estratégia levada a cabo com vista à revitalização das pretensões da família do ramo [[Miguelista]], então excluída da sucessão dinástica em Portugal. Nessa data, foram distribuídas bandeiras e outros símbolos monárquicos junto do público que aguardava a chegada dos noivos ao Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa. Contudo, poucos meses depois, as expectativas dessa mesma estratégia ficaram defraudadas com o surgimento de descendentes de D. [[Maria Pia de Bragança]] e cuja existência ensombra, até aos dias de hoje, a nova tentativa dos [[Miguelista]]s serem aceites como pretendentes válidos na sucessão ao extinto trono de Portugal. Do mesmo modo, o ex-deputado do [[Partido Popular Monárquico]] (PPM), [[Nuno da Câmara Pereira]], também denunciou os intentos fraudulentos da estratégia da família de Duarte Pio.
 
== Projectos pessoais ==
|14= 14. Joaquim Manuel Pinheiro
|15= 15. Joana de Simas Bucho
|16= 16. [[Francisco Correia de Herédia]], 1.º Visconde deda Ribeira Brava]]
|17= 17. Joana Gil de Borja de Macedo e Meneses
|18= 18. Luis de Freitas Branco