Abrir menu principal

Alterações

918 bytes adicionados ,  12h11min de 12 de julho de 2018
 
Acredito que o referenciamento, uso de parênteses, notas de rodapé, etc., poderiam ao menos equacionar o problema, de modo a respeitar-se as especificidades de cada variante. Note-se que, no caso em apreço, as diferenças não são meramente ortográficas, mas semânticas. As palavras ostentam significados totalmente diferentes
 
Para estes casos, a comunidade já tem uma solução. Veja-se o que estabelece o artigo "Versões da língua portuguesa", no tópico denominado "Como lidar com as diferenças":
 
"Por vezes, palavras muito comuns de um dos lados do Atlântico são incompreensíveis para quem vive do outro. Um exemplo comum é freguesia, divisão administrativa portuguesa, que na maior parte do Brasil perdeu o seu sentido original. Exemplo contrário é açougue, vulgarmente usado no Brasil, mas raro em Portugal, onde se prefere a palavra talho. Quando isso acontece, os diferentes sentidos da palavra devem ser explicados no texto".
 
E mais: como solução, a comunidade sugere seja criada uma ligação para o wikidicionário ou uma explicação explícita no texto.
 
Por isto, gostaria que seguíssemos a orientação da comunidade para, respeitando-se os significados diferentes das duas variantes, explicitá-las no texto.
 
Saudações cordiais.
[[Usuário(a):ALT JR|ALT JR]] ([[Usuário(a) Discussão:ALT JR|discussão]]) 12h02min12h11min de 12 de julho de 2018 (UTC)
53

edições