Abrir menu principal

Alterações

5 bytes removidos, 17h04min de 16 de julho de 2018
sem resumo de edição
[[Imagem:Muratorian Fragment.jpg|thumb|400px|direita|[[Fragmento Muratoriano]], um dos mais antigos exemplos de cânone bíblico conhecidos.]]
{{Bíblia}}
'''Cânone bíblico''' ou '''cânone das Escrituras'''<ref>{{citar livro|editor-last1=McDonald |editor-first1=L. M. |editor-last2=Sanders |editor-first2=J. A. |ano=2002 |último =Ulrich |primeiro =Eugene |título=The Canon Debate |capítulo=The Notion and Definition of Canon |publicado=Hendrickson Publishers |páginas=29, 34 |ref=harv|língua=inglês}}</ref>{{Efn|Ulrich (2002) define ''"cânone"'' como ''"a lista definitiva de livros [[inspiração (teologia)|inspirados]] autoritativos que constituem o [[Corpus linguístico|corpus]] de textos sagrados reconhecidos e aceitos por um grande grupo religioso; esta lista definitiva sendo o resultado de decisões inclusivas e exclusivas decorrentes de importantes deliberações"''.}} é a lista de textos (ou "livros") religiosos que uma determinada comunidade aceita como sendo [[inspiração (teologia)|inspirados por Deus]] e autoritativos. A palavra "cânone" vem do termo [[grego antigo|grego]] {{politônico|κανών}} ("régua" ou "vara de medir"). Os cristãos foram os primeiros a utilizar o termo para fazer referência às suas Escrituras, mas Eugene Ulrich considera que a ideia é derivada do [[judaísmo]].<ref>Ulrich (2002), p. 28</ref><ref>{{citar livro|author-last1=McDonald |author-first1=L. M. |author-last2=Sanders |author-first2=J. A. |ano=2002 |título=The Canon Debate |capítulo=Introduction |publicado=Hendrickson Publishers |página=13 |ref=harv|língua=inglês}}</ref>
! style="width:123px;"| Tradição [[Igreja Católica|católica]]
! style="width:123px;"| Tradição [[Igreja Ortodoxa|ortodoxa]]
! style="width:123px;"| Tradição [[Igreja Apostólica Armênia|armênia]]<br><ref group=N name=Armenian>O crescimento e o desenvolvimento do cânone bíblico armênio é complexo. Livros extra-canônicos do Novo Testamento aparecem em listas e [[recensão|recensões]] históricas que ou são únicos a esta tradição ou, quando existem em outros lugres, jamais alcançaram o mesmo status. Alguns destes livros não estão listados nesta tabela e incluem a "Prece de [[Eutálio de Alexandria|Eutálio]]", o "Repouso de [[São João Evangelista]]", a "[[Doutrina de Addai]]", uma seção do "[[Evangelho de Tiago]]", o "[[Cânones Apostólicos|Segundo Cânone Apostólico]]", as "Palavras de [[José Barsabá|Justo]]", [[Pseudo-Dionísio, o Areopagita|Dionísio Areopagita]], a "[[Pregação de Pedro]]" e um poema de [[GhazarLázaro Parpetside Parpi]]. Outras fontes também mencionam outras adições extra-canônicas armênias aos evangelhos de Marcos e João, mas é possível que sejam referências ao "[[Final longo de Marcos]]" ({{citar bíblia|Marcos|16|9|20}}) e à "[[Perícope da Adúltera]]" ({{citar bíblia|João|7|53}}-{{citar bíblia|João|8|11}}). Uma possível exceção a esta "exclusividade canônica" é o Segundo Cânone Apostólico, que pode compartilhar de uma mesma fonte — as [[Constituições Apostólicas]] — aceita no cânone ampliado da tradiãotradição etíope. Há também alguma incerteza sobre o texto da "Doutrina de Addai", que pode ser uma obra relacionada chamada "Atos de Tadeu", que aparece também em listas canônicas. Além disto, a correspondência entre o [[rei Abgar]] e [[Jesus Cristo]], encontrada em várias fontes (incluindo a "Doutrina de Addai" e os "Atos de Tadeu"), aparece muitas vezes de forma independente (veja [http://www.looys.net/BIBCANON.DOC esta lista]). É importante notar que a "Prece de Eutálio" e o "Repouso de São João Evangelista" aparecem no apêndice da Bíblia Zohrab armênia (1805). Porém, alguns dos livros já mencionados, embora apareçam em listas canônicas, jamais foram descobertos em manuscritos da Bíblia armênia.</ref>
! style="width:123px;"| Tradição [[Igreja Ortodoxa Copta|ortodoxa copta]]
! style="width:123px;"| Tradição [[Igreja Ortodoxa Etíope|etíope]]