Teofilacto Dalasseno: diferenças entre revisões

2 bytes adicionados ,  27 de julho de 2018
sem resumo de edição
Após ser liberto, Teofilacto continuou sua carreira militar, ascendendo ao posto de [[drungário da guarda]] por 1021/1022. Em 1022, o [[imperador bizantino]] {{lknb|Basílio|II Bulgaróctono}} {{nwrap|r.|976|1025}} nomeou-o [[protoespatário]] e [[estratego]] (governador militar) do [[Tema Anatólico]] e deu-lhe dinheiro para obter tropas, com o objetivo de suprimir a rebelião de [[Nicéforo Xífias]] e [[Nicéforo Focas Baritráquelo]]. No fim, os dois rebeldes caíram e Xífias assassinou Focas. Em decorrência do colapso da revolta, Dalasseno prendeu Xífias e levou-o para [[Constantinopla]] para ser julgado.<ref name=LiTheo /><ref name=Che82 />{{sfn|Holmes|2005|p=517–521}}
 
De seus selos de ofício sobreviventes, sabe-se que ele também manteve os postos de [[catepano]] da [[Tema da Ibéria|Ibéria]] (provavelmente antes de 1021) e [[catepano de [[VaspuracãBaspracânia]] (após 1027).{{sfn|Cheynet|1986|p=83}} Seu último ofício, provavelmente em 1032-1034, foi de duque de Antioquia, com os postos de [[antípato]], [[patrício]] e [[vestes]], também atestáveis por evidência sigilográfica.{{sfn|Holmes|2005|p=353}}{{sfn|Cheynet|1986|p=83–84}} O imperador {{lknb|Miguel|IV, o Paflagônio}} {{nwrap|r.|1034|1041}}, contudo, suspeitou que os Dalassenos estavam conspirando para tomar o trono. a carreira de Teófilo, portanto, provavelmente terminou em 1034, e a família inteira foi banida em 1039. Outros selos registram que ele manteve a posição cortesã suprema de [[magistro]] também, mas é incerto se recebeu-o antes de 1034 ou após a morte de Miguel IV.<ref name=LiTheo />{{sfn|Cheynet|1986|p=84}}
 
== Ver também ==