Diferenças entre edições de "Abelardo Luján Rodríguez"

15 505 bytes adicionados ,  17h51min de 28 de julho de 2018
sem resumo de edição
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
|antes =[[Pascual Ortiz Rubio]]
|depois = [[Lázaro Cárdenas del Río]]
|título = Governador de [[Sonora]] - {{MEX}}
|mandato = [[13 de septiembre]] de [[1943]] - [[15 de abril]] de [[1948]]
|antes = [[Anselmo Macías Valenzuela]]
|depois = [[Horacio Sobarzo Díaz]]
|título = Governador da [[Baixa California]] - {{MEX}}
|mandato = [[1923]] - [[1930]]
|antes = [[José Inocente Lugo]]
|depois = [[José María Tapia Freyding]]
|nascimento_data = {{dni|12|5|1889|si|lang=br}}
|nascimento_local = [[Guaymas]], [[Sonora]], [[México]]
|profissão = militar
}}
 
'''Abelardo Luján Rodríguez''' ([[Guaymas]], [[Sonora]], [[12 de maio]] de [[1889]] - [[La Jolla]], [[Califórnia]], [[13 de fevereiro]] de [[1967]]), foi presidente interino do [[México]] entre [[1932]] e [[1934]], na sequência da demissão de [[Pascual Ortiz Rubio]].
 
O aeroporto de [[Tijuana]] tem o seu nome.
 
== Primeros anos ==
{{Começa caixa}}
Abelardo Rodríguez Luján (como era conhecido de nascimento) provinha de uma família pobre de [[Sonora]], sendo seu pai o [[comerciante]] Nicolás Rodríguez y Petra Luján. Nasceu em [[Guaymas]] a [[12 de maio]] de [[1889]], mas sua família se mudou para [[Nogales (Sonora)|Nogales]], cidade em que realizou seus estudos primários.
{{Caixa de sucessão
 
|título = [[Lista de chefes de Estado do México|Presidente do México (interino)]]
Emigrou-se para os [[Estados Unidos da América]] em [[1906]] e ali residiu por seis anos, época em que atuou como ajudante industrial. Sua estada nesse país o motivou a adotar ao modo norte-americano de formar seus nomes, passando a ser conhecido desde então por Abelardo L. Rodríguez.
|anos = [[4 de setembro]] de [[1932]] - [[30 de novembro]] de [[1934]]
 
|antes = [[Pascual Ortiz Rubio]]
Quando voltou ao México, no final de [[1912]], encontrou seu país em plena luta [[Revolução Mexicana|revolucionária]].
|depois = [[Lázaro Cárdenas del Río]]
 
== Carreira militar ==
Lutou na Revolução Mexicana a partir de [[1 de março]] de [[1913]], quando se alistou nas forças de [[Álvaro Obregón]] no [[Exército Constitucionalista]], que combatia o presidente [[Victoriano Huerta]], acusado de usurpar a presidência e assassinar [[Francisco I. Madero]].
 
Rodríguez ascendeu rapidamente. Participou de várias batalhas, como a da tomada de [[Culiacán]]; esteve na campanha de Bajío; suprimiu em [[Sonora]] um levantamento yanque e combateu o exército [[zapatismo|zapatista]].<ref>Anónimo [http://usuarios.lycos.es/Aime/alrodriguez.html Abelardo L. Rodríguez] {{Wayback|url=http://usuarios.lycos.es/Aime/alrodriguez.html |date=20070524184632 }}</ref>
 
Participou na campanha de [[Benjamín Hill (militar)|Benjamín Hill]] até a [[Cidade do México]] em [[1916]], promovido a coronel, e em [[1920]] realizou com [[Rafael M. Pedrajo]] o [[Plano de Agua Prieta]]. Nesse mesmo ano fui designado para combater [[Esteban Cortés]], que se rebelou o presidente [[Adolfo de la Huerta]].
 
Em [[1921]] foi nomeado chefe militar do território da [[Baja California]].
 
== Carreira política ==
Em [[1923]] foi nomeado por Obregón, seu antigo comandante no exército constitucionalista, como [[Anexo:Gobernantes de Baja California|governador general do Território da Baixa California]] e desenvolveu uma política de recuperação das finanças públicas, afetadas pela [[rebelião huertista]], a qual combateu. Também fomentou a [[educação]], a construção de estradas, a [[agricultura]], a [[indústria]], a [[reforma agrária]], a construção de vias e canais de irrigação e o [[sindicalismo]], além de exigir que as empresas contratassem mão-de-obra mexicana. Esta política seria levada a cabo também durante sus presidência.
 
Quando seu velho amigo [[Plutarco Elías Calles]] chegou a presidência em [[1 de dezembro]] de [[1924]], foi ratificado no cargo e seu prestígio cresceu constantemente.<ref>Naquela época, a Baixa California não era um território ou um Estado soberano. Seu governador era designado diretamente pelo presidente. Somente se converteu em Estado a [[8 de octubre]] de [[1974]], durante o governo de [[Luis Echeverría]].</ref>
 
Em [[1929]], o governo de [[Emilio Portes Gil]] o enviou ao estrangeiro para estudar as técnicas de aviação e indústria que estavam na vanguarda naquela época e que eram seus maiores passatempos.<ref name=IEA>IEA [https://web.archive.org/web/20070426024833/http://www.iea.gob.mx/efemerides/efemerides/biogra/arodrigu.html Abelardo L. Rodríguez]</ref>
 
A [[20 de janeiro]] de [[1932]] foi designado [[Secretário de Economia (México)|ministro da Indústria, Comércio e Trabalho]] e a [[2 de agosto]] do mesmo ano [[Secretaría de la Defensa Nacional (México)|ministro da Guerra e Marinha]], ambos postos do [[Gabinete (política)|gabinete]] de [[Pascual Ortiz Rubio]].<ref name=IEA/>
 
== Presidente sustituto ==
Em [[2 de setembro]] de 1932, no dia seguinte ao II despacho presidencial, Ortiz Rubio apresentou sua renúncia do cargo que alguns não desejavam que exercesse.<ref>{{Cita web |url=http://www.inep.org/content/view/19/107/ |título=Renuncia de Ortiz Rubio}}</ref>
 
De acordo com o artigo 86 da Constituição, o [[Congreso de México|Congresso Mexicano]] deveria aprovar a renúncia do presidente e na mesma tarde em que foi apresentada ele aceitou a renúncia de Ortiz Rubio.<ref>{{Cita web |url=http://constitucion.gob.mx/index.php?idseccion=139&ruta=1 |título=Artículo 86 constitucional |urlarchivo=https://web.archive.org/web/20070520011913/http://constitucion.gob.mx/index.php?idseccion=139&ruta=1 |fechaarchivo=20 de mayo de 2007 }}</ref>
 
Procedendo-se conforme o artigo 84 constitucional o Congresso instaurou um [[colégio eleitoral]] para designar o sustituto que deveria concluir o mandato.<ref>{{Cita web |url=http://constitucion.gob.mx/index.php?idseccion=137&ruta=1 |título=Artículo 84 de la Constitución |urlarchivo=https://web.archive.org/web/20070520011512/http://constitucion.gob.mx/index.php?idseccion=137&ruta=1 |fechaarchivo=20 de mayo de 2007 }}</ref>
 
De acordo com a [https://web.archive.org/web/20070609133245/http://www.cddhcu.gob.mx/organi/leyorg.htm Ley Orgánica do Congresso dos Estados Unidos Mexicanos], a proposta do presidente substituto se fez pelo grupo parlamentar do partido em que militava o presidente a sustituir, no caso o [[Partido Revolucionario Institucional|Partido Nacional Revolucionario]], que propôs os seguintes indivíduos:<ref name=repetida_1>''Cfr.'' Casasola, Gustavo: ''Historia gráfica de la revolución mexicana. Vol. 6''.</ref>
 
* [[Alberto J. Pani]], [[Secretário da Fazenda e Crédito Público (México)|secretário da Fazenda]]
* [[Joaquín Amaro Domínguez]]
* Abelardo L. Rodríguez, que se elegeu. Quando se escutou seu nome na sede do PNR, ele foi ovacionado, entendendo-se que seria eleito por unanimidade.<ref name=repetida_1 />
* [[Juan José Ríos]], [[Secretaría de Gobernación (México)|secretário de Governo]].<ref name=repetida_1 />
 
== Presidência ==
 
Rodríguez exerceu a presidência na qualidade de substituto de [[4 de novembro]] de [[1932]] até [[30 de novembre]] de [[1934]], na qualidade de presidente constitucional substituto do México, com a mesma política que exerceu na época de governador da Baixa Califórnia.
 
Durante sua presidência promulgou a reforma antielecionista<ref>{{Cita web |url=http://www.cddhcu.gob.mx/LeyesBiblio/ref/dof/CPEUM_ref_012_29abr33_ima.pdf |título=reforma antireeleccionista |urlarchivo=https://web.archive.org/web/20070927235135/http://www.cddhcu.gob.mx/LeyesBiblio/ref/dof/CPEUM_ref_012_29abr33_ima.pdf |fechaarchivo=27 de septiembre de 2007 }}</ref> a Constituição, que evitava a reeleição imediata de todos os cargos eletivos populares, estabelecida a partir de [[29 de abril]] de [[1933]].
 
Reformou a Lei do Patrimonio Ejidal, criou o Banco Hipotecario y de Obras Públicas, hoje Banco Nacional de Obras y Servicios Públicos (Banobras)<ref>{{Cita web |url=http://www.banobras.gob.mx/Banobras |título=Banco Nacional de Obras y Servicios Públicos (Banobras) |urlarchivo=https://web.archive.org/web/20070505111815/http://www.banobras.gob.mx/BANOBRAS/ |fechaarchivo=5 de mayo de 2007 }}</ref> um dos poucos bancos paraestatais mexicanos, que começou a funcionar em fevereiro de [[1933]].
 
Também, com a Lei da Beneficencia Privada estabeleceu que os organismos privados de assistência fossem regulados pela Secretaria de Governo e a partir de [[2004]] esta função pertenceria a [[Secretaría de la Función Pública (México)|Secretaria da Função Pública]]. Além disso, enviou ao Congresso a inciativa de [[Ley Orgánica de la Universidad Nacional Autónoma de México]]<ref>{{Cita web |url=http://www.ordenjuridico.gob.mx/Federal/OA/UNAM/Leyes/06011945%281%29.pdf |título=Ley Orgánica de la Universidad Nacional Autónoma de México |urlarchivo=https://web.archive.org/web/20071007200118/http://www.ordenjuridico.gob.mx/Federal/OA/UNAM/Leyes/06011945%281%29.pdf |fechaarchivo=7 de octubre de 2007 }}</ref> e uma lei contra os monopólios.
 
Outorgou, pelo decreto de [[2 de maio]] de [[1933]], o completo controle de cambio ao [[Banco do México]].
 
Desde junho de 1933, Calles havia expressado a conveniência de elaborar um minucioso programa de ação que deveria aplicar-se no periodo presidencial seguinte. O grupo cardenista logrou que o Plano Sexenal se convertesse em um programa de transformação, tendente a reivindicar a fundo os princípios da Revolucão, muitos dos quais Calles já havia demonstrado estar de acordo.
 
Estabeleceu a [[5 de janeiro]] de [[1934]] o [[salario mínimo]] e em [[10 de outubro]] do mesmo ano, reformou o artigo 3º da Constituição para estabelecer uma educação socialista.<ref>[https://web.archive.org/web/20070927235441/http://www.cddhcu.gob.mx/LeyesBiblio/ref/dof/CPEUM_ref_020_13dic34_ima.pdf]</ref>
 
Por outro lado, exigiu que Igreja se sujeitasse à lei e teve enfrentamentos políticos sérios com o clero em [[Veracruz]], [[Tabasco]] e [[Jalisco]].
 
== Inauguração do Palácio de Belas Artes ==
{{AP|Palacio de Bellas Artes (Ciudad de México)}}
[[Archivo:Palacio de bellas artes 1.jpg|thumb|right|[[Palacio de Bellas Artes (Ciudad de México)|Palacio de Bellas Artes]], inaugurado por Rodríguez.]]
As 10 horas do [[sábado]] [[29 de setembro]] de [[1934]], Rodríguez inaugurou uma construção iniciada desde época do [[porfiriato]] pelo arquiteto italiano [[Adamo Boari]], mas cuja obra a Revolução havia descontinuado: o [[Palacio de Bellas Artes (Ciudad de México)|Palácio de Belas Artes]].
 
Estava acompanhado de seu gabinete, o corpo diplomático, funcionários públicos e os artistas [[Dolores del Río]], [[Douglas Fairbanks]] e [[Ramón Novarro]].
 
Una vez inaugurado, se procedeu a realizar o Primeiro Festival de Cultura Mexicana, em que se destacaram os seguintes eventos:
 
* Número musical da Orquestra Sinfônica: ''Llamadas, Sinfonía proletaria,'' para coro e orquestra, de [[Carlos Chávez]].
* Cantos a cargo do pessoal da [[Secretaría de Educación Pública (México)|Secretaria de Educação Pública]].
* Discursos do presidente e do chefe do Departamento de Bellas Artes, [[Antonio Castro Leal]].
* Uma peça teatral de autoria mexicano [[Juan Ruiz de Alarcón]] com os atores [[María Tereza Montoya]], dirigida por Alfredo Gómez de la Vega.
 
Na ocasião foi desvelada uma placa com a seguinte inscrição:
 
"Siendo presidente de la República el C. general Abelardo L. Rodríguez, inauguróse el 29 de septiembre de 1934 este Palacio de Bellas Artes, cuya fabricación inicióse bajo el gobierno del general Porfirio Díaz con el proyecto del arquitecto Adamo Boari, terminándose por iniciativa del ingeniero Alberto J. Pani y la ejecución del arquitecto Federico Mariscal."
 
== Após a presidência ==
Seu mandato terminou em [[30 de novembro]] de [[1934]], quando foi sucedido por [[Lázaro Cárdenas del Río]]. Durante algum tiempo se retirou da política. Foi visto publicamente em [[1941]], quando o México se envolveu na [[Segunda Guerra Mundial]], o então presidente [[Manuel Ávila Camacho]] convocou todos os ex-presidentes vivos a uma marcha de unidade nacional no [[Palacio Nacional (México)|Palácio Nacional]]. Estiveram presentes todos os ex-presidentes que governaram o país desde [[1920]], a exceção de Álvaro Obregón (assassinado em [[17 de julho]] de [[1928]]).
 
Em [[1943]] foi eleito como [[Anexo:Gobernantes de Sonora|governador de Sonora]], cargo para o qual tomou posse em [[13 de setembro]]. Dedicou atenção especial a educação, tendo como destaque de sua gestão a fundação da [[Universidade de Sonora]].<ref>Anónimo [http://usuarios.lycos.es/Aime/alrodriguez.html Abelardo L. Rodríguez] {{Wayback|url=http://usuarios.lycos.es/Aime/alrodriguez.html |date=20070524184632 }} Consultado em 17 de abril de 2007.</ref>
 
Fundou o Banco Mexicano, o Banco Mexicano de Occidente e o Banco de Crédito Mexicano, além das empresas Pesqueras del Pacífico, Atún Mexicano e Astilleros Rodríguez.
 
Se retirou definitivamente em [[1948]], ano em que anunciou sua renúncia ao governo de [[Sonora]] por problemas de saúde.
 
== Morte ==
Rodríguez veio a falecer a [[13 de fevereiro]] de [[1967]] no Scripps Memorial Hospital, em [[La Jolla (San Diego)|La Jolla]], [[California]], [[Estados Unidos de América]]. Estiveram presentes em seu funeral o presidente [[Gustavo Díaz Ordaz]]. Os restos de Abelardo L. Rodríguez, foram sepultados em El Sauzal, [[Ensenada (municipio)|municipio de Ensenada]], Baixa Califórnia.
 
Em honra a Rodríguez, existe uma fundação sem fins lucrativos ([https://web.archive.org/web/20140516201852/http://fer.org.mx/ Fundación Esposos Rodríguez]) que apoia a educação de estudantes de baixa renda por meio de doações e patrocínios. Ela existe desde [[1978]] e beneficia a diversos jovens mexicanos.<ref>Parodi, Enriqueta de [https://web.archive.org/web/20070603093231/http://www.fer.org.mx/inicioFundacion.aspx Inicio de la fundación] Consultado em 17 de abril de 2007.</ref>
 
== Referências ==
{{listaref|2}}
 
== Bibliografia ==
{{Wikipedia Grabada|Es-Abelardo L. Rodríguez-article.ogg}}
* {{Cita libro |apellido=DELGADO MARTÍN |nombre= Jaime |título=Historia General de España y América. Hispanoamérica en el siglo XX |url=http://www.rialp.com/index.php?op=materias&materia=Historia%20General%20de%20Espa%F1a%20y%20Am%E9rica |fechaacceso=12 de febrero de 2010|edición= 1ª |año=1992 |editorial=Rialp |ubicación=Madrid |isbn=84-321-2117-7 |capítulo=México:los caudillismos de Calles y de Cárdenas |páginas=370-390
}}
* {{Cita libro
{{Termina caixa}}
|autor= CASASOLA, Gustavo
|título= Historia Gráfica de la Revolución Mexicana
|año= 1960
|editorial= Barcelona: Trillas
|isbn= 968-24-4529-9
}}
* {{Cita libro
|autor= ROSAS, Alejandro
|título= Los presidentes de México
|año= 2001
|editorial= Ciudad de México: Planeta
|isbn= 970-690-507-3
}}
* {{Cita libro
|autor= VÁZQUEZ GÓMEZ, Juana
|título= Diccionario de gobernantes de México
|año= 1997
|editorial= Ciudad de México: Océano
|isbn= 968-28-0369.1
}}
* {{Cita libro
|autor= SÁNCHEZ HERMAN, René
|título= Enciclopedia de los personajes de México
|año= 1998
|editorial= Ciudad de México: Océano
|isbn= 84-8259-108-8
}}
* {{Cita libro
|autor= RODRÍGUEZ, Abelardo L.
|título= Autobiografía
|año= 1962
|editorial= Tijuana: Castillo
|isbn= 3-8290-5691-5
}}
 
 
*La existencia de Fundación Esposos Rodríguez data desde el 15 de abril de 1946.
*El Presidente Rodríguez - Francisco Javier Gaxiola, Jr.
*Autobiografía de Abelardo L Rodríguez
*Memoria administrativa del gobierno del Distrito Norte de la Baja California 1924 -1927 - Abelardo L. Rodríguez
 
== Links externos ==
* {{enlace roto|1=[http://www.elbalero.gob.mx/historia/html/gober/a_rodr%EDguez.html Abelardo Rodríguez en la página gubernamental El Balero] |2=http://www.elbalero.gob.mx/historia/html/gober/a_rodr%EDguez.html |bot=InternetArchiveBot }}
* [https://web.archive.org/web/20070610211548/http://www.cicese.mx/mexico/bc/biografias/abelardo_rodriguez.html Rodríguez en la página del gobierno bajacaliforniano]
* [http://www.monografias.com/trabajos12/hmentre/hmentre.shtml El Maximato]
* [https://web.archive.org/web/20070507065305/http://www.uag.mx/201/lareforma.htm La educación socialista en México]
* [https://web.archive.org/web/20070427164015/http://www.mexicocity.com.mx/bellasar.html Palacio de Bellas Artes, inaugurado por Rodríguez]
 
{{biografias}}