Diferenças entre edições de "Principado da Ibéria"

30 bytes adicionados ,  17h27min de 2 de agosto de 2018
sem resumo de edição
|ano_líder4 = 994–1008|x
}}
'''Principado da Ibéria''' ({{langx|ka|ქართლის საერისმთავრო}}) é um termo utilizado para descrever um regime [[aristocracia|aristocrático]] que se estabeleceu na região da moderna [[Geórgia]] entre os séculos VI e IX quando a maior autoridade política era a de uma sucessão de príncipes. O principado foi fundado logo depois que os [[persas sassânidas]] suprimiram a [[dinastia real]] [[Dinastia cosroida|cosroida]] local por volta de 580 e perdurou até 888, quando o [[Reino da Ibéria]] foi restaurado sob o comando dos [[Bagrationi]]. Este estado aristocrático estava centrado no território que hoje forma a Geórgia central e oriental conhecida como [[Cártlia]] pelos [[georgianos]] e [[Ibéria (região do Cáucaso)|Ibéria]] para os autores [[clássicos]] e [[bizantinos]]. Suas fronteiras exatas variaram muito no período conforme o sabor das guerras contra persas, bizantinos, [[cazares]], [[árabes]] e outros monarcas do Cáucaso na época.
 
Foi durante o período do principado que se consolidou a [[Igreja Ortodoxa Georgiana|Igreja Georgiana]] e que surgiram os [[bagrátidas georgianos]]. Foi também o primeiro período de intensa atividade literária na [[língua georgiana]] na história da região e uma era de unificação política dos diversos enclaves [[feudalismo|feudais]] georgianos que acabariam se unificando no futuro [[Reino da Geórgia]] no início do {{séc|XI}}.