Diferenças entre edições de "Hans Selye"

2 bytes removidos ,  14h32min de 3 de agosto de 2018
É preferível usar o termo original inglês, stress, que já direcciona para esta página. O termo brasileiro estresse é desconhecido da maioria dos portugueses.
(Reposição do texto que foi vandalizado por Joao4669 - 23h09min de 2 de dezembro de 2016‎ . Só parte desse acto de vandalismo tinha sido eliminado.)
(É preferível usar o termo original inglês, stress, que já direcciona para esta página. O termo brasileiro estresse é desconhecido da maioria dos portugueses.)
'''Hans Hugo Bruno Selye''', [[Ordem do Canadá|CC]], (em [[Lingua húngara|húngaro]]: ''Selye János'') ([[Viena]], [[Áustria-Hungria]]; [[26 de janeiro]] de [[1907]] — [[Montreal]], [[Quebéc]], [[Canadá]]; [[16 de outubro]] de [[1982]]) foi um [[endocrinologista]] de [[etnicidade]] [[Hungria|húngara]], nascido na antiga Áustria-Hungria.
 
Formou-se [[doutor]] em [[medicina]] e [[química]] na cidade de [[Praga]], na atual [[República Checa]], em 1929. Foi para os [[Estados Unidos]] onde trabalhou na [[Universidade Johns Hopkins]] em 1931. Mais tarde, foi para a [[Universidade McGill]] em [[Montreal]], no [[Canadá]], onde iniciou seus estudos sobre a questão do [[estressestress]] em 1936, e depois ingressou na [[Universidade de Montreal]] em 1945. Hans Selye foi o primeiro a pesquisar seriamente o stress na década de 1930. Ele observou que organismos diferentes apresentam um mesmo padrão de resposta fisiológica para estímulos sensoriais ou psicológicos, e isso teria efeitos nocivos em quase todos os órgãos, tecidos e processos metabólicos.
 
Selye também escreveu os livros ''The Stress of Life'' (1956), ''From dream to discovery; on being a scientist'' (1964) e ''Stress without Distress'' (1974). Em 1968, foi feito membro da [[Ordem do Canadá]].
265

edições