Abrir menu principal

Alterações

125 bytes removidos ,  03h12min de 13 de agosto de 2018
os pontos que carecem de fonte já estão sinalizados, nao ha o pq ser duplicado
 
== Outros intelectuais ==
{{mais fontes|data=julho de 2018}}
{{Revisão}}
Dentre os intelectuais proeminentes que criticam o marxismo encontramos:
 
=== Eric Voegelin ===
[[Eric Voegelin]] talvez seja um dos críticos mais severos de [[Karl Marx]]{{carece de fontes|data=janeiro de 2018}}. No seu livro ''"Reflexões Autobiográficas"'' relata que, induzido pela onda de interesse sobre a Revolução Russa de 1917, estudou ''"O Capital"'' de Marx e foi marxista entre agosto e dezembro de 1919. Porém, durante seu curso universitário, ao estudar disciplinas de teoria econômica e história da teoria econômica aprendera o que estava errado em Marx{{carece de fontes|data=janeiro de 2018}}.
 
=== José Guilherme Merquior ===
No âmbito nacional, [[José Guilherme Merquior]] foi um dos grandes críticos do marxismo{{carece de fontes|data=janeiro de 2018}}. O [[diplomata]] membro da [[Academia Brasileira de Letras]] aponta que, o socialismo, em suas origens intelectuais, não era uma [[teoria política]] e sim uma [[teoria econômica]] que procurava reestruturar a indústria. O movimento foi se politizar com [[Karl Marx]], que fundiu a crítica do [[liberalismo econômico]] com a tradição revolucionária do comunismo.<ref name='merquior'/>
 
Ainda de acordo com Merquior, Marx nunca valorizou os [[direitos civis]] e chegou a condená-los, vendo neles mero instrumento de exploração de classe. O [[marxismo]], em especial regimes comunistas, sempre refletiu esse menosprezo pelos direitos de expressão, profissão, associação, etc.<ref name='merquior'>{{citar web |url=http://www.buscalegis.ufsc.br/revistas/files/anexos/28162-28172-1-PB.html|titulo=SOCIALISMO E LIBERALISMO |acessodata=25 de dezembro de 2016}}</ref>
 
== Ver também ==
4

edições