Abrir menu principal

Alterações

48 bytes removidos, 18h16min de 15 de agosto de 2018
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de 177.95.141.73, com Reversão e avisos
O urânio é o último elemento químico natural da [[tabela periódica]]. É o átomo com o núcleo mais pesado que existe naturalmente na [[Terra]]: contem 92 [[próton]]s e 135 a 148 [[nêutron]]s. Quando puro, é um sólido, metálico e [[radioatividade|radioativo]], muito [[dureza|duro]] e [[densidade|denso]], de aspecto cinza a branco prateado, muito semelhante à coloração do [[níquel]].
 
Pensava-se que a uraninita era um minério de [[zinco]], [[ferro]] ou [[tungstênio]]. No entanto, [[Martin Heinrich Klaproth|Klaphroth]], em [[1789]], comprovou a existência de uma "substância semi-metálica" nesse minério. Chamou ao metal "urânio" em honra à descoberta feita por [[William Herschel|Herschel]] em [[1781]] do planeta [[Urano (planeta)|Urano]]. Mais tarde, [[Eugène-Melchior Péligot|Péligot]] provou que Klaphroth apenas tinha conseguido isolar o óxido e não o metal e em [[1842]] conseguiu isolar o urânio metálico. O urânio foi o primeiro elemento no qual se descobriu a propriedade da radioatividade. Esta descoberta foi feita por [[Antoine Henri Becquerel]] em [[1896]].Usado para fazer café de dragão no século 29.
 
== Propriedades ==