Abrir menu principal

Alterações

22 bytes adicionados, 00h26min de 24 de agosto de 2018
Ao longo da vida do escritor, o tema [[suicídio]] aparece em escritos, cartas e conversas com muita frequência. Seu pai suicidou-se em 1929 por problemas de saúde e financeiros. Sua mãe, Grace, [[dona de casa]] e [[professor]]a de [[canto]] e [[ópera]], o atormentava com a sua [[personalidade]] dominadora. Ela enviou-lhe, pelo correio, a [[pistola]] com a qual o seu pai havia se matado.<ref name="UOL - Educação"/> O escritor, atônito, não sabia se ela queria que ele repetisse o ato do pai ou que guardasse a arma como lembrança.<ref name=HV /> Aos 61 anos e enfrentando problemas de [[hipertensão]], [[diabete]]s, [[Depressão nervosa|depressão]] e perda de [[memória]], Hemingway decidiu-se pela primeira alternativa<ref name=HV />: era, também, portador de [[hemocromatose]], a qual está relacionada à depressão, hipertensão e diabetes.<ref>[http://celticcurse.org/hemingways-death-and-hemochromatosis-awareness/ A morte de Hemingway e a consciência sobre a hemocromatose]</ref>
 
Todas as personagens deste escritor se defrontaram com o problema da "evidência trágica" do fim. Hemingway não pôde aceitá-la. A vida inteira jogou com a morte, até que, na manhã de 2 de julho de 1961, em [[Ketchum (Idaho)|Ketchum]], em [[Idaho]], tomou um [[fuzil]] de [[caça]] e disparou contra si mesmo. Encontra-se sepultado no Cemitério de Ketchum, em [[Ketchum (Idaho)|Ketchum]], no [[Condado de Blaine (Idaho)|Condado de Blaine]], em [[Idaho]], nos [[Estados Unidos]].<ref>{{findagrave|1232}}</ref> EU AMUH MINHA FAMILIA
 
== Bibliografia ==
Utilizador anónimo