Diferenças entre edições de "Casa da Suplicação"

Sem alteração do tamanho ,  06h53min de 4 de setembro de 2018
m
Corrigir link Arquivo Nacional Torre do Tombo, replaced: http://digitarq.dgarq.gov.pt/details?id= → https://digitarq.arquivos.pt/details?id=, typos fixed: Princípe → Príncipe
m (Bot: Substituição automática de afluentes - solicitado em Usuária:Aleth Bot/Substituição de afluentes)
m (Corrigir link Arquivo Nacional Torre do Tombo, replaced: http://digitarq.dgarq.gov.pt/details?id= → https://digitarq.arquivos.pt/details?id=, typos fixed: Princípe → Príncipe)
Havia ainda oficiais menores como: guarda-mor, porteiros, escrivães, solicitadores, meirinhos, executores, tesoureiros, carcereiros, caminheiros, guardas das cadeias, guarda-livros, pagem do bastão, alcaides, médico, cirurgião e ministro das execuções. Além de desembargadores extravagantes, distribuídos pelas mesas, consoante a qualidade e a quantidade dos feitos. Desembargadores e escrivães eram obrigados a residir em bairros próprios. O número de ministros foi aumentando ao longo dos tempos.
 
Por alvará de [[13 de Maio]] de [[1813]], o PrincípePríncipe Regente D. João, para diminuir as despesas da Fazenda Real e simplificar a administração da justiça cível e criminal, reduziu para 60 o número de ministros com exercício efectivo na Casa da Suplicação.
 
== {{Bibliografia}} ==
* [http://arquivomunicipal.cm-lisboa.pt/fotos/editor2/Cadernos/2serie/2/nunoc.pdf A Casa da Suplicação nos finais do Antigo Regime (1790-1810), por Nuno Camarinhas, Cadernos do Arquivo Municipal, ISSN 2183-3176. 2ª Série Nº 2 (julho - dezembro 2014), Lisboa]
* [http://www.aatt.org/site/index.php?op=Nucleo&id=25 Casa da Suplicação, Associação dos Amigos da Torre do Tombo]
* [httphttps://digitarq.dgarq.govarquivos.pt/details?id=4162628 Casa da Suplicação, Arquivo Nacional da Torre do Tombo]
 
{{DEFAULTSORT:Casa Suplicacao}}
81 997

edições