Abrir menu principal

Alterações

242 bytes adicionados ,  16h23min de 4 de setembro de 2018
sem resumo de edição
 
=== Meio ambiente ===
A grande população da Indonésia e seu nível [[industrialização]] apresentam sérios problemas ambientais imediatos, mas que são muitas vezes negligenciados pelos altos níveis de [[pobreza]] do país, com poucos recursos de governança.<ref name="forestprob">{{citar periódico |autor=Jason R. Miller |título=Deforestation in Indonesia and the Orangutan Population |publicadopor=TED Case Studies |data=30 de janeiro de 1997 |url=http://www1.american.edu/ted/ORANG.HTM |acessodata=14 de agosto de 2007 |jornal= |arquivourl=https://web.archive.org/web/20070811041439/http://www.american.edu/TED/ORANG.HTM |arquivodata=11 de Agosto de 2007 |urlmorta=yes }}</ref> Entre os principais problemas estão o [[desmatamento]] em grande escala (muitos deles ilegais) e [[incêndio]]s que levam fumaça pesada sobre partes do oeste da Indonésia, [[Malásia]] e [[Singapura]], além da exploração excessiva dos recursos marinhos; entre os problemas ambientais associados com a rápida urbanização e o desenvolvimento econômico, estão a [[poluição do ar]], congestionamentos de trânsito, gestão do [[lixo]] e de recursos de [[água potável]].<ref name="forestprob"/> O desmatamento e a destruição de [[turfeira]]s fazem da Indonésia o terceiro maior emissor mundial de gases do [[efeito estufa]].{{sfn|Higgins|2009}} A [[Destruição de habitat|destruição de ''habitat''s]] ameaça a sobrevivência de espécies nativas e endêmicas, como 140 espécies de mamíferos identificadas pela [[União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais]] (IUCN) como ameaçadas e 15 identificadas como em perigo crítico, entre as quais estão o [[estorninho-de-bali]],<ref name=IUCN>{{IUCN2008|assessors=BirdLife International |year=2010|id=106006822|taxon=Leucopsar rothschildi|title=Leucopsar rothschildi|downloaded=2 de dezembro de 2011}}</ref> o [[orangotango-de-sumatra]]<ref>{{Citar web|último=Massicot |primeiro=Paul |título=Animal Info&nbsp;– Indonesia |publicado=Animal Info&nbsp;– Information on Endangered Mammals |url=http://www.animalinfo.org/country/indones.htm |acessodata=14 de agosto de 2007}}</ref> e o [[rinoceronte-de-java]].<ref name=IUCN1>{{IUCN2008sfn|assessors=van Strien, N.J., |Steinmetz, R., Manullang, B., Sectionov, Han, K.H., Isnan, W., Rookmaaker, K., Sumardja, E., Khan, M.K.M. & Ellis, S.|year=2008Mullang|id=19495Sectionov|title=Rhinoceros sondaicus|downloaded=28 de novembro de 2008}}</ref> Grande parte do desmatamento na Indonésia é causado pela eliminação de florestas para a indústria de [[óleo de palma]], que consumiu 18 milhões de [[hectare]]s de floresta para expansão da produção do óleo de palma. A expansão desta indústria requer a redistribuição de terras, além de alterações nos ecossistemas locais e naturais, apesar de poder gerar riqueza para as comunidades locais quando bem feita. Se for feita da maneira errada, a produção do óleo de palma pode degradar os ecossistemas e causar conflitos sociais.{{sfn|Colchester|Normal|Andiko|Sirait|2011}}
 
== Demografia ==
[[Imagem:Mosque-IMG 3537.JPG|thumb|esquerda|A mesquita Istiqlal no centro de [[Jacarta]]. A Indonésia é o mais populoso país de maioria [[Islão|muçulmana]] do mundo.]]
 
Embora a [[liberdade religiosa]] seja garantida pela constituição indonésia,<ref>{{Citar web|título=The 1945 Constitution of the Republic of Indonesia |obra=US-ASEAN |url=http://www.us-asean.org/Indonesia/constitution.htm |acessodata=2 de outubro de 2006|arquivourl = https://web.archive.org/web/20060109203358/http://www.us-asean.org/Indonesia/constitution.htm |arquivodata = 9 de janeiro de 2006}}</ref> o governo reconhece oficialmente apenas seis religiões: [[islamismo]], [[protestantismo]], [[catolicismo]], [[hinduísmo]], [[budismo]] e [[confucionismo]].{{sfn|Yang|2005|p=8}} A Indonésia é o mais populoso país de maioria [[muçulmana]] do mundo (87,2% da população em 2010), sendo a maioria de muçulmanos sem denominação.{{sfn|Pew Research Center|2012|p=3}}{{sfn|Badan Pusat Statistik|2010}} Em 21 de maio de 2011, o Conselho de [[Sunita]]s e [[Xiita]]s da Indonésia (''muhsin'') foi estabelecido. O conselho pretende realizar reuniões, diálogos e atividades sociais. Era uma resposta para atos de violência cometidos em nome da religião.<ref>{{citar notíciasfn|url=http://www.thejakartapost.com/news/2011/05/21/ri-sunni-shia-council-established.html |título=RI Sunni-Shia Council established |obra=The Jakarta Post|local=Jacarta |data=21 de maio de 2011 |acessodata=17 de julho de 2011}}</ref> Cerca de 9% da população é [[Cristianismo|cristã]], 3% hindus e 2% budista ou outro. A maioria dos hindus indonésios estão em Bali {{sfn|Oey|1997}} e a maioria dos budistas do país são de etnia chinesa.<ref>{{Citar web|título=Indonesia&nbsp;– Buddhism |publicado=U.S. Library of Congress |url= http://countrystudies.us/indonesia/40.htm |acessodata=15 de outubro de 2006}}</ref>
 
Apesar de agora serem religiões minoritárias, o hinduísmo e o budismo permanecem definindo influências na cultura indonésia. O islamismo foi adotado pela primeira vez por indonésios no norte da ilha de Sumatra durante o {{séc|XIII}}, pela influência de comerciantes [[árabes]], e tornou-se a religião dominante no país por volta do {{séc|XVI}}.<ref name="csi">{{Citar web|título=Indonesia&nbsp;– Islam |publicado=U.S. Library of Congress|url=http://countrystudies.us/indonesia/37.htm |acessodata=15 de outubro de 2006}}</ref> O [[catolicismo romano]] foi trazido para a Indonésia por colonos e missionários [[portugueses]]<ref>Ricklefs (1991), pp. 25, 26, 28</ref><ref>{{Citar web| título =1500 to 1670: Great Kings and Trade Empires | publicado = Sejarah Indonesia | url =http://www.gimonca.com/sejarah/sejarah02.shtml | acessodata =25 de abril de 2007 }}</ref> e as denominações [[protestantes]] são em grande parte resultado dos esforços de missionários [[holandeses]] [[calvinistas]] e [[luteranos]] durante o período colonial do país.<ref>Ricklefs, 1991, pp. 28, 62</ref> {{sfn|Vickers|2011|p=22}}{{sfn|Goh|2005|p=80}} Uma grande parte dos indonésios praticam uma forma [[Sincretismo|sincrética]] menos ortodoxa de sua religião, que se baseia em costumes e crenças locais.{{sfn|Magnis-Suseno|1997|p=15–18}}<ref>{{citar comunicado de imprensa|título= Indonesia Annual International Religious Freedom Report 2003|publicadopor= Bureau of Democracy, Human Rights and Labor, Embassy of the United States|data= 18 de dezembro de 2003|local= Jakarta, Indonesia|url = http://web.archive.org/web/20040313045358/http://www.usembassyjakarta.org/press_rel/religious_report2003.html|acessodata= 25 de abril de 2007}}</ref>
Do ponto de vista administrativo, a Indonésia está dividida em 33 províncias (entre as quais, 3 são territórios de regime especial, [[Aceh]] e [[Yogyakarta (região especial)|Yogyakarta]], e o território da cidade capital, [[Jacarta]]). As principais províncias, subdivididas em distritos, são: [[Samatra]], Papua (Irian Jaya), [[Riau (província)|Riau]], Riau Kepulauan, [[Sulawesi]] (a sudoeste), Kalimantan (ao sul), [[Celebes]] (ao sul), Irian Jaya (a oeste), [[Java (ilha)|Java]] (a oeste), Kalimantan (a oeste), Nusa Tenggara (a oeste), Sulawesi (a oeste) e Samatra (a oeste).<ref name="secomunidades">{{citar web|url=http://www.secomunidades.pt/web/guest/listapaises/ID|título=República da Indonésia|autor=Portal das Comunidades Portuguesas|data=|publicado=Secomunidades.pt|acessodata=3 de março de 2011}}</ref>
 
As províncias de Aceh, Jacarta, Yogyakarta, [[Papua]] e [[Papua Ocidental]] têm mais privilégios legislativos e um maior grau de autonomia do governo central. O governo de Aceh, por exemplo, tem o direito de estabelecer um [[Sistema judiciário|sistema judicial]] independente (em 2003, instituiu a exigência obrigatória da [[Sharia]], a lei islâmica).<ref>{{citar websfn|url=http://www.ingentaconnect.com/content/routledg/caet/2004/00000005/00000003/art00005|título=The Nanggroe Aceh Darussalam law: a serious response to Acehnese separatism?|autor=Miller, Michelle Ann|data=2004|publicado=Asian Ethnicity 5|acessodata=3 de março de 2011}} {{en}}</ref> Se concedeu a província de Yogyakarta a condição de ''região semi autônoma'' em reconhecimento de seu papel fundamental na luta dos republicanos durante a [[Revolução Nacional da Indonésia|guerra de independência]] indonésia.<ref>{{citar web|url=http://web.archive.org/web/20070928162804/http://www.gtzsfdm.or.id/documents/archive/Law5_1974.pdf|título=Indonesia Law No. 5/1974 Concerning Basic Principles on Administration in the Region|autor=Conselho Representante do povo|data=1974|publicado=Gtsfdm.or.id. (arquivo)|acessodata=3 de março de 2011}} {{en}}</ref> À Papua, anteriormente ''Irian Jaya'', se concedeu o estatuto de ''região semi autônoma'' em 2001, enquanto que Jacarta se tornou uma região "especial" por ser a capital do país.<ref>{{citar websfn|url=http://web.archive.org/web/20080429140004/http://www.infid.be/papua_mess.htm|título=Nieuwe pagina 1|autor=Richel Dursin|data=2004|publicado=''The Jakarta Post'', arquivado desde o original em 29 de abril de 2008|acessodata=3 de março de 2011}} {{en}}</ref>
 
{{Mapa da Indonésia}}
[[Imagem:Food Sundanese Restaurant, Jakarta.jpg|thumb|direita|Uma seleção de comidas tradicionais indonésias, como peixe assado, ''nasi timbel'' (arroz enrolado em folha de bananeira), ''[[sambal]]'', ''[[tempeh]]'' frito, [[tofu]] e ''sayur asem''.]]
 
A culinária do país varia por região e é baseada em influências chinesas, europeias, árabes e indianas.{{sfn|Witton|2002}} O [[arroz]] é o principal alimento básico e é servido com acompanhamentos de [[carne]]s e [[legume]]s. [[Especiaria]]s (principalmente a [[pimenta]]), [[leite de coco]], peixe e frango são ingredientes fundamentais na culinária local.{{sfn|Brissendon|2003}} A música indonésia tradicional inclui o [[gamelão]] e o ''keroncong''. A popularidade da indústria cinematográfica indonésia atingiu o auge em 1980 e dominou os cinemas do país,{{sfn|Kristanto|2005}} embora tenha diminuído significativamente no início de 1990.<ref>{{Citar websfn|título=Kondisi Perfilman di Indonesia (The State of The Film Industry in Indonesia) |obra=Panton's Website|url=http://www.geocities.com/Paris/7229/film.htm |arquivourl=https://web.archive.org/web/19991221232226/http://www.geocities.com/Paris/7229/film.htm |arquivodata=21 de dezembro de 1999 |acessodata=2 de agosto de 2010|lingua = idc1999}}</ref> Entre 2000 e 2005, o número de filmes indonésios lançado a cada ano aumentou constantemente.{{sfn|Kristanto|2005}}
 
A evidência mais antiga de [[escrita]] na Indonésia é uma série de inscrições em [[sânscrito]] datada do {{séc|V}}. Entre as figuras importantes da literatura moderna do país estão o autor holandês [[Multatuli]], que criticava o tratamento dado aos indonésios durante o [[Índias Orientais Holandesas|domínio colonial holandês]]; Muhammad Yamin e Hamka, que eram influentes escritores e políticos [[Nacionalismo|nacionalistas]] do período pré-independência,{{sfn|Taylor|2003|p=299–301}} e a escritora proletária escritor Pramoedya Ananta Toer, a mais famosa romancista indonésia.{{sfn|Vickers|2011|p=3–7}}{{sfn|Friend|2003|p=74, 180}}) Muitos dos povos do país tem tradições orais fortemente enraizadas que ajudam a definir e preservar suas identidades culturais.{{sfn|Czermak|DeLanghe|Weng|2003}}
* {{citar web|ref={{harvid|Portal da Língua Portuguesa}}|url=http://www.portaldalinguaportuguesa.org/index.php?action=toponyms&action=toponyms&act=list&letter=i|título=Dicionário de Gentílicos e Topónimos|obra=Portal da Língua Portugesa|editora=ILTEC - Instituto de Linguística Teórica e Computacional|local=Coimbra}}
* {{citar livro|ref=harv|sobrenome=Dower|nome=John W.|título=War Without Mercy: Race and Power in the Pacific War|ano=1986|editora=Pantheon|ISBN= 0-394-75172-8}}
* {{citar web|ref=harv|url=http://web.archive.org/web/20080429140004/http://www.infid.be/papua_mess.htm|título=Nieuwe pagina 1|nome=Richel|sobrenome=Dursin|ano=2004|obra=The Jakarta Post|arquivodata=29 de abril de 2008|acessodata=3 de março de 2011|idioma=en}}
* {{citar livro |ref=harv|sobrenome= Earl|nome= George S. W.|título= On The Leading Characteristics of the Papuan, Australian and Malay-Polynesian Nations|ano= 1850|idioma= en|publicação= Journal of the Indian Archipelagon and Eastern Asia (JIAEA)|local= Indonesia|acessodata=}}
* {{citar web|ref={{harvid|FMI|2006}}|url=http://www.imf.org/external/pubs/ft/weo/2006/01/data/dbcoutm.cfm?SD=2005&ED=2005&R1=1&R2=1&CS=3&SS=2&OS=C&DD=0&OUT=1&C=536&S=PPPWGT-PPPPC&RequestTimeout=120&CMP=0&x=45&y=5|título=Report for Selected Countries and Subjects|autor=Fundo Monetário Internacional|autorlink=Fundo Monetário Internacional|ano=2006|publicado=FMI.org|acessodata=28 de fevereiro de 2011}}
* {{citar livro|ref=harv|sobrenome=Harijanti|nome=Susi Dwi|sobrenome2=Lindsey|nome2=Tim|ano=2006|título=Indonesia: General elections test the amended Constitution and the new Constitutional Court|idioma=en|volume=4|número=1|coleção=International Journal of Constitutional Law}}
* {{citar notícia |ref=harv|último =Higgins |primeiro =Andrew |título=A climate threat, rising from the soil |obra=The Washington Post | url= http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/content/article/2009/11/18/AR2009111804162.html |acessodata=11 de dezembro de 2009 |data=19 de novembro de 2009|ano=2009|idioma=en}}
* {{Citar web |ref=harv|sobrenome=Huang|nome=Reyko |ano=2002|título=Priority Dilemmas: U.S.&nbsp;– Indonesia Military Relations in the Anti Terror War |obra=Terrorism Project |publicado=Center for Defense Information |data=23 de maio de 2002 |url=http://www.cdi.org/terrorism/priority.cfm |acessodata=12 de Outubro de 2006 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20061012192238/http://www.cdi.org/terrorism/priority.cfm |arquivodata=12 de Outubro de 2006 |urlmorta=yes }}
* {{citar periódico |ref=harv|último =International Crisis Group|título=Papua: Answer to Frequently Asked Questions |periódico=Update Briefing |número= 53 |publicadopor=International Crisis Group |ano=2006|data=5 de setembro de 2006|url=http://www.crisisgroup.org/library/documents/asia/indonesia/b53_papua_answers_to_frequently_asked_questions.pdf |acessodata=17 de setembro de 2006|arquivourl= https://web.archive.org/web/20060918233640/http://www.crisisgroup.org/library/documents/asia/indonesia/b53_papua_answers_to_frequently_asked_questions.pdf |arquivodata= 18 de setembro de 2006|deadurl=yes}}
* {{citar livro|ref=harv|último =Kingsbury |primeiro =Damien |título=Autonomy and Disintegration in Indonesia |publicadopor=Routledge|isbn=0-415-29737-0 |ano=2003}}
* {{Citar web|ref={{harvid|Panton's Website|c1999}}|título=Kondisi Perfilman di Indonesia (The State of The Film Industry in Indonesia) |obra=Panton |url=http://www.geocities.com/Paris/7229/film.htm |arquivourl=https://web.archive.org/web/19991221232226/http://www.geocities.com/Paris/7229/film.htm |arquivodata=21 de dezembro de 1999 |acessodata=2 de agosto de 2010|lingua = id}}
* {{Citar web|ref=harv|último=Kristanto |primeiro=JB |título=Sepuluh Tahun Terakhir Perfilman Indonesia |língua=id |publicado=Kompas |ano=2005|data=2 de julho de 2005 |url=http://www.kompas.com/kompas-cetak/0507/02/Bentara/1857854.htm |arquivourl=https://web.archive.org/web/20080113052204/http://www.kompas.com/kompas-cetak/0507/02/Bentara/1857854.htm |arquivodata=13 de janeiro de 2008 |acessodata=2 de agosto de 2010}}
* {{citar livro|ref=harv|sobrenome =Lester|nome=Brown, R.|total-páginas=229|idioma=en|título= State of the World 1997: A Worldwatch Institute Report on Progress Toward a Sustainable Society|edição=14|série=State of the World||editora= W. W. Norton & Company|ano=1997|local=Nova Iorque |isbn= 0-393-04008-9}}
* {{citar livro|ref=harv|último=Magnis-Suseno|primeiro=Franz|título=Javanese Ethics and World-View: The Javanese Idea of the Good Life|editora=PT Gramedia Pustaka Utama|local=Jakarta|ano=1997|ISBN= 979-605-406-X}}
* {{Citar web |ref=harv|último=Merdekawaty |primeiro=E. |título="Bahasa Indonesia" and languages of Indonesia |obra=UNIBZ&nbsp;– Introduction to Linguistics |publicado=Free University of Bozen |ano=2006|data=6 de julho de 2006 |url=http://www.languagestudies.unibz.it/Bahasa%20Indonesia_Merdekawaty.pdf |acessodata=17 de julho de 2006 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20060921074359/http://www.languagestudies.unibz.it/Bahasa%20Indonesia_Merdekawaty.pdf |arquivodata=21 de Setembro de 2006 |urlmorta=yes }}
* {{citar web|url=http://www.ingentaconnect.com/content/routledg/caet/2004/00000005/00000003/art00005|título=The Nanggroe Aceh Darussalam law: a serious response to Acehnese separatism?|sobrenome=Miller|nome=Michelle Ann|ano=2004|publicado=Asian Ethnicity 5|acessodata=3 de março de 2011|idioma=en}}
* {{Citar web|ref=harv|sobrenome=Mumtazah|nome=Hani|título=Indonesia's Natural Wealth: The Right of a Nation and Her People |publicado=Islam Online |ano=2003|data=22 de maio de 2003 |url=http://www.islamonline.net/English/Science/2003/05/article13.shtml |arquivourl=https://web.archive.org/web/20061017034459/http://www.islamonline.net/English/Science/2003/05/article13.shtml |arquivodata=17 de outubro de 2006 |acessodata=6 de outubro de 2006|idioma=en}}
* {{citar livro|ref=harv|sobrenome =Nitiastro|nome=Widjojo|resumo-url=http://books.google.com/books?id=RQbd3-G6riUC&pg |total-páginas=292|idioma=en|título= Population Trends in Indonesia|publicadopor= Equinox Publishing|ano=2006 |página=268 |isbn= 9793780436}}
* {{citar livro|ref=harv|sobrenome=Slater|nome=David|título=Geopolitics and the Post-Colonial: Rethinking North-South Relations|ano=2004|local=Londres|editora=Blackwell|idioma=en}}
* {{citar livro|ref=harv|primeiro =Shannon L. |último =Smith |primeiro2=Lloyd |último2= Grayson J. |título=Indonesia Today: Challenges of History |publicadopor=Singapore : Institute of Southeast Asian Studies |ano=2001 |local=Melbourne, Australia |isbn=0-7425-1761-6}}
* {{citar livro|ref=harv|último =Taylor |primeiro =Jean Gelman |título=Indonesia: Peoples and Histories |publicadopor=Yale University Press |ano=2003 |local= New Haven and London |total-páginas= 448|idioma= en|isbn=0-300-10518-5}}
* {{Citar periódico|ref={{harvid|Simons|Fennig|2018}}|editor-sobrenome1=Simons|editor-nome1=Gary F.|editor-sobrenome2=Fennig|editor-nome2=Charles D.|título=Languages of Indonesia|url=http://www.ethnologue.com/show_country.asp?name=ID|periódico=Ethnologue: Languages of the World|edição=16|local=Dallas, Texas|editora= SIL International|ano=2018 |acessodata=04-09-2018}}
* {{Citar web |ref=harv|último=Swasono|primeiro=M. F. |título=Indigenous Cultures in the Development of Indonesia |obra=Integration of endogenous cultural dimension into development |publicado=Indira Gandhi National Centre for the Arts, New Delhi |ano=1997 |url=http://ignca.nic.in/cd_05008.htm |acessodata=17 de setembro de 2006 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20061113215740/http://ignca.nic.in/cd_05008.htm |arquivodata=13 de Novembro de 2006 |urlmorta=yes }}
* {{citar livro|ref=harv|último =Taylor |primeiro =Jean Gelman |título=Indonesia: Peoples and Histories |publicadopor=Yale University Press |ano=2003 |local= New Haven and London |total-páginas= 448|idioma= en|isbn=0-300-10518-5}}
* {{citar notícia|ref={{harvid|The Jakarta Post|2011}}|url=http://www.thejakartapost.com/news/2011/05/21/ri-sunni-shia-council-established.html |título=RI Sunni-Shia Council established |obra=The Jakarta Post|local=Jacarta |data=21 de maio de 2011 |acessodata=17 de julho de 2011|idioma=en}}
* {{citar livro|ref=harv|sobrenome=Tomascik|nome=T.|sobrenome2=Mah|nome2=J.A.|sobrenome3=Nontji|nome3=A.|sobrenome4=Moosa|nome4=M.K.|ano=1996|título=The Ecology of the Indonesian Seas|idioma=en|volume=1|local=Hong Kong|editora=Periplus Editions|total-páginas=1388|ISBN=962-593-078-7}}
* {{citar web|ref={{harvid|Pew Research Center|2012}}|url=http://www.pewforum.org/Muslim/the-worlds-muslims-unity-and-diversity-1-religious-affiliation.aspx|título=The World's Muslims: Unity and Diversity|editora=Pew Research Center|local=Washington D.C.|ano=2012|data=9-08-2012}}
* {{citar livro|ref={{harvid|UNDP|2017}}|url = http://hdr.undp.org/sites/default/files/2016_human_development_report.pdf |ano=2017|titulo = Human Development Report 2016: Human Development for Everyone|autor=UNDP|autorlink=UNDP|editora = United Nations Development Programme |local=Nova Iorque, NY|total-páginas=272|ISBN=978-92-1-126413-5|idioma=en| acessodata = 22 de março de 2017 }}
* {{citar livro|ref=harv|sobrenome= Van der Kroef|nome= Justus M.|título= The Term Indonesia: Its Origin and Usage|url= http://links.jstor.org/sici?sici=0003-0279%28195107%2F09%2971%3A3%3C166%3ATTIIOA%3E2.0.CO%3B2-5|ano= 1951|idioma= en|publicação= Periódico de la Sociedad Americana Oriental|local= |volume= 71|número= 3|acessodata= 26 de novembro de 2009|doi=10.2307/595186}}
* {{IUCN2008|ref={{harvid|van Strien|Steinmetz|Mullang|Sectionov|2008}}|assessors=van Strien, N.J., Steinmetz, R., Manullang, B., Sectionov, Han, K.H., Isnan, W., Rookmaaker, K., Sumardja, E., Khan, M.K.M. & Ellis, S.|year=2008|id=19495|title=Rhinoceros sondaicus|downloaded=28 de novembro de 2008}}
* {{citar livro|ref=harv|último =Vickers |primeiro =Adrian |título=A History of Modern Indonesia |local=Cambridge, Inglaterra|publicadopor=Cambridge University Press|idioma=en |ano=2011|total-páginas=306|isbn=0-521-54262-6}}
* {{citar livro|ref=harvref|último =Wallace |primeiro =A.R. |título=The Malay Archipelago |publicadopor=Periplus Editions |ano=2000|nota= (original 1869) |isbn=962-593-645-9}}
1 525

edições