Abrir menu principal

Alterações

23 bytes removidos ,  21h34min de 10 de setembro de 2018
Desfeita a edição 53105515 de 186.226.246.206 por vandalismo
 
Após a [[Queda da Babilónia|conquista de Babilónia]], Ciro é citado num cilindro (o [[Cilindro de Ciro]]) dizendo:
{{quote2|Eu sou Ciro, rei do mundo, grande rei, rei legítimo, rei de [[Império Neobabilônico|Babilônia]], rei da [[Suméria]] ,e de Acade, rei das quatro extremidades [''da terra''], filho de Cambises, grande rei, rei de Anzã, neto de [[Ciro I]], . . . descendente de Teíspes . . . de uma família [''que''] sempre [''exerceu''] a realeza|<ref>(Ancient Near Eastern Texts [Textos Antigos do siteOriente dosPróximo], menesJ. Pritchard, 1974, p. 316)[[Estudo Perspicaz das Escrituras|it-1]] p. 511 Ciro</ref>}}
filho de Cambises, grande rei, rei de Anzã, neto de [[Ciro I]], . . . descendente de Teíspes . . . de uma família [''que''] sempre [''exerceu''] a realeza|<ref>(Ancient Near Eastern Texts [Textos Antigos do Oriente Próximo], J. Pritchard, 1974, p. 316)[[Estudo Perspicaz das Escrituras|it-1]] p. 511 Ciro</ref>}}
 
Em [[539 a.C.]] Ciro conquistou a Babilônia. Os [[Bíblia|registros bíblicos]] informam que Ciro teria recebido uma mensagem divina que o ordenava a enviar de volta à Judeia todos os [[Judeus]] cativos naquela cidade. De qualquer forma, foi o autor de famosa [[Declaração de Ciro|declaração]] que em [[537 a.C.]] autorizava os judeus a regressar à [[Judeia]], pondo fim ao período do [[Cativeiro Babilónico]]. Em uma noite de 5/6 de outubro de 539 A.C., Ciro acampou em volta de Babilônia com seu exército. Enquanto os babilônicos festejavam, engenhosamente Ciro desviava as águas do Rio Eufrates para um lago artificial. Eles puderam atravessar o rio com a água na altura da cintura e entraram sem lutar, visto que os portões estavam abertos.
3 412

edições