Diferenças entre edições de "Praça dos Cristais"

89 bytes adicionados ,  11h26min de 18 de setembro de 2018
(Troca da foto que ilustra o artigo.)
 
== A restauração e conservação do local ==
[[Ficheiro:Praça dos Cristais by Diego Baravelli.jpg|miniaturadaimagem|250x250px106x106px|A Praça dos Cristais é chamada assim devido a quatro conjuntos de enormes blocos de concreto que simulam o formato de cristais dentro de um espelho d´água.]]
A praça não é um local muito conhecido pelos moradores de [[Brasília]], talvez porque esteja distante do movimento das avenidas e cercada pelo silêncio, em frente à Concha Acústica e ao Quartel General do Exército<ref name=":2" /><ref name=":3">{{Citar periódico|ultimo=Braziliense|primeiro=Correio|titulo=Praça dos Cristais é revitalizada|url=http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2008/08/25/interna_cidadesdf,27212/index.shtml|jornal=Correio Braziliense|lingua=pt-BR}}</ref>. Sendo assim é pouco visitada e pode-se imaginar que ela não seja bem preservada, porém, os que a conhecem encontram um local bastante conservado. Isso se deve ao fato da praça ter sido restaurada em 2009<ref name=":3" /> e atualmente ser cuidadaadministrada pela Base Administrativa do Quartel-General do Exército e patrulhada pelo QuartelBatalhão Generalde Polícia do Exército de Brasília (BPEB).<ref name=":0" />.
 
A Praça dos Cristais, que à época tinha 38 anos, ganhou uma restauração por dois motivos: a área foi tombada pelo [[Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional]] (IPHAN) e, em 2009, foi comemorado o centenário de [[Roberto Burle Marx]], criador da obra. Essa restauração permitiu a recuperação dos espelhos d'água, que não funcionavam há 20 anos, e que agora contam com diversas espécies de peixes, além de ganhar iluminação que permite a visitação noturna, também assegurada pelas patrulhas militares. A praça não conta com bancos para os visitantes se sentarem, pois não constam no projeto original<ref name=":3" />.
Utilizador anónimo