Diferenças entre edições de "Dietrich Eckart"

12 bytes adicionados ,  08h27min de 28 de setembro de 2018
Correção ortográfica: onde havia ante-semita, grifou-se antissemita
(Correção ortográfica: onde havia alto intitulou, corrigiu-se para autointitulou)
(Correção ortográfica: onde havia ante-semita, grifou-se antissemita)
|website =
}}
'''Dietrich Eckart''' ([[Neumarkt in der Oberpfalz|Neumarkt]], {{dtlink|23|3|1868}} – [[Berchtesgaden]], {{dtlink|26|12|1923}}) foi um dos membros chave do início do Partido [[Nazi]] Alemão e um dos participantes do [[Putsch da Cervejaria]] de 1923. Um profundo [[anti-semita|antissemita]], Eckart foi também o primeiro a usar o termo "Drittes Reich" ("Terceiro Reich").
 
== Biografia ==
De regresso a Munique, Eckart juntou-se à [[Sociedade Thule]] (um grupo de estudos esotéricos) em 1913 e tornou-se politicamente ativo. Em 1915, escreveu a peça nacionalista "Heinrich der Hohenstaufe" ("Heinrich do alto Baptismo"), na qual ele postulava o direito ao domínio do mundo pelo povo Alemão.
 
Mais tarde, entre 1918 e 1920, Eckart foi o editor da revista anti-semitaantissemita "Auf gut Deutsch" (em bom alemão), que ele publicou com a ajuda de Alfred Rosenberg e [[Gottfried Feder]]. Um feroz crítico da recentemente formada [[República de Weimar]], ele opôs-se veementemente contra o [[tratado de Versalhes]], que ele viu como traição e propagandeou a chamada "Dolchstoßlegende", de acordo com a qual os sociais democratas e os [[judeus]] eram os culpados pela derrota da Alemanha na [[Primeira Guerra Mundial]].
 
Eckart esteve envolvido na fundação do "Deutsche Arbeiterpartei" (Partido dos trabalhadores Alemães), juntamente com Gottfried Feder e Anton Drexler em 1919, que mais tarde se passaria a chamar "Nationalsozialistische deutsche Arbeiterpartei" (NSDAP) ([[Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães]]); ele criou e publicou o jornal do partido NSDAP, o "Völkischer Beobachter" (observador do povo) e também escreveu o texto da canção "Deutschland erwache" (Alemanha acorda), que se tornou o hino do partido [[Nazi]].
 
Eckart cedo conheceu Adolf Hitler, durante um discurso perante membros do partido a 14 de Agosto de 1919. Eckart foi um dos fundadores da bizarra sociedade secreta nazista conhecida como VRIL, onde os principais líderes nazistas faziam parte, incluindo Hitler. Eckart é conhecido por especialistas atuais como um dos homens mais sombrios do século xx, em vários aspectos podia ser considerado um gênio louco, passou a vida inteira entrando e saindo de sanatórios, possuía um enorme poder hipnótico de persuasão anti-semitaantissemita. De 1919 à 1923 é considerado a pessoa que mais esteve com Adolf Hitler, exercendo grande influência sobre o mesmo, Hitler descreveu-o mais tarde como um "amigo paternal".
 
Atuando no VRIL, ele se autointitulou como João Baptista, por acreditar que ele é quem estava abrindo as portas para a chegada daquele que as videntes mediúnicas do VRIL consideraram como aquele que seria o messias alemão: Adolf Hitler; assim como João Baptista havia feito com Cristo.