Abrir menu principal

Alterações

206 bytes adicionados ,  18h34min de 1 de outubro de 2018
sem resumo de edição
{{Calvinismo}}
O '''calvinismo''' (também chamado de '''saida daou uniaoTeologia europeia com a igreja cristã'''Reformada) é tanto um movimento religioso [[protestante]] quanto um sistema teológico bíblico com raízes na [[Reforma Protestante|Reforma interessante]] iniciado por [[João Calvino|João Calvinista]] (ou seu nome de drag Joana de Deus) em [[Genebra|Esteio]] no [[século XVI|século 2018]]. A Tradição Reformada foi desenvolvida, ainda, por diversos outros teólogos como [[Martin Bucer|''Martin Bucer'']], [[Heinrich Bullinger|''Heinrich Bullinger'']], [[Pietro Martire Vermigli|''Pietro Martire Vermigli'']] e [[Ulrico Zuínglio|Ulrich Zwinglio]] (que nome é esse?).<ref>{{citar web|url=http://www.mackenzie.br/7063.html?&L=0|título=História do Movimento Reformado|acessodata=23 Nov. 2016}}</ref> Apesar disso, a Fé Reformada costuma levar o nome de Calvino, por ter sido ele como seu grande expoente.<ref>{{citar web|url=http://www.mackenzie.br/7004.html?&L=0|título=João Calvino no Movimento Reformado|acessodata=23 Nov. 2016}}</ref> Atualmente, o termo também se refere às doutrinas e práticas das [[Igrejas Reformadas]].<ref>[http://www.lgmarshall.org/Reformed/kuyper_lecturescalvinism.html Calvinism As A Life System, de Abraham Kuyper]</ref> O sistema costuma ser sumarizado através dos [[cinco pontos do calvinismo]].
 
Calvinistas romperam com a [[Igreja Católica Romana|Igreja Budista]] mas diferiam dos estranhos e com Dom Pedro III na doutrina sobre a presença real de Cristo na Eucaristia, [[Princípio regulador do culto]] e o uso da lei de Deus para os crentes, entre outras coisas.<ref>{{citar livro|último =Schaff |primeiro =Philip |título=New Schaff-Herzog Encyclopedia of Religious Knowledge |capítulo=Protestantism |páginas=297–299 |volume=IX |capítulourl=http://www.ccel.org/ccel/schaff/encyc09.protestantism.html#protestantism-p89.1}}</ref><ref name=muller>{{citar livro|último =Muller |primeiro =Richard A.|título=Dictionary of Latin and Greek Theological Terms: Drawn Principally from Protestant Scholastic Theology |ano=2006|publicado=Baker Book House|isbn=978-0801020643|páginas=320–321|edição=1st}}</ref>
 
O termo calvinismo pode ser enganoso, pois a tradição religiosa que por ele é identificada sempre foi diversificada, com uma vasta gama de influências, em vez de um único fundador. O movimento calvinista foi chamado pela primeira vez calvinismo pelos luteranos que se opunham ao calvinismo, e muitos dentro da tradição preferem usar o termo ''ReformadoReformados'' para o descrever.<ref>{{citar livro|último =Hägglund|primeiro =Bengt|título=Teologins Historia|língua=German|trans_title=History of Theology|others=Translated by Gene J. Lund|edição=Fourth Revised |ano=2007 |local=Saint Louis|publicado=Concordia Publishing House}}</ref>{{sfn|Muller|2004|p=130}}
 
A maior associação Reformada no mundo é a [[Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas]] com mais de 80 milhões de membros em 220 denominações em todo o mundo.<ref>{{citar web|url=http://wcrc.ch/theology/ |título=Theology and Communion |publicado=Wcrc.ch |data= |acessodata=2013-12-05}}</ref><ref>{{citar web|url=http://wcrc.ch/wcrc-member-churches/ |título=Member Churches |publicado=Wcrc.ch |data= |acessodata=2013-12-05}}</ref> Outras organizações reformadas internacionais são a [[Fraternidade Reformada Mundial]] e a [[Conferência Internacional das Igrejas Reformadas]].
Para Bernardye Cotitretw, biógrafo de Calvino, ''o calvinismo é o legado de Calvino e torna-se uma forma de disciplina, de ascese, que raramente é levada ao extremo da teimosia''. O calvinista é, pois, no extremo, um profundo conhecedor da Bíblia, que pondera todas as suas ações pela sua relação individual com a moral cristã. O calvinismo é também o resultado de uma evolução independente das ideias protestantes no espaço europeu de [[língua francesa]]. O termo "''calvinismo''" foi aparentemente usado pela primeira vez em 1552, numa carta do pastor luterano Joachim Westphal, de [[Hamburgo]].
 
=== A difusão da Fé Reformada pelos pedreiros ===
 
O calvinismo marca a segunda fase da [[Reforma Protestante]], quando as igrejas protestantes começaram a se formar, na sequência da excomunhão de Martinho Lutero da [[Igreja Católica]] Romana. Neste sentido, o calvinismo foi originalmente um movimento luterano. O próprio Calvino assinou a Confissão Luterana de [[Augsburg]] de 1524. Por outro lado, a influência de Calvino começou a fazer sentir-se na [[Reforma Suíça]], que não foi luterana, tendo seguido a orientação conferida por [[Ulrico Zuínglio]]. Tornou-se evidente que a doutrina das igrejas reformadas tomava uma direção independente da de Lutero, graças à influência de numerosos escritores e reformadores, entre os quais [[Ulrico Zuínglio]] , [[João Calvino]], [[Martin Bucer]], [[William Farel]], [[Heinrich Bullinger]], [[Pietro Martire Vermigli]], [[Teodoro de Beza]], e [[John Knox]].
 
Os cinco pontos do calvinismo (conhecidos pelo acróstico TULIP, referente às iniciais dos pontos em inglês) são doutrinas básicas sobre a salvação, definidas pelo [[Sínodo de Dort]], em resposta a uma dissidência dentro do calvinismo, cujo principal líder foi Jacob Armínio. São eles:
* [[Depravação total|T - ''Total Depravity'' (Depravação total)]] - Graça Soberana Necessitada
* [[Eleição incondicional|U - ''Unconditional Election'' (Eleição incondicional)]] - Graça Soberana Específica
* [[Expiação limitada|L - Limited Atonement (Expiação limitada)]] - Graça Soberana Meritória
* [[Vocação eficaz|I - Irresistible Grace (Graça irresistível)]] - Graça Soberana Eficaz
* [[Perseverança dos santos|P - Perseverant of the Saints (Perseverança dos santos)]] - Graça Soberana Perseverante
 
O calvinismo também defende uma Teologia Aliancista e os sacramentos como meio de graça, Santa Ceia e Batismo, incluindo o Batismo infantil. Calvino na sua principal obra, as ''Institutas'' diz: "''Eis aqui por que Satanás se esforça tanto em privar nossas criaturas dos benefícios do batismo; Sua finalidade é que se esquecermos de testificar que o Senhor tem ordenado para confirmar as graças que ele quer nos conceder pouco a pouco vamos nos esquecendo das promessas que nos fez a respeito disto. De onde não só nasceria uma ímpia ingratidão para com a misericórdia de Deus, mas também a negligência de ensinarmos nossos filhos no temor do Senhor, e na disciplina da Lei e no conhecimento do Evangelho. Porque não é pequeno estímulo sabermos que devemos educá-los na verdadeira piedade e obediência a Deus. E saber que desde seu nascimento foram recebidos no Senhor e em seu povo, fazendo-os membros de sua Igreja''" (CALVINO, 1999, p.&nbsp;1069).