Abrir menu principal

Alterações

36 bytes removidos ,  03h32min de 2 de outubro de 2018
Ajustes
Apesar de os [[viquingues]], ou [[nórdicos]], terem explorado e estabelecido bases nas costas da [[América do Norte]] a partir do [[século X]] e terem aí deixado marcas, como a [[runa de Kensington]], estes exploradores aparentemente não [[colónia|colonizaram]] a América, limitando-se a tentar controlar o comércio de peles de animais e outras mercadorias da região. Por outro lado, a colonização [[Europa|europeia]] das Américas mudou radicalmente as vidas e [[cultura]]s dos nativos americanos. Entre os séculos [[século XV|XV]] e [[século XIX|XIX]], estes [[povo]]s viram as suas populações devastadas pelas privações da perda das suas terras e animais, por doenças e, em muitos casos por guerra. O primeiro grupo de nativos americanos encontrado por [[Cristóvão Colombo]], estimado em 250 mil [[aruaque]]s do [[Haiti]], foram violentamente escravizados e apenas 500 tinham sobrevivido no ano [[1550]]; o grupo foi [[extinção|extinto]] antes de [[1650]].
 
No [[século XV]], os [[Espanha|espanhóis]] e outros europeus trouxeram [[cavalo]]s para as Américas e alguns destes animais escaparam e começaram a reproduzir-se livremente. Ironicamente, o cavalo tinha originalmente evoluído nas Américas, mas extinguiu-se na última [[idade do gelo]]. A reintrodução do [[cavalo]] teve um profundo impacto nos nativos americanos das [[Geografia dos Estados Unidos da América|Grandes Planícies]] da América do Norte, permitindo-lhes expandir os seus territórios, trocar produtos com tribos vizinhas e [[caça]]r com mais eficiência.{{carece de fontes|data=junho de 2017}}
 
Os europeus também trouxeram com eles [[doença]]s contra as quais os nativos americanos não tinham [[imunidade]], tais como a [[varicela]] e a [[varíola]] que, muitas vezes são fatais para estas pessoas. É difícil estimar a percentagem de nativos americanos mortos por estas doenças, mas alguns historiadores estimam que cerca de 80% da população de algumas tribos foi extinta pelas doenças europeias. A dívida histórica dos colonizadores para com os povos nativos é imensa. Cresce a discussão sobre formas de compensação pelos danos causados e outros assuntos indígenas, a nível internacional, como atesta o grande número de organizações que se dedica ao tema, por exemplo: International Work Group for Indigenous Affairs; Cultural Survival; Abya Yala Net – NativeWeb; Native Americans e Australian Institute of Aboriginal and Torres Strait Islander Studies.
* [[Anti-indigenismo]]
* [[Cultura Clóvis]]
* [[Guerras indígenas nos Estados Unidos da América]]
* [[Medicina indígena]]
* [[Nativos americanos nos Estados Unidos da América]]
 
{{referências|col=2}}