Ciências humanas: diferenças entre revisões

Sem alteração do tamanho ,  16h54min de 3 de outubro de 2018
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 2804:7f2:298a:87c8:68e7:1f33:3655:25eb, com Reversão e avisos)
Ambiguidade e confusão em relação ao uso dos termos '[[ciência]]', '[[Empirismo|ciência empírica]]' e '[[método científico]]' têm complicado o uso do termo "ciência humana" no que diz respeito às atividades humanas. O termo 'ciência' pode ser adequadamente utilizado para se referir a qualquer ramo do conhecimento ou estudo que lidam com fatos ou verdades sistematicamente organizados para demonstrar a operação das leis gerais. A palavra "ciência" é derivada do latim ''scientia,'' que significa conhecimento.
 
No entanto, de acordo com os [[Positivismo|positivistas]], o único conhecimento científico autêntico é aquele que vem da comprovação das teorias através de método científico rigoroso, a aplicação de conhecimento ou matemática. Como resultado da influência positivista, o termo ''ciência'' é frequentemente empregado como [[sinônimo]] de ''ciência empírica''. A [[Empirismo|ciência empírica]] é baseada no conhecimento sobre o [[método científico]], uma abordagem sistemática primeiramente desenvolvida para a verificação de teorias que lidam com fenômenos -físicos -naturais, enfatizando a importância da experiência baseada na observação sensorial. No entanto, mesmo no que diz respeito às ciências naturais, diferenças significativas existem entre os cientistas e filósofos da ciência no que diz respeito ao que constitui o método científico válido<ref>{{citar livro|url=https://books.google.com.br/books?id=Yq6xeupNStMC&redir_esc=y|titulo=The Logic of Scientific Discovery|ultimo=Popper|primeiro=Karl|editora=Psychology Press|ano=2002|isbn=9780415278447|lingua=en}}</ref> - por exemplo, em [[biologia evolutiva]], [[geologia]] e [[astronomia]], que estudam muitos eventos que não podem ser repetidos, pode ser utilizado um método de narrativas históricas.<ref>{{citar livro|url=http://www.jstor.org/stable/987231?seq=1#page_scan_tab_contents|titulo=Darwin's Impact on Modern Thought|ultimo=Mayr|primeiro=Ernst|editora=American Philosophical Society|ano=1995|local=Proceedings of the American Philosophical Society|paginas=317-325|lingua=en}}</ref>
 
Recentemente o uso do termo foi estendido para o estudo dos fenômenos sociais humanos, deste modo, as ciências naturais e as ciências sociais são comumente classificadas como ciência, ao passo que o estudo dos clássicos como línguas, literatura, música, filosofia, história, religião e as artes visuais são referidos como humanidades. A ambiguidade com relação ao significado do termo ''ciência'' é agravada pelo uso generalizado do termo [[Ciências formais|ciência formal]] com referência a qualquer uma das várias ciências que são predominantemente preocupadas com a forma abstrata que não pode ser validado pela experiência física por meio dos sentidos, como a lógica, matemática e os ramos teóricos da ciência da computação, teoria da informação e estatística.