Diferenças entre edições de "Academia Maranhense de Letras"

130 bytes adicionados ,  03h11min de 13 de outubro de 2018
 
==Fundação da academia==
A Academia Maranhense de Letras, inaugurada às dezenove horas do dia [[10 de agosto]] de [[1908]], também demonstrou resolução de escolher o poeta [[Gonçalves Dias]] como seu patrono geral. Fundada no salão de leitura da Biblioteca Pública do Estado (o prédio, a partir de [[1950]], tornou-se sua sede), contou com vinte cadeiras e, inicialmente, doze participantes: ''Antônio Lobo'', ''[[Alfredo de Assis Castro]]'', ''Astolfo Marques'', [[Antonio Baptista Barbosa de Godois|Barbosa de Godois]], ''[[Raimundo Corrêa de Araújo|Corrêa de Araújo]]'', ''[[Clodoaldo Severo Conrado de Freitas|Clodoaldo de Freitas]]'', ''[[Domingos Quadro Barbosa Álvares|Domingos Quadro]]'', ''[[Manuel Fran Paxeco|Fran Paxeco]]'', ''[[Godofredo Mendes Viana]]'', ''[[Inácio Xavier de Carvalho|Xavier de Carvalho]]'', ''Ribeiro do Amaral'' e ''[[Armando Vieira da Silva|Vieira da Silva]]''.
 
Além disso, os estatutos acadêmicos determinavam que mais oito membros seriam acrescentados mediante eleição e também como fundadores.