Diferenças entre edições de "Soyuz MS-10"

Sem alteração do tamanho ,  00h50min de 15 de outubro de 2018
m
Inicias de nome de mês para minúscula.
m (Em portugês, a inicial de nome de mês deve ser escrita com minúscula.)
m (Inicias de nome de mês para minúscula.)
MS-10 foi o 138° voo em uma nave Soyuz. Tinha o objetivo de levar dois membros da [[Expedição 57]] à [[Estação Espacial Internacional]]. Poucos minutos após a decolagem, a nave entrou em modo de abortamento de contingência devido a uma falha no propulsor e teve de retornar à Terra. Os dois membros: Astronauta da [[NASA]] [[Nick Hague]] e o Cosmonauta da [[Roscosmos]] [[Aleksei Ovchinin]], foram resgatados vivos e com boa saúde.<ref name=nasa20181011>{{cite web|url=https://blogs.nasa.gov/spacestation/2018/10/11/crew-in-good-condition-after-booster-failure/|title=Crew in Good Condition After Booster Failure |last=Garcia |first=Mark |website=NASA Space Station |date=11 de Outubro de 2018|accessdate=11 de Outubro de 2018}}</ref>
 
O aborto da MS-10 foi a primeira vez em que um propulsor tripulado [[Programa espacial soviético|Russo]] sofreu um acidente em alta altitude em 43 anos,<!-- The MS-10 flight abort was the first instance of a manned booster accident at high altitude in 43 years,{{cn|if this more broad claim is true, we are going to need a reliable source.}} --> desde a [[Soyuz 18a]], que falhou de forma parecida em Abrilabril de 1975.<ref name=sfn20181011>{{cite web|url=https://spaceflightnow.com/2018/10/11/soyuz-crew-lands-safely-after-emergency-launch-abort/|title=Soyuz crew lands safely after emergency launch abort|website=Spaceflight Now|last=Harwood|first=William|date=11 de Outubro de 2018|accessdate=12 de Outubro de 2018}}</ref>
 
== Tripulação ==
Seguindo ao voo espacial abortado, o [[Governo da Rússia|governo russo]] anunciou que todos os futuros lançamentos da Soyuz estão suspensos. Roscosmos anunciou que começou uma investigação de Estado completa sobre o incidente.<ref>{{citar web|título=Astronauts escape malfunctioning Soyuz rocket |url=https://www.bbc.co.uk/news/world-europe-45822845 |website=BBC News |acessodata=11 de Outubro de 2018}}</ref> O inquérito, referido pelo comitê investigativo da Rússia como sendo uma "investigação criminal", veio semanas após a Roscosmos iniciar uma investigação sobre como um buraco foi perfurado no casco da cápsula [[Soyuz MS-09]], que atualmente está acoplada na estação espacial.<ref>{{citar web|url=http://www.theguardian.com/science/2018/oct/11/rocket-launches-to-be-grounded-while-mid-air-failure-is-investigated|título=Rocket launches to be grounded while mid-air failure is investigated|primeiro =Ian|último =Sample|data=11 de Outubro de 2018|website=the Guardian|acessodata=11 de Outubro de 2018}}</ref>
 
A atual tripulação da [[Estação Espacial Internacional]] foi informada sobre o acidente (de acordo com o voice-over ao vivo da NASA). A Tripulaçãotripulação da ISS pode retornar em segurança na [[Soyuz MS-09]], mas somente até o final de Dezembrodezembro de 2018, devido ao tempo útil limite da cápsula de "cerca de 200 dias"; nos planos atuais, eles deverão retornar no final de Dezembrodezembro.<ref>{{Cite web|url=https://www.space.com/42106-empty-space-station-possible-after-soyuz-failure.html|title=Empty Space Station? NASA Prepares for the Worst (but Hopes for the Best) After Soyuz Abort |last=Wall|first=Mike|date=11 de Outubro de 2018|website=Space.com|archive-url=|archive-date=|dead-url=|access-date=}}</ref> Se a investigação culminar com a aposentadoria da Soyuz, a ISS poderá ser abandonada até que o [[Commercial Crew Development|Commercial Crew Program]] adquira a certificação adequada; isso pode resultar na falta de manutenção da ISS, mas "controladores de solo podem mantê-la funcionando por algum tempo".<ref>{{Cite news|url=https://spacenews.com/nasa-to-look-at-options-to-keep-crew-on-iss-while-soyuz-grounded/|title=NASA to look at options to keep crew on ISS while Soyuz grounded|last=Foust|first=Jeff|date=11 de Outubro de 2018|work=SpaceNews|archive-url=|archive-date=|dead-url=|access-date=}}</ref> A NASA também se comprometeu a investigar "exaustivamente" o incidente.<ref>{{Citar periódico|data=2018-10-11|titulo=Nasa vai investigar "exaustivamente" fracasso na decolagem da Soyuz|url=http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2018-10/nasa-vai-investigar-exaustivamente-fracasso-na-decolagem-da-soyuz|jornal=Agência Brasil}}</ref> Dimitry Rogozin, chefe da Roscosmos, disse que a tripulação deverá voar na próxima Primavera. <ref>https://www.youtube.com/watch?v=RhJb5m0bDQc&feature=youtu.be&t=227</ref>
 
 
217

edições