Diferenças entre edições de "Cativeiro Babilónico"

1 byte adicionado ,  19h07min de 15 de outubro de 2018
m (punto y aparte)
* "Escravatura Babilónica" (ou "Escravatura Egípcia") foi expressão usada pelos judeus que trabalhavam nos [[campos de concentração]] durante o governo [[Nazi]] e de Joseph [[Stalin]], em consequência do [[Pacto germano-soviético]] de [[1939]].
* Expressão usada por alguns grupos judeus ao serem soltos dos [[campos de concentração]]. Por exemplo, em [[1942]], um grupo de polacos judeus graças a [[Wladyslaw Sikorski]] com o acordo de Stalin, liderados por [[Wladyslaw Anders]], vai para a [[Pérsia]], hoje chamado de [[Irão]] (ou Irã). Wladyslaw Anders chegou a ser chamado de o [[Moisés]] polaco. Mas, a maioria dos judeus teve que esperar pelo Acordo de Repatriamento de [[1945]], ou pela Amnistia de [[1956]], concedida por [[Khrushchev]].
* Expressão usada pelas [[Testemunhas de Jeová]] para designar a prisão de 714 membros da Directoria da [[Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados]] (dos EUA), entre 1918 e 1919, sendo [[Joseph Franklin Rutherford]], o Presidente da Directoria.
 
{{Referências}}