Abrir menu principal

Alterações

18 bytes adicionados, 02h43min de 17 de outubro de 2018
m
sem resumo de edição
|Horário_oficial =
|diferença_UCT = +1
|diferença_UCT_verão =
|fuso_horário_DST =
|área_total = 825 418
|área_pos = 33
|água_pc =
|área_urbana =
|área_urbana_pos =
|população_estimada_ano = 2017
|população_censo_ano = 2011
|população_censo = {{formatnum:2113077}}<ref>{{citar web |url=http://www.geohive.com/cntry/namibia.aspx|título=Namibia population|publicado=GeoHive|acessodata=14 de dezembro de 2016}}</ref>
|população_urbana_pos =
|população_urbana =
|demog_densidade = 2,2
|densidade_pos = 203
|PIB_nominal_pos =
|PIB_nominal_per_capita = {{formatnum:6,118}}<ref name="Economia"/>
|PIB_nominal_per_capita_pos =
|IDH_ano = 2017
|IDH = 0,647
|IDH_pos = 129
|IDH_categoria = {{Médio}}<ref name="IDH">{{citarCitar web |url= http://hdr.undp.org/sites/default/files/2018_human_development_statistical_update.pdf |titulotítulo= Human Development - Indices and Indicators - 2018 Statistical Update |publicado= Human Development Report (Human Development Report Office) - United Nations Development Programme |lingualíngua= inglês|acessodata= 29 de setembro de 2018}}</ref>
|Gini = 0,70
|Gini_ano = [[2003]]
As crescentes demandas levantadas por líderes africanos levaram a ONU a assumir a responsabilidade direta sobre o território do país. Assim, a [[Organização do Povo do Sudoeste Africano]] (SWAPO) foi reconhecida como representante oficial do povo da Namíbia em 1973. A Namíbia, no entanto, permaneceu sob a administração da África do Sul durante este tempo, sendo administrada como África do Sul-Oeste. Após guerrilhas e conflitos internos, com grande participação da SWAPO, a África do Sul instalou uma administração interina na Namíbia em 1985. Cinco anos depois, em 21 de março de 1990, a Namíbia obteve a independência total da África do Sul, com exceção de Walvis Bay e as Ilhas do Pinguim, que permaneceram sob controle sul-africano até 1994.
 
Com um população de 2,1 milhões de habitantes, o país é um dos menos povoados do mundo. Seu regime político consiste numa [[democracia]] [[Parlamentarismo|parlamentarista]] [[Pluripartidarismo|multipartidária]], tendo [[Hifikepunye Pohamba]], da [[Organização do Povo do Sudoeste Africano|SWAPO]], como presidente desde 2005. A [[agricultura]], o [[turismo]] e a indústria de mineração - incluindo a mineração de [[diamante]]s, [[urânio]], [[ouro]], [[prata]] e metais comuns - formam a base da economia da Namíbia.
 
== Etimologia ==
Anteriormente à época em que chegaram os [[Colonização|colonizadores]] que vieram da [[Europa]], o território foi área de ocupação dos povos [[Khoisan|san]], bem como os hereros, falantes do [[língua banta|banto]]. No final dos anos 1480, os [[Navegação|navegadores]] que vieram de [[Portugal]] foram os exploradores das regiões costeiras de [[Cabo Cross|Cape Cross]], [[Walvis Bay]] e [[Lüderitz|Dias Point]]. Séculos depois, [[exploração|exploradores]] que vieram do [[Reino Unido]] e dos [[Países Baixos]] foram os ocupantes do território.<ref name=":0" />
 
Em 1884, a [[Alemanha]] foi o país estabelecedor na região de um [[protetorado]] denominado [[Sudoeste Africano]], porém, os colonizadores que vieram do Reino Unido foram o povo retentor de um enclave de importância no qual era incluído o porto de Walvis Bay. O território ficou sob domínio dos alemães até que se iniciou a [[Primeira Guerra Mundial|1.ª Guerra Mundial]], em 1915, quando as tropas do Reino Unido com base na [[África do Sul]] ocuparam a região.<ref name=":0" />
 
No mês de janeiro de 1921, a [[Liga das Nações]] deu uma outorga à [[África do Sul]] para administrar o [[Sudoeste Africano]].<ref name=":0" /> Em 1946, a África do Sul fez uma solicitação à [[Organização das Nações Unidas]] (ONU) para autorizar a plenitude de incorporar o território. A ONU deu veto a essa pretensão e, depois de discutir muito, deu voto, em 1964, para extinguir o mandato sul-africano acima do território. Ainda em 1966, a [[Organização do Povo do Sudoeste Africano]] (''South West Africa People's Organization'') deu início a uma luta com armas contra a ocupação sul-africana.<ref name=":0" />
 
== Geografia ==
[[Imagem:Namibia sat.png|thumb|[[Imagem de satélite]] do território do país.]]
[[Imagem:Fish_River_Canyon_Namibia.jpg|thumb|[[Desfiladeiro do rio Fish]].]]
{{Ver artigo principal|Geografia da Namíbia}}
 
Com {{formatnum:825615}} [[quilômetros quadrados]],<ref>{{citar web|título=Rank Order – Area|publicado=CIA World Fact Book|url=https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/rankorder/2147rank.html|acessodata=12 de abril de 2008}}</ref> a Namíbia é [[Lista de países e territórios por área |34º maior país do mundo]] (depois da [[Venezuela]]). Encontra-se principalmente entre as latitudes 17 ° e 29 ° S (uma pequena área fica ao norte de 17 °) e longitudes 11 ° e 26 ° E. O país está situado entre os [[deserto]]s do [[Deserto do Namibe|Namibe]]] e [[Kalahari]], sendo a nação com menor [[índice pluviométrico]] da [[África subsariana]].<ref>{{citar jornal|título=Land degradation causes poverty |último =Brandt |primeiro =Edgar |jornal=[[New Era (Namibia)|New Era]] |data=21 de setembro de 2012 |url=http://allafrica.com/stories/201209211357.html}}</ref>
 
A paisagem consiste principalmente de cinco áreas geográficas, cada uma com condições abióticas características e vegetação com alguma variação e sobreposição entre elas: o Planalto Central, o deserto de Namib, a Grande Escarpa, o Bushveld e o deserto de Kalahari. O [[deserto do Namibe]] é uma vasta extensão de planaltos de [[cascalho]] hiper-áridos e [[duna]]s que se estende ao longo de toda costa da Namíbia.<ref name=at1315>Spriggs, A. (2001) {{WWF ecoregion|name=Africa: Namibia|id=at1315}}</ref>
 
O deserto de Kalahari, uma região árida compartilhada com [[África do Sul]] e [[Botswana]], é uma das características geográficas mais bem conhecidas da Namíbia. O Kalahari, apesar de ser popularmente conhecido como um deserto, tem uma variedade de ambientes, incluindo alguns localizados em áreas verdejantes e tecnicamente não- desérticas. Um deles, conhecido como o Succulent Karoo, é o lar de mais de 5000 espécies de plantas, quase metade delas [[Endemismo|endêmicas]]; aproximadamente 10% das [[suculentas]] do mundo são encontradas no Karoo.<ref>van Jaarsveld 1987, Smith et al 1993</ref> A razão por trás dessa alta produtividade e endemismo pode ser a natureza relativamente estável das chuvas.<ref>Spriggs, A. (2001) {{WWF ecoregion|name=Southern Africa: including parts of Botswana, northeastern Namibia, Zimbabwe, and northern South Africa |id=at0709}}</ref>
 
O costeiro [[deserto da Namíbia]] é um dos desertos mais antigos do mundo. Suas dunas de areia, criadas pelos fortes ventos terrestres, são as mais altas do planeta.<ref>{{citar web|url=http://www.nasa.gov/multimedia/imagegallery/image_feature_540.html |título=NASA – Namibia's Coastal Desert |publicado=nasa.gov |acessodata=9 de outubro de 2009}}</ref> Devido à localização do seu litoral - no ponto onde a água fria do [[Oceano Atlântico|Atlântico]] chega à África - muitas vezes há [[nevoeiro]] extremamente denso.<ref>{{citar web|url=http://www.geographia.com/namibia/ |título=An Introduction to Namibia |publicado=geographia.com |acessodata=9 de outubro de 2009}}</ref> A Namíbia tem ricos recursos marinhos e costeiros que permanecem largamente inexplorados.
<ref name=Sparks>{{citar periódico|url=http://afraf.oxfordjournals.org/cgi/pdf_extract/83/333/477 |título=Namibia's Coastal and Marine Development Potential |volume=83 |número=333|página=477 |periódico=African Affairs|último =Sparks|primeiro =Donald L.}}</ref>
 
{{Ver artigo principal|Demografia da Namíbia}}
[[Imagem:Namibia Population Density (2011).jpg|thumb|[[Densidade populacional]] por província.]]
[[Imagem:Herero_women.jpg|thumb|Mulheres [[hererós]].]]
[[Imagem:Himba Woman and Family.JPG|thumb|Família do povo [[himba]].]]
A Namíbia tem a segunda menor [[densidade populacional]] em relação a qualquer outro país soberano, atrás apenas da [[Mongólia]].<ref name=unpop>{{citar periódico| url=http://www.un.org/esa/population/publications/wpp2008/wpp2008_text_tables.pdf |título=World Population Prospects, Table A.1|versão=2008 revision |formato=PDF |publicado=United Nations |autor =Department of Economic and Social Affairs Population Division |ano=2009 |acessodata=12 de março de 2009}}</ref> A maioria da população é de origem de falantes da [[língua bantu]] (na maior parte da etnia [[ovambo]], que constitui cerca de metade da população) que residem principalmente no norte do país, embora muitos estão agora residente em cidades por toda a Namíbia. Outros grupos étnicos são as pessoas [[hereró]] e [[himba]], que falam uma língua semelhante, além dos [[damaras]] e [[Povo nama|namas]].
Metade de todos os namibianos falam [[oshiwambo]] como sua primeira língua, ao passo que a língua mais amplamente entendida e falada é o africâner. Entre a geração mais jovem, o inglês está rapidamente ganhando espaço.<ref name=namitour>{{citar web|título=Namibia's People |url=http://www.namibiatourism.com.na/uploadedFiles/NamibiaTourism/Global/Downloads_Modules/NA_Press_Kit/Namibia_People.pdf |publicado=Namibia Tourism |acessodata=10 de setembro de 2013}}</ref> O africâner e o inglês são usados ​​principalmente como segunda língua, reservados para comunicação pública, mas pequenos grupos os usam como primeira língua em todo o país. O [[Língua portuguesa|português]] foi adicionado como uma segunda língua ensinada nas escolas.
 
Segundo o censo de 2011, as línguas mais comuns são oshiwambo (a língua mais falada por 49% dos agregados familiares), [[Língua nama |nama/damara]] (11,3%), africâner (10,4%), kavango (9%) e [[Língua hereró |herero]] (9%).<ref name=snapshot>{{citar jornal|url=http://allafrica.com/stories/201303280355.html?page=2 |título=Census gives snapshot of Namibia's population |último =Duddy |primeiro =Jo Maré |data=28 de março de 2013 |jornal=[[The Namibian]]}}</ref><ref name=census2011>{{citar web|título=Namibia 2011 – Population and Housing Census Main Report|url=http://www.nsa.org.na/files/downloads/Namibia%202011%20Population%20and%20Housing%20Census%20Main%20Report.pdf|publicado=Namibia Statistics Agency|acessodata=10 de setembro de 2013}}</ref>
{{bar box
|titulotítulo = [[Religião na Namíbia]]<ref name=CIA>{{Citar web|publicado = Agência Central de Inteligência (CIA) | autor = [[The World Factbook]] | titulo = Namibia |url = https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/geos/wa.html |ano = 2009 | acessodata = 23 de janeiro de 2010 }}</ref>
|titlebar=#ddd
|width=300px
}}
 
Embora a língua oficial seja o inglês, a maioria da população branca fala alemão ou africâner. Ainda hoje, após o fim da era colonial alemã, a [[língua alemã]] desempenha um papel de liderança como uma linguagem comercial. Enquanto o africâner é falado por 60% da comunidade branca, o alemão é falado por 32%, o inglês por 7% e o português de 1%.<ref name="CIA"/> A proximidade geográfica com Angola explica o número relativamente elevado de falantes de português; estimativas de 2011, apontavam que existiam mais de 100 mil lusófonos no país, ou seja cerca 4-5% da população total.<ref>{{citar jornal|primeiro =Catherine|último =Sasman|data=15 de agosto de 2011|url=http://www.namibian.com.na/index.php?id=28&tx_ttnews%5Btt_news%5D=85817&no_cache=1|título=Portuguese to be introduced in schools|periodical=The Namibian|acessodata=24 de junho de 2012}}</ref>
 
=== Religião ===
Entre 80% a 90% da população da Namíbia segue o [[cristianismo]], sendo que pelo menos 50% destes são [[Luteranismo|luteranos]]. Entre 10% e 20% da população têm [[Religiões tradicionais africanas|crenças tradicionais]].<ref name="CIA"/>
 
O trabalho missionário durante os anos 1800 atraiu muitos namibianos ao cristianismo. Embora a maioria dos cristãos do país sejam luteranos, também há [[Catolicismo romano|católicos]], [[Metodismo|metodista]], [[Anglicanismo|anglicana]], [[Igreja Reformada Neerlandesa |neerlandeses reformados]], os cristãos da [[Renânia]] e [[mórmons]] ([[Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias]]).
 
O país é o lar de uma pequena comunidade [[Judaísmo|judaica]] de cerca de 100 membros.<ref name="jewishvirtuallibrary1">{{citar web|url=http://www.jewishvirtuallibrary.org/jsource/vjw/namibia.html |título=Namibia: Virtual Jewish History Tour |publicado=Jewishvirtuallibrary.org |data= |acessodata=1 de agosto de 2013}}</ref>
[[Imagem:Namibian Air Force - Harbin Y12-II.jpg|thumb|[[Harbin Y-12]] da Força Aérea da Namíbia.]]
 
A Namíbia não possui nenhum inimigo, mas consistentemente gasta mais em percentagem do PIB com suas forças armadas que todos os seus vizinhos, exceto a Angola. A despesa militar aumentou de 2,7% do PIB em 2000 para 3,7% em 2009. Entre 2006 e 2008, a Namíbia passou a ser um dos principais importadores de armas na África Subsaariana.<ref name=flying>{{citar jornal|título=Flying high |último =Hopwood |primeiro =Graham |data=fevereiro de 2012 |obra=[[insight Namibia]]}}</ref> A constituição da Namíbia definiu o papel dos militares como de "defesa do território e dos interesses nacionais". O país formou a [[Força de Defesa da Namíbia]] (FDN) em 1990, ano de sua independência.
 
O Grupo de Assistência Transitória das Nações Unidas (UNTAG), através do batalhão de infantaria queniana, permaneceu na Namíbia por três meses após a independência para ajudar a treinar as forças armadas e estabilizar o norte. De acordo com o Ministério da Defesa da Namíbia, o número de alistamentos de homens e mulheres não supera os 7.500 por ano.
[[Ficheiro:Windhoek-Skyline.jpg|thumb|[[Centro financeiro]] de [[Windhoek]].]]
[[Imagem:GocheGanas - View on walking activity.jpg|thumb|Reserva natural privada de Gocheganas.]]
A base da [[economia]] da Namíbia está na extração e processamento de [[minerais]]. A [[mineração]] compreende 20% do [[PIB]] do [[país]] e faz da Namíbia o quarto maior exportador de minerais não- combustíveis da [[África]] e o quinto maior produtor de [[urânio]] do mundo.
 
Aproximadamente metade da população depende da [[agricultura]] para viver, dos quais a maior parte pratica a chamada [[agricultura de subsistência]]. Embora o [[PIB per capita]] da Namíbia, cerca de 4500 [[USD]] ([[2005]]), seja cinco vezes maior do que a média dos países mais pobres da África, a maioria do povo da Namíbia vive na pobreza, principalmente por causa do [[desemprego]] em grande escala e da má distribuição de renda, fazendo com que a maior parte do poder econômico esteja nas mãos da minoria branca. A Namíbia possui a pior distribuição de renda do mundo. Seu [[coeficiente de Gini]] é de 0,70 ([[2003]]).<ref>[https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/rankorder/2172rank.html Gini]</ref>
A Namíbia geralmente atrai [[Ecoturismo|ecoturistas]] a maioria para experimentar os climas diferentes e variados, além das paisagens geográficas naturais como o Deserto do [[Kalahari]] e as planícies orientais. Nestes lugares existem alojamentos e reservas para que os turistas passem a noite bem acomodados.
 
A Namíbia é também um destino comum para os interessados na [[caça]] esportiva.<ref>http://www.huntingnamibia.net/index.htm</ref> Fora das reservas e de parques ambientais a caça é permitida e geralmente ocorre em latifúndios de colonos de origem europeia, principalmente de origem [[Alemanha|alemã]].<ref>Revista Playboy Nº419, pag. 108</ref> A carne de caça é muito apreciada na Namíbia, sendo servida em restaurantes locais <ref>http://www.joesbeerhouse.com/joes-menu.php</ref> ou consumida diretamente pelos próprios caçadores.
 
== Cultura ==
* [[Missões diplomáticas da Namíbia]]
 
{{referênciasReferências|col=2}}
 
== Ligações externas ==
257

edições