Abrir menu principal

Alterações

831 bytes adicionados, 19h40min de 18 de outubro de 2018
→‎Direitos humanos: assassinio de jamal?
 
Em Abril de 2017, a Arábia Saudita foi eleita para a Comissão dos Direitos das Mulheres na ONU.Comentou Hillel Neuer, diretor da UN Watch: ''“Eleger a Arábia Saudita para proteger os direitos das mulheres é como escolher um incendiário para chefe dos bombeiros”''. O regime saudita obteve 47 votos dos 54 países que participaram nesta eleição.<ref>{{citar web|url=http://www.esquerda.net/artigo/arabia-saudita-eleita-para-comissao-dos-direitos-das-mulheres-da-onu/48305|titulo=Arabia Saudita eleita para Comissão dos Direitos das Mulheres|data=23 Abril 2017|publicado=Esquerda.net}}</ref><ref>{{citar web|url=https://www.unwatch.org/no-joke-u-n-elects-saudi-arabia-womens-rights-commission/|titulo=Não é piada! UN elege a Arabia Saudita para Comissão dos Direitos das Mulheres (em inglês)|data=22 Abril 2017|publicado=UN Watch}}</ref>
 
Em 2 de Outubro de 2018, o jornalista saudita [[Jamal Khashoggi|Jamal Khashoggi,]] desapareceu depois de entrar no consulado saudita em Istambul, na Turquia, para tratar de documentação. Segundo fontes do governo turco, há gravações de áudio e vídeo que provam ter sido assassinado e desmembrado dentro do consulado.<ref>{{citar web|url=https://observador.pt/2018/10/17/gravacao-de-audio-revela-novos-detalhes-sobre-desaparecimento-de-jornalista-saudita/|titulo=Gravação de áudio revela novos detalhes sobre desaparecimento de jornalista saudita - Depois de ter sido levado para o escritório da embaixada, os agentes prenderam Jamal Khashoggi e, quase imediatamente a seguir, terão começado a espancar e a torturar o jornalista.|data=17 de Outubro de 2018|acessodata=|publicado=Observador|ultimo=|primeiro=}}</ref>
 
== Subdivisões ==
1 855

edições