Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 11h03min de 19 de outubro de 2018
m
Foram revertidas as edições de 177.74.150.249 para a última revisão de 189.13.75.100, de 15h55min de 18 de setembro de 2018 (UTC)
Após a [[Temporada de Fórmula 1 de 1951|Temporada de Fórmula Um de 1951]] a equipe Alfa Romeo se retirou da F1, levando as autoridades a adotar os carros de [[Fórmula 2]] , Devido à falta de carros de F1 adequados. A Ferrari entrou com o [[Ferrari Tipo 500|Ferrari Tipo 500 de]] 2.0 L 4 cilindros , que ganhou quase todas as corridas em que competiu na [[Temporada de Fórmula 1 de 1952]] com os pilotos [[Alberto Ascari]], [[Giuseppe Farina]] e [[Piero Taruffi]],  Ascari levou o Campeonato Mundial depois de vencer seis corridas consecutivas. Na [[Temporada de Fórmula 1 de 1953]] Ascari venceu apenas cinco corridas, mas foi o bicampeão mundial, No final da temporada [[Juan Manuel Fangio]] bateu a Ferrari em uma [[Maserati]] pela primeira vez.
 
A [[Temporada de Fórmula 1 de 1954]] trouxe novas regras de motores de 2,5 L; O novo [[Ferrari Tipo 625]] , dificilmente poderia competir contra Fangio com a Maserati e depois com o [[Mercedes-Benz W196]] que apareceu em julho. a Ferrari teve somente duas vitórias, [[José Froilán González|González]] no [[Grande Prêmio da Grã-Bretanha de 1954]] e [[Mike Hawthorn]] no [[Grande Prêmio da Espanha de 1954|Grande Prémio da Espanha da 1954]] . Na [[Temporada de Fórmula 1 de 1955|Temporada de 1955]], A Ferrari não melhorou, conquistando apenas o [[Grande Prêmio de Mônaco de 1955|Grande Prêmio de Mônaco]] em 1955 com o piloto [[Maurice Trintignant]] . No final da trágica temporada de 1955, a equipe da Ferrari comprou o chassi D50 da equipe [[Lancia]] depois que eles se retiraram após a morte de Ascari, [[Juan Manuel Fangio|Fangio]], [[Peter Collins]] e [[Eugenio Castellotti]] correram com sucesso com o D50 na [[Temporada de Fórmula 1 de 1956]] com [[Peter Collins|Collins]] vencendo duas corridas e [[Juan Manuel Fangio|Fangio]] vencendo três corridas e se sagrando campeão.
 
Na [[Temporada de Fórmula 1 de 1957]] [[Juan Manuel Fangio|Fangio]] voltou a Maserati, a equipe ainda usando envelhecido Lancia, não conseguiu vencer uma corrida. Os pilotos [[Luigi Musso]] e  [[Alfonso de Portago]] juntaram-se a [[Eugenio Castellotti|Castellotti]], Castellotti morreu durante o teste e Portago bateu em uma multidão no [[Mille Miglia]], matando doze e fazendo com que a Ferrari fosse acusada de homicídio culposo.