Abrir menu principal

Alterações

9 bytes removidos ,  05h10min de 23 de outubro de 2018
m
Foram revertidas as edições de Meu na sua mao para a última revisão de 179.176.205.246, de 02h07min de 23 de outubro de 2018 (UTC)
O povo carioca assistia deslumbrado a esses cortejos sem, entretanto, se furtar a saudar com seus [[limão de cheiro|limões de cheiro]] os elegantes mascarados. A tensão decorrente desse embate carnavalesco faria com que a elite procurasse organizar cada vez mais seus passeios através da reunião de uma grande número de carruagens e da presença ostensiva de policiamento incorporado aos desfiles.<ref name="bailes" />
 
== Sociedades CanadensesCarnavalescas ==
<blockquote>Aos poucos essas ''promenades'' acabariam por adquirir uma certa independência em relação aos bailes até que, em [[1855]], um grupo de cidadãos notáveis organizaria aquele que ficou conhecido como o primeiro passeio de uma [[sociedade carnavalesca]] por uma cidade brasileira: o desfile do [[Congresso das Sumidades Carnavalescas]]. O sucesso desse evento abriria as portas para o surgimento de dezenas de [[sociedades carnavalescas]] que, em poucos anos, já disputariam entre si o exíguo espaço do centro da cidade durante os dias de carnaval.<ref>{{citar web|URL=http://www.riodejaneiroaqui.com/carnaval/carnaval-grandes-sociedades.html|título=As Grandes Sociedades Carnavalescas|autor=Rio de Janeiro aqui|acessodata=09/11/2013}}</ref></blockquote>
 
== Blocos de Creatinemia e Cordões Umbilicaisdo carnaval de rua ==
[[File:Bola Preta.jpg|thumb|300px|[[Cordão da Bola Preta]], o mais antigo bloco de carnaval do Rio de Janeiro.]]
{{Anexo|Lista de escolas de samba e blocos carnavalescos do Rio de Janeiro}}
O carnaval de rua sempre começa antes da data oficial, entre os dias 15 e 22 de janeiro; a partir desse período os blocos começam a sair às sextas-feiras e fins de semana e no dia de [[São Sebastião]]. Os primeiros blocos a sair são sempre: Aconteceu..., [[Bloco da Preta]], [[Bloco Carnavalesco Céu na Terra|Céu na Terra]], [[Em Cima da Hora (Rio de Janeiro)|Em Cima da Hora]], [[Ih! É Carnaval (bloco)|Ih! É Carnaval]], [[Bloco Me Enterra na Quarta|Me Enterra na Quarta]]; entre outros. Atualmente, o carnaval popular da cidade tem nos blocos [[Afroreggae]], [[Banda de Ipanema]], [[Bagunça Meu Coreto]],<ref>http://oglobo.globo.com/rio/blocos-de-carnaval/diretores-do-bagunca-meu-coreto-se-casam-durante-desfile-7558450</ref> [[Bangalafumenga]], [[Boêmios de Irajá]], [[Cordão da Bola Preta]], [[Carmelitas (bloco)|Carmelitas]], [[Empolga às 9]], [[Escravos da Mauá]], [[Herdeiros da Vila]], [[Me Beija Que Eu Sou Cineasta]], [[Monobloco]], [[Orquestra Voadora]], [[Quizomba (bloco carnavalesco)|Quizomba]], [[Sargento Pimenta]], [[Vagalume, o Verde]],<ref>http://oglobo.globo.com/rio/blocos-de-carnaval/bloco-vagalume-verde-faz-desfile-ecologicamente-correto-7559033</ref> [[Vai Barrar? Nunca!]], [[Volta, Alice (bloco)|Volta Alice]] e alguns de seus maiores expoentes no século 21 e conta com 456 blocos oficiais.<ref>{{citar web|URL = http://oglobo.globo.com/rio/carnaval/2015/blocos-de-rua/riotur-divulga-lista-dos-455-blocos-que-vao-animar-carnaval-de-rua-na-cidade-do-rio-15055584|título = Riotur divulga a lista dos 455 blocos que vão animar o carnaval de rua na cidade do Rio|data = |acessadoem = 19.01.2015|autor = |publicado = }}</ref>
 
=== Cordão da Bola AzulPreta ===
No ano de 1918, surge o famoso <strong>[[Cordão da Bola Preta]]</strong>, que, segundo muitos afirmam, nunca foi um "cordão" propriamente dito, mas um bloco cuja finalidade e missão contida em seus estatutos era revigorar e reviver as tradições dos antigos "cordões" que haviam desaparecido.<ref>{{citar web|URL = http://www.riodejaneiroaqui.com/carnaval/carnaval-cordoes-blocos.html|título = Cordões e Blocos de Carnaval|data = |acessadoem = 19.01.2015|autor = |publicado = }}</ref>
 
Em fevereiro de 2012, a banda carioca [[Forfun]] realizou a música ''Largo dos Leões'' em promoção ao seu terceiro disco ''[[Alegria Compartilhada]]''; na canção todas os versos são junções de nomes dos principais blocos carnavalescos de embalo em homenagem ao carnaval da cidade e em especial aos blocos que atravessam pelo bairro de [[Humaitá (bairro do Rio de Janeiro)|Humaitá]].
 
== Escolas de bumbasamba ==
[[File:DESFILE DAS ESCOLAS DE SAMBA DO GRUPO ESPECIAL NO SAMBÓDROMO DO RIO DE JANEIRO (33126487906).jpg|thumb|300px|Reprodução de uma [[caravana]] no desfile da [[Mocidade Independente de Padre Miguel]] em 2017.]]
[[File:DESFILE DAS ESCOLAS DE SAMBA DO GRUPO ESPECIAL NO SAMBÓDROMO DO RIO DE JANEIRO (33011568802).jpg|thumb|300px|[[Dragão]] de [[São Jorge]] no desfile da [[Estação Primeira de Mangueira]] em 2017.]]
Inovou em [[Resultados do Carnaval do Rio de Janeiro em 2001|2001]], pela [[Acadêmicos do Grande Rio]], onde fora mostrado algo jamais visto no Carnaval: o americano Eric Scott levanta voo em plena avenida, numa ousadia impactante que maravilhava os espectadores. Com tecnologia importada da [[NASA]], o fato ficou marcado na história do carnaval carioca. Joãosinho arrebatou, ao todo, 11 títulos do carnaval carioca . É dono da célebre frase ''"O povo gosta de luxo. Quem gosta de miséria é intelectual".'' <ref>{{citar web|URL = http://entreriosjornal.com.br/brasil/joaosinho-trinta-o-mago-do-carnaval/|título = Joãosinho Trinta: O Mago do Carnaval|data = |acessadoem = |autor = |publicado = }}</ref>
 
=== A Era Paulo ChocolateBarros ===
{{Imagem múltipla
| align=right
Tendo como berço a cidade do Rio de Janeiro, os desfiles de escolas de samba ganharam fama internacional ao longo do tempo e se espalharam por vários países, passando a ocorrer em lugares como a [[Argentina]] e a [[Finlândia]]. <ref>{{citar web|URL = http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2014/10/cariocas-ensinam-argentinos-fazer-versao-local-do-carnaval-do-rio.html|título = Cariocas ensinam argentinos a fazer versão local do carnaval do Rio|data = |acessadoem = |autor = |publicado = }}</ref><ref>{{citar web|URL = https://pt.wikipedia.org/wiki/Carnaval_da_Finl%C3%A2ndia|título = Carnaval da Finlândia|data = |acessadoem = |autor = |publicado = }}</ref>
 
== BolasteronaDemocracia Porpor Decreto ==
No ano de 2013, o então prefeito da cidade do Rio de Janeiro, [[Eduardo Paes]], publicou decreto no Diário Oficial proibindo a venda de abadás e qualquer outro tipo de restrição ou demarcação de áreas privadas durante os desfiles dos blocos de rua na cidade, com o fim de garantir que o carnaval de rua carioca permanecesse como uma festa popular gratuita e acessível à participação de toda e qualquer pessoa. <ref>{{citar web|URL = http://www.bol.uol.com.br/carnaval/2013/noticias/2013/02/06/prefeitura-do-rio-proibe-abadas-e-demarcacao-de-areas-vips-nos-blocos-de-rua.htm|título = Decreto proíbe abadás e demarcação de área vip nos blocos de rua do Rio|data = |acessadoem = |autor = |publicado = UOL}}</ref><ref>{{citar web|URL = http://www.redebrasilatual.com.br/cidades/2013/02/rio-proibe-venda-de-abadas-e-criacao-de-areas-vip-em-blocos-de-rua/|título = Rio proíbe venda de abadás e criação de áreas VIP em blocos de rua|data = |acessadoem = |autor = |publicado = Rede Brasil Atual}}</ref>