Abrir menu principal

Alterações

2 bytes removidos, 17h48min de 24 de outubro de 2018
m
porque>porquê
WALL·E segue EVA até a ponte de comando da ''Axiom'', onde o capitão descobre, ao escanear no holodetector a amostra de planta coletada por EVA, que a Terra é habitável novamente e que a ''Axiom'' deverá fazer um hipersalto para retornar ao planeta para que seus passageiros possam recolonizá-la. Todavia, Auto ordena que o ''GO-4'', o robô assistente do capitão, roube a planta como parte de uma diretriz final para manter a humanidade longe da Terra, já que a vida foi incorretamente considerada insustentável cerca de 700 anos antes.
 
Com a planta desaparecida, EVA é considerada defeituosa e enviada para reparos junto com WALL·E. Ele confunde a inspeção de EVA com uma tortura e a liberta, acidentalmente libertando também uma horda de robôs em mal funcionamento, classificando-os como robôs dissidentes. Brava com as perturbações de WALL·E, EVA leva-o até uma nave de fuga, na qual pretende enviá-lo de volta à Terra. À porta da nave, testemunham o GO-4 colocando lá a planta para iniciar uma sequência de autodestruição no espaço. WALL·E entra na nave antes de ela ser lançada, recupera a planta e escapa ileso antes da explosão. Ele então se reconcilia com EVA, e ambos celebram e dançam ao redor da ''Axiom''.
 
A planta é levada ao capitão, que assiste às gravações de EVA de uma Terra desolada e percebe que a humanidade deve retornar ao planeta para recuperá-lo. Entretanto, Auto revela sua diretriz de "não retornar" e arma um motim contra o capitão, desabilitando WALL·E com um [[taser]]. EVA e WALL·E são então jogados no lixo, onde são compactados para serem lançados ao espaço. EVA consegue libertar a si e a WALL·E e tenta encontrar peças para consertá-lo, mas percebe que as peças necessárias só existem no depósito na Terra.
Enquanto primeiro ato de ''WALL·E'' "caiu do céu" para Stanton,<ref name=quicktime /> ele originalmente queria que alienígenas colocassem EVA para explorar a Terra e o resto do filme seria muito diferente. Quando WALL·E chega na ''Axiom'', ele incita uma rebelião estilo ''[[Spartacus (filme)|Spartacus]]'' nos robôs contra os remanescentes da espécie humana, que eram os cruéis alienígenas Gels (completamente involuídos, gelatinosos, sem ossos, transparentes, verdes que se parecem com gelatina). James Hicks, um fisiologista, mencionou para Stanton o conceito de atrofia e os efeitos prolongados pela falta de peso que os humanos sofreriam ao viverem no espaço por um período extremamente longo.<ref name=notas /><ref>{{citar web|url=http://www.today.uci.edu/iframe.php?p=/Features/profile_detail_iframe.asp?key=369|título=‘WALL-E’ and the professor|obra=UCIrvine Today|data=23 de julho de 2008|acessodata=11 de julho de 2011|primeiro =James|último =Hicks }}</ref> Dessa forma, essa foi a inspiração para os humanos degenerarem até se tornarem os Gels,<ref name=cenas >{{citar jornal|título=''WALL·E'' - Cenas deletadas com introdução de Andrew Stanton|obra=DVD|data=2008|publicado=Walt Disney Pictures }}</ref> e sua ancestralidade seria revelada em um final ao estilo ''[[Planet of the Apes (1968)|Planet of the Apes]]''.<ref name=fritz >{{citar web|url=http://www.newsarama.com/film/080704-wall-e-stanton-2.html|título=How Andrew Stanton & Pixar Created WALL*E – Part II|obra=Newsarama|data=4 de julho de 2008|acessodata=11 de julho de 2011|primeiro =Steve|último =Fritz }}</ref> Os Gels também falariam uma língua sem nexo aparente, porém Stanton descartou a ideia porque achou que seria muito complicado para o público e que assim eles poderiam ser facilmente tirados da história principal.<ref name=diario >{{citar jornal|título=''WALL·E'' - Diário do Capitão: A Evolução dos Humanos|data=2008|obra=DVD|publicado=Walt Disney Pictures }}</ref> Os Gels tinham uma família real, que realizariam um baile em um castelo na parte de trás da nave, e a ''Axiom'' se transformaria em uma bola ao retornar para a Terra nesta versão da história.<ref name=diario /> Stanton decidiu que tudo era muito bizarro e desinteressante e concebeu a humanidade como "grandes bebês".<ref name=fritz /> Stanton desenvolveu o tema metafórico dos humanos aprenderem a ficar de pé novamente e "crescendo",<ref name=stanton /><ref name=fritz /> querendo que a relação de WALL·E e EVA inspirasse a humanidade, pois ele achava que poucos filmes haviam explorado a forma com que sociedades utópicas se formaram.<ref name=capone >{{citar web|url=http://www.aintitcool.com/node/37209|título=Andrew Stanton Gives Up the Goods on WALL-E and JOHN CARTER to Capone!|obra=Ain't It Cool News|data=24 de junho de 2008|acessodata=11 de julho de 2011|primeiro =Steve|último =Prokopy }}</ref> O processo de mostrar os descendentes da humanidade como eles aparecem no filme foi bem lenta. Stanton primeiro decidiu colocar narizes e orelhas para que o público pudesse reconhecê-los. Eventualmente, dedos, pernas, roupas e outras características foram adicionadas até chegar ao conceito de seres parecidos com fetos, para permitir que o público se reconhecesse nos personagens.<ref name=diario />
 
Em uma versão posterior do filme, Auto vai até a doca para pegar a planta de EVA. O filme teria seu primeiro corte para o capitão, porém Stanton mudou isso porque achou que era muito cedo para sair do ponto de vista de WALL·E. Como uma homenagem a ''[[Get Smart]]'',<ref name=starnes >{{citar web|url=http://www.comingsoon.net/news/movienews.php?id=45885|título=WALL•E Writer/Director Andrew Stanton|obra=ComingSoon.net|data=13 de junho de 2008|acessodata=11 de julho de 2011|primeiro =Joshua|último =Starnes }}</ref> Auto pegaria a planta e iria para as caldeiras da nave até uma sala que lembrasse um cérebro, onde assistiria a vídeos da Buy-n-Large sobre o esquema de limpar a Terra ter falhado. Stanton removeu isso para manter o mistério do porqueporquê a planta é tirada de EVA. O capitão parece não ser inteligente, porém Stanton queria que ele fosse apenas alguém que nunca foi necessário; de outra forma ele não seria simpático.<ref name=cenas /> Um exemplo de como a falta de inteligência do capitão seria mostrada inicialmente, era de que ele usaria seu chapéu de cabeça para baixo, consertando apenas quando ele desafiasse Auto. Na versão final, ele apenas o usa casualmente no topo da cabeça, apertando-o quando assume o real comando da ''Axiom''.<ref name=diario />
 
Originalmente, EVA seria eletrocutada por Auto, e então seria rapidamente salva da ejeção por WALL·E e por robôs WALL·A. Ele então a reviveria com um isqueiro que havia trazido da Terra. Porém Stanton revisou isso depois de uma exibição teste em 2007, já que desejava mostrar EVA substituindo sua diretriz de devolver a planta para consertar WALL·E, e também faria de WALL·E mais heroico se ele segurasse a porta da holodetector mesmo estando gravemente ferido. Stanton também modificou o momento em que WALL·E revela sua planta (que ele havia tirado da nave em autodestruição) para imediatamente após sua escapada, fazendo EVA ficar ainda mais feliz e dando um motivo maior para eles dançarem ao redor da ''Axiom''.<ref name=cenas /> Stanton achou que metade do público da exibição teste não acreditava que os humanos conseguiriam recolonizar a Terra, morrendo após o final do filme. Jim Capobianco, diretor do curta ''[[Your Friend the Rat]]'', criou uma animação para os créditos finais que continuava a história — e estilizada com diferentes movimentos artísticos da história — para fortalecer o tom otimista.<ref>{{citar web|url=http://www.rottentomatoes.com/m/wall_e/news/1756410/rt_au_interview_andrew_stanton_and_ben_burtt_talk_wall_e|título=RT AU Interview: Andrew Stanton and Ben Burtt talk WALL-E|obra=Rotten Tomatoes|data=17 de setembro de 2008|acessodata=11 de julho de 2011|primeiro =Joanna|último =Cohen }}</ref>
 
===Desenho de produção===
153

edições