Diferenças entre edições de "Discussão:Lista de partidos políticos do Brasil"

O presidente do Partido Novo é o Moisés Jardim.<ref>https://novo.org.br/diretorios/</ref> O Estatuto do partido veda que pré-candidatos ou eleitos exerçam função administrativa partidária. São atualmente 21000 filiados.
[[Usuário(a):Ana28Laura|Ana28Laura]] ([[Usuário(a) Discussão:Ana28Laura|discussão]]) 18h50min de 10 de julho de 2018 (UTC)
 
== Problemas na identificação do espectro político dos partidos ==
 
Listarei aqui 3 problemas...
 
Problema 1: Como CONFIRMAR o espectro político de um partido?
 
Possiveis formas de confirmação:
- Pelo argumento de AUTORIDADE (pelo que afirma o presidente do partido, seus filiados, ou terceiros como cientistas políticos, institutos de pesquisa, reportagens, etc). Qualquer afirmação emanada de uma pessoa que seja considerada "autoridade" no assunto.
- Pelas ATOS PRATICADOS pelo partido (leis propostas e votadas, ações judiciais que refletem claramente uma ideologia, doação ou recebimento envolvendo instituições dedicadas a alguma ideologia, etc). As ações passadas reflete a verdadeira ideologia praticada pelo partido, independente do discurso de ações futuras.
- Pela INTENÇÃO JURÍDICA (o que consta no estatuto e outros documentos juridicamente relevantes do partido). Declaração jurídica traz consequências jurídicas ao partido, independentemente da sua narrativa e das ações passadas. É uma "promessa" de ações futuras feitas perante o Estado atual. É como um contrato explicitando a "vontade real" do partido.
 
Destas três formas de confirmação a INTENÇÃO JURÍDICA parece ser a mais confiável, pois se o partido contrariar seu próprio estatuto ele poderá sofrer consequências perante a Justiça Eleitoral, inclusive podendo deixar de existir. A segunda forma mais confiável é a PRÁTICA do partido, entretanto, ela exige um trabalho de pesquisa mais intenso, que não cabe aos editores do Wikipedia.
 
O argumento de autoridade pode ser subjetivo, ambíguo e contraditório. Talvez uma reportagem diga que determinado partido seja de esquerda, mas seu presidente diga que ele é de centro, por exemplo. Ou um cientista político diz que é "X" e outro colega diz que é "Y". Em outras palavras: argumento de autoridade não fornece fontes fiáveis.
 
PROBLEMA 2: QUAL espectro político?
 
Há ainda outro debate a ser feito: quanto ao TIPO de espectro político usado. Pois um partido pode se considerar "X", sendo que seu conceito de "X" é diferente do espectro político tradicional. Por exemplo, para muitos libertários a extrema-direita significa zero estado (Anarcocapitalismo) e a extrema-esquerda é o estado absoluto ou totalitário (Comunismo, Fascismo, Nazismo).
 
Um exemplo: a tabela atual indica que o PSL seja de "direita à extrema-direita", enquanto que nenhuma fonte cita ele como "extrema-direita". Então qual foi o critério utilizado? Não seria necessário deixar claro no artigo o critério utilizado?
 
PROBLEMA 3: Mudanças temporais.
 
Um mesmo partido pode acabar se deslocando no espectro político ao longo do tempo. Portanto, dependendo da forma que se resolva o problema número 1, aquela solução poderá acabar gerando mais um novo problema.
195

edições