Diferenças entre edições de "Assis Chateaubriand"

471 bytes adicionados ,  23h14min de 28 de outubro de 2018
sem resumo de edição
Chateaubriand foi um magnata das comunicações no Brasil entre o final dos anos 1930 e início dos anos 1960, dono dos [[Diários Associados]], que foi o maior conglomerado de mídia da América Latina, que em seu auge contou com mais de cem jornais, emissoras de rádio e TV, revistas e agência telegráfica.&nbsp; Também é conhecido como o cocriador e fundador, em 1947, do [[Museu de Arte de São Paulo]] (MASP), junto com [[Pietro Maria Bardi]], e ainda como o responsável pela chegada da televisão ao Brasil, inaugurando em 1950 a primeira emissora de TV do país, a [[Rede Tupi|TV Tupi]]. Foi Senador da República entre 1952 e 1957.<ref>[http://www.senado.gov.br/sf/SENADORES/senadores_biografia.asp?codparl=1658&li=38&lcab=1946-1951&lf=39 Senado Federal – Senador Assis Chateaubriand]</ref>
 
Figura polêmica e controversa, odiado e temido, Chateaubriand já foi chamado de [[Cidadão Kane]] brasileiro,<ref>{{pdf}} [http://www.facom.ufjf.br/projetos/2sem_2001/pdf/ALima.pdf Assis Chateaubriand e Sílvio Santos: patrimônios da imprensa nacional] – LIMA, Ana Paula Pereira. Faculdade de Comunicação (Facom) da UFJF (Univ. Federal de Juiz de Fora), 2001. (ver pág. 8)</ref><ref>[http://www.diariosassociados.com.br/home/conteudo.php?co_pagina=45&co_menu=2&PHPSESSID=f4fd18f4e498f85ba7f9df96dd7a0331 Diários Associados (Memória) – Assis Chateaubriand] (2008)</ref> e acusado de falta de ética por supostamente chantagear empresas<ref>REICHEL, H. J [https://revistas.fflch.usp.br/anphlac/article/download/1381/1252 Sob os olhos da águia: imagens da Argentina peronista na imprensa brasileira dos primeiros anos da Guerra Fria (1946-1955).] Acesso em: 5 out. 2017.</ref> <ref>[http://educacao.uol.com.br/biografias/ult1789u774.jhtm http://educacao.uol.com.br/biografias/ult1789u774.jhtm] UOL Educação (op.cit.)</ref> que não anunciavam em seus veículos e por insultar empresários com mentiras, como o industrial [[Francisco Matarazzo Júnior|Francisco Matarazzo Jr]].<ref>[http://www.terra.com.br/istoe/biblioteca/brasileiro/comunicacao/indice.htm Revista Isto É – "O brasileiro do século" (categoria Comunicação, 2º lugar)]</ref><ref>[http://www.terra.com.br/dinheironaweb/122/assis_chateaubriand.htm Revista Dinheiro Online – Jagunço da notícia: Assis Chateaubriand] Edição 122, 29 dez. 1999.</ref> Seu império teria sido construído com base em interesses e compromissos políticos,<ref>[http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/Chateaub.html Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) – biografias – Chateaubriand]</ref> incluindo uma proximidade tumultuada porém rentosa<ref>REICHEL, H. J [https://revistas.fflch.usp.br/anphlac/article/download/1381/1252 Sob os olhos da águia: imagens da Argentina peronista na imprensa brasileira dos primeiros anos da Guerra Fria (1946-1955).] Acesso em: 5 out. 2017.</ref> com o Presidente [[Getúlio Vargas]].<ref>[http://www.terra.com.br/dinheironaweb/122/assis_chateaubriand.htm http://www.terra.com.br/dinheironaweb/122/assis_chateaubriand.htm] Revista Dinheiro (op.cit.)</ref>
 
Foi um dos primeiros a usar a vulgata maquiavélica para se referir à habilidade política de Vargas<ref>{{Citar periódico|ultimo=Carlo|primeiro=Josnei Di|titulo=Maquiavéis brasileiros: notas sobre leituras de Maquiavel no Brasil|url=https://www.academia.edu/37254665/Maquiav%C3%A9is_brasileiros_notas_sobre_leituras_de_Maquiavel_no_Brasil|jornal=Tomo|lingua=en}}</ref>.
Utilizador anónimo