Diferenças entre edições de "Imunoglobulina"

41 bytes adicionados ,  18h34min de 3 de novembro de 2018
m
A capacidade de descrever o anticorpo pela afinidade de união ao antígeno é suplementada pela informação sobre a estrutura de anticorpos e sequências de aminoácidos com o propósito de registar patentes.<ref>{{citar web|título= Written Description Problems of the Monoclonal Antibody Patents after Centocor v. Abbott|último = Park |primeiro = Hyeongsu |url= http://jolt.law.harvard.edu/digest/patent/written-description-problems-of-the-monoclonal-antibody-patents-after-centocor-v-abbott| website = jolt.law.harvard.edu|acessodata= 12 de dezembro de 2014}}</ref>
 
Existe uma variedade de métodos utilizados para sequenciação dum anticorpo, incluindo a [[degradação de Edman]], [[DNA complementar|ADNc]], etc; apesar de um dos métodos modernos mais comuns para a identificação de peptídeos/proteínas seja a [[cromatografia]] líquida acoplada à [[espectrometria de massa em tandem]] (LC-MS/MS).<ref>Pham, V. et al. De novo proteomic sequencing of a monoclonal antibody raised against OX40 ligand. Anal. Biochem. 352, 77–86 (2006).</ref> O alto volume de métodos de sequenciamento de anticorpos requer abordagens computacionais para a análise de dados, incluindo o [[sequenciamento De Novo de peptídeos|sequenciamento "De Novo" de peptídeos]] directamente de espectros de massa em tandem<ref>Ma, B. et al. PEAKS: Powerful Software for Peptide De Novo Sequencing by Tandem Mass Spectrometry. Rapid Commun.Mass Spectrom. 17(20), 2337–2342 (2003).</ref> e métodos de pesquisa na base de dados que utilizam o armazenamento de [[sequências de proteínas]].<ref>Zhang, J. et al. PEAKS DB: De Novo Sequencing Assisted Database Search for Sensitive and Accurate Peptide Identification. Mol. Cell. Proteomics 10.1074/mcp.M111.010587 (2011).</ref><ref>Cottrell, J. S. & London, U. Probability-based protein identification by searching sequence databases using [[mass spectrometry]] data. Electrophoresis 20(18), 3551–3567 (1999).</ref> Muitas versões de sequenciamento de proteína shotgun são capazes de aumentar a cobertura utilizando métodos de fragmentação CID/HCD/ETD<ref>Bandeira, N., Tang, H., Bafna, V. & Pevzner, P. Shotgun protein sequencing by tandem mass spectra assembly. Anal. Chem. 76, 7221–7233 (2004).</ref> e outras técnicas, alcançando progressos significativos na tentativa conseguir um sequenciamento total de proteínas, principalmente anticorpos. Outros métodos têm assumido a existência de proteínas similares,<ref>Liu, X., Han, Y., Yuen, D. & Ma, B. Automated protein (re)sequencing with MS/MS and a homologous database yields almost full coverage and accuracy. Bioinformatics. 25(17), 2174–2180 (2009).</ref> uma conhecida sequência genómica, ou combinação de abordagens do "topo para a base".<ref>Liu, X. et al. De novo protein sequencing by combining top-down and bottom-up tandem mass spectra. J. Proteome Res. 13(7), 3241–3248 (2014).</ref> As tecnologias actuais têm a capacidade de montar [[Estrutura primária|sequências de proteínas]] com elevada precisão, integrando o sequenciamento de peptídeos "De Novo" de peptídeos, intensidade, e resultados posicionais confiáveis a partir do banco de dados e pesquisas [[Homologia (biologia)|homólogas]].<ref>Tran, N.H. et al. Complete De Novo Assembly of Monoclonal Antibody Sequences. Scientific Reports. 6(31730). (2016).</ref>
 
== Ver também ==
37 966

edições