Diferenças entre edições de "Almeida Garrett"

16 bytes removidos ,  21h25min de 3 de novembro de 2018
sem resumo de edição
m (Foram revertidas as edições de Macarrones por mudar a grafia (usando Huggle) (3.3.3))
Etiquetas: Huggle Reversão
 
{{quote2|Não: plantai batatas, ó geração de vapor e de pó de pedra, macadamizai estradas, fazeis caminhos de ferro, construí passarolas de Ícaro, para andar a qual mais depressa, estas horas contadas de uma vida toda material, maçuda e grossa como tendes feito esta que Deus nos deu tão diferente do que a que hoje vivemos. Andai, ganha-pães, andai; reduzi tudo a cifras, todas as considerações deste mundo a equações de interesse corporal, comprai, vendei, agiotai. No fim de tudo isto, o que lucrou a espécie humana? Que há mais umas poucas dúzias de homens ricos. E eu pergunto aos economistas políticos, aos moralistas, se já calcularam o número de indivíduos que é forçoso condenar a miséria, ao trabalho desproporcionado, à desmoralização, à infâmia, à ignorância crapulosa, à desgraça invencível, à penúria absoluta, para produzir um rico? - Que lho digam no Parlamento inglês, onde, depois de tantas comissões de inquérito, já devia andar orçado o número de almas que é preciso vender ao diabo, número de corpos que se tem de entregar antes do tempo ao cemitério para fazer um tecelão rico e fidalgo como [[Robert Peel|Sir Roberto Peel]], um mineiro, um banqueiro, um granjeeiro, seja o que for: cada homem rico, abastado, custa centos de infelizes, de miseráveis.|Almeida Garrett, in ''Viagens na minha Terra''}}
 
== Relevância na literatura portuguesa ==
No [[século XIX]] e em boa parte do [[século XX]], a obra literária de Garrett era geralmente tida como uma das mais geniais da língua, inferior apenas à de [[Luís Vaz de Camões|Camões]]. A crítica do século XX (notavelmente [[João Gaspar Simões]]) veio questionar esta apreciação, assinalando os aspectos mais fracos da produção garrettiana.
 
No entanto, a sua obra conservará para sempre o seu lugar na história da [[literatura portuguesa]], pelas inovações que a ela trouxe e que abriram novos rumos aos autores que se lhe seguiram. Garrett, até pelo acentuado individualismo que atravessa toda a sua obra, merece ser considerado o autor mais representativo do [[romantismo]] em [[Portugal]].
 
== Cronologia das obras ==
* Obras de Almeida Garrett no [http://www.gutenberg.org/browse/authors/g#a7478 Project Gutenberg]
* ''Obras completas de Almeida Garrett''. Grande edição popular, ilustrada. Prefaciada, revista, coordenada e dirigida por Theophilo Braga. Lisboa: Empreza da História de Portugal/ Livraria Moderna, 1904. 2 volumes. (digitalizado em archive.org) Tomo I: Poesias - Teatro [https://archive.org/stream/obrascompletas01alme#page/n9/mode/2up]; Tomo II: Prosas [https://archive.org/details/obrascompletas02alme]
 
== Relevância na literatura portuguesa ==
No [[século XIX]] e em boa parte do [[século XX]], a obra literária de Garrett era geralmente tida como uma das mais geniais da língua, inferior apenas à de [[Luís Vaz de Camões|Camões]]. A crítica do século XX (notavelmente [[João Gaspar Simões]]) veio questionar esta apreciação, assinalando os aspectos mais fracos da produção garrettiana.
 
No entanto, a sua obra conservará para sempre o seu lugar na história da [[literatura portuguesa]], pelas inovações que a ela trouxe e que abriram novos rumos aos autores que se lhe seguiram. Garrett, até pelo acentuado individualismo que atravessa toda a sua obra, merece ser considerado o autor mais representativo do [[romantismo]] em [[Portugal]].
 
{{Referências}}
 
== Ligações externas ==
{{Correlatos
{{Commonscat}}
|wikiquote= Almeida Garrett
|commons= Category:Almeida Garrett
|wikisource= Autor:Almeida Garrett
}}
* [http://www.arqnet.pt/portal/biografias/garrett.html O Portal da História: Biografia: Almeida Garrett (1799-1854), www.arqnet.pt]
* [https://sigarra.up.pt/up/web_base.gera_pagina?P_pagina=1006604 Nota biográfica de Almeida Garrett (U.PORTO)]
{{Ministros dos Negócios Estrangeiros da Monarquia}}
{{21.º governo da Monarquia Constitucional}}
 
{{Correlatos
|wikiquote= Almeida Garrett
|commons= Category:Almeida Garrett
|wikisource= Autor:Almeida Garrett
}}
 
{{Portal3|Biografias|Literatura|Política}}
123 335

edições