Abrir menu principal

Alterações

2 bytes adicionados ,  07h23min de 4 de novembro de 2018
sem resumo de edição
A guerra teve consequências econômicas profundas. Dos sessenta milhões de soldados europeus que foram mobilizados entre os anos de 1914 e 1918, oito milhões foram mortos, sete milhões foram incapacitados de maneira permanente e quinze milhões ficaram gravemente feridos. Morreram 6 milhões de civis durante a guerra.<ref>Urlanis, Boris (1971). Wars and Population. [[Moscou]]. p. 85</ref><ref>Clodfelter, Michael (2002). Warfare and Armed Conflicts- A Statistical Reference to Casualty and Other Figures, 1500–2000, segunda edição. Pág 479</ref> A Alemanha perdeu 15,1% de sua população masculina ativa, a Áustria-Hungria perdeu 17,1% e a França perdeu 10,5%.<ref>{{harvnb|Kitchen|2000|p=22}}</ref>
 
Na Alemanha, as mortes de civis foram 474 mil superiores do que em tempo de paz, em grande parte devido à escassez de alimentos e desnutrição que enfraqueceu a resistência à doenças.<ref>N.P. Howard, "The Social and Political Consequences of the Allied Food Blockade of Germany, 1918–19," ''German History'' (1993) 11#2 pp 161–88 [http://libcom.org/files/blockade%20Germany_0.pdf online] table p 166, with 271,000 excess deaths in 1918 and 71,000 in the first half of 1919 while the blockade was still in effect.</ref> As cláusulas da rendição do [[Império Alemão]] também impuseram um acréscimo na dívida do páís como [[Tratado de Versalhes|indenização de guerra]].<ref>H. Fisk’s The Inter Ally Debts. An Analysis of War and Post War Public Debts. [[Nova YorkIorque]], Banker’s Trust, [[1924]]</ref> Até o final da guerra, a fome matou cerca de cem mil pessoas no [[Líbano]].<ref>{{harvnb|Saadi}}</ref> As estimativas mais confiáveis sobre o número de vítimas da [[fome russa de 1921]], apontam a morte de entre 5 e 10 milhões de pessoas.<ref>{{citation|url=https://www.hoover.org/research/food-weapon|publicado=Hoover Institution|obra=Hoover Digest|título=Food as a Weapon|autor1 =}}</ref> Por volta de 1922, havia entre 4,5 milhões e 7 milhões de crianças de rua na Rússia, como resultado de quase uma década de devastações causadas pela Primeira Guerra Mundial, pela [[Guerra Civil Russa]] e pela crise de fome subsequente, entre 1920 e 1922.<ref>{{harvnb|Ball|1996|pp=16, 211}}</ref> Muitos russos antissoviéticos fugiram do país após a [[Revolução Russa de 1917]]; na década 1930, a cidade chinesa de [[Harbin]], no norte do país, recebeu cem mil russos.<ref>{{citar jornal|url=http://www.highbeam.com/doc/1G1-16051029.html |título=The Russians are coming (Russian influence in Harbin, Manchuria, China; economic relations) |obra=The Economist (US) |data=14 de janeiro de 1995 }} (via Highbeam.com)</ref> Outros milhares emigraram para a [[França]], [[Reino Unido]] e [[Estados Unidos]]. Os [[Estados Unidos]] enfrentaram um surto de inflação causado pelo aumento de gastos públicos que começaram com a entrada na guerra e se encerrou apenas em 1919.<ref>[http://www.gold-eagle.com/article/war-and-inflation War and Inflation]</ref>
 
[[Imagem:CampFunstonKS-InfluenzaHospital.jpg|miniatura|Hospital militar de emergência durante a [[pandemia]] de [[gripe espanhola]], que matou cerca de 675 mil pessoas apenas nos [[Estados Unidos]]. (Acampamento Funston, [[Kansas]], 1918)]]
329

edições