Diferenças entre edições de "Imunoglobulina"

15 bytes adicionados ,  01h35min de 6 de novembro de 2018
 
=== Conversão genética ===
A conversão genética é uma troca não recíproca, na qual a [[sequência de ADN]] doadora não se modifica, enquanto que o gene aceptor adquire um segmento do doador por [[recombinação homóloga]]. Embora este mecanismo para gerar diversidade nos anticorpos seja conhecido há já algum tempo, nunca se lhe deu a devida importância até agora. Sabe-se que é muito importante em aves, as quais usam nas suas cadeias leves e pesadas um grande número de [[pseudogene]]s semelhantes às sequências D, situadas no princípio da sequência do gene das cadeias de imunoglobulina. Posteriormente, estes segmentos mudam [[célula somática|somaticamente]] a única região V, e podem também estar submetidas à [[hipermutação somática|hipermutação]].<ref>{{citar periódico|autor=Weill, JC e outros:|título=Somatic hyperconversion diversifies the single V<sub>H</sub> gene of the chicken with a high incidence in the D region|ano=1989|revista=[[Cell (revista)|Cell]]|volume=59|número=|url=}}</ref> Este mecanismo, curiosamente, também está presente em alguns outros [[mamífero]]s, como os [[coelho]]s.<ref>{{citar periódico|autor=Knight, KL:|título=Restricted V<sub>H</sub> gene usage and generation of antibody diversity in rabbit.|ano=1992|publicación=annu. Rev. immunol.|volume=10|número=|url=}}</ref>
 
=== Fases finais da sintese de imunoglobulinas ===
37 966

edições