Diferenças entre edições de "Heroína"

9 bytes adicionados ,  10h44min de 7 de novembro de 2018
m
sem resumo de edição
(Desfeita a edição 53133236 de 143.137.103.30)
Etiqueta: Desfazer
m
 
<!--Tratamento e epidemiologia -->
O tratamento da dependência de heroína consiste em [[terapia comportamental]] e medicação.<ref name="NIH2014"/> Os medicamentos mais comuns são [[buprenorfina]], [[metadona]] e [[naltrexona]].<ref name="NIH2014"/> Uma overdose de heroína pode ser tratada com [[Naloxona|nalaxona]].<ref name="NIH2014"/> Estima-se que em 2015 houvesse em todo o mundo 17 milhões de consumidores de [[opiáceo]]s como a heroína.<ref name="WDR2016"/> No mesmo ano, os [[opioide]]s foram a causa de {{formatnum:122000}} mortes.<ref>{{citar periódico|último1 =GBD 2015 Mortality and Causes of Death|primeiro1 =Collaborators.|título=Global, regional, and national life expectancy, all-cause mortality, and cause-specific mortality for 249 causes of death, 1980-2015: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2015.|periódico=Lancet|data=8 de outubro de 2016|volume=388|número=10053|páginas=1459–1544|pmid=27733281|doi=10.1016/s0140-6736(16)31012-1}}</ref> O número total de consumidores de opiáceos aumentou entre 1998 e 2007, tendo a partir dessa data mantido-se relativamente estável.<ref name="WDR2016"/> Nos Estados Unidos, cerca de 1,6% da população já consumiu heroína pelo menos uma vez na vida.<ref name="NIH2014"/> Nos casos em que a causa da morte é uma droga, essa droga é geralmente um opioide.<ref name="WDR2016">{{citar livro|título=World Drug Report 2016|url=http://www.unodc.org/doc/wdr2016/WORLD_DRUG_REPORT_2016_web.pdf|acessodata=1 de agosto de 2016|formato=pdf|capítulo=Statistical tables|ISBN=978-92-1-057862-2|local=Vienna, Austria|data=maio de 2016|página=xii, 18, 32|urlmorta= não|arquivourl=https://web.archive.org/web/20160809143704/http://www.unodc.org/doc/wdr2016/WORLD_DRUG_REPORT_2016_web.pdf|arquivodata=9 de agosto de 2016|df=dmy-all}}</ref>
 
<!-- História e sociedade -->
1 151

edições