Diferenças entre edições de "Magdalene College (Cambridge)"

96 bytes adicionados ,  21h47min de 14 de novembro de 2018
Resgatando 1 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta10)
m (Link repair: Thomas Audley, 1º Barão Audley de Walden -> Thomas Audley, 1.º Barão Audley de Walden - You can help!)
(Resgatando 1 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta10))
 
'''Magdalene College''' ({{IPA2|ˈmɔːdlɪn}}, [[Pronúncia|pron.]] ''MAWDlin'')<ref name="whymaudlyn">[http://www.magd.cam.ac.uk/about/history/why-maudlyn.html Why "Maudlyn"?] {{Wayback|url=http://www.magd.cam.ac.uk/about/history/why-maudlyn.html# |date=20110509001637 }} - site oficial do Magdalene College, acessado em 28-3-2010</ref> é uma [[faculdades da Universidade de Cambridge|faculdade constituinte]] da [[Universidade de Cambridge]], na [[Inglaterra]], [[Reino Unido]].
 
Foi fundado em 1428 como um [[albergue]] [[beneditino]], e com o tempo passou a ser conhecido como [[Buckingham College, Cambridge|Buckingham College]], antes de ser refundado em 1542 como Faculdade de Santa [[Maria Madalena]]. O Magdalene College tem alguns dos maiores beneméritos, incluindo o principal [[Nobreza|nobre]] britânico, o [[Thomas Howard, 4º Duque de Norfolk|Duque de Norfolk]], o [[Edward Stafford, 3º Duque de Buckingham|Duque de Buckingham]], e o [[Lord Chief Justice]] ''[[Sir]]'' [[Christopher Wray]].<ref name="cambridgeonline">{{citar web|url=http://www.cambridgeonline.co.uk/articles/Magdalene_College/|título = Magdalene College, Cambridge|publicado = Cambridge Online|acessodata = 17-1-2011}}</ref> Sua refundação, no entanto, foi obra de ''Sir'' [[Thomas Audley, 1.º Barão Audley de Walden|Thomas Audley]], [[Lord Chancellor]] durante o reinado de [[Henrique VIII da Inglaterra|Henrique VIII]]. Audley também deu ao ''College'' o seu [[lema]] — ''garde ta foy'' — "defenda sua fé", em [[francês antigo]]. Os sucessores de Audley na ''Mastership'' e como beneméritos do Magdalen College, no entanto, tiveram uma tendência a cair em desgraça; ao longo da história diversos dos ocupantes destes cargos foram presos, acusados de traição e executados.<ref name="lonelyplanet" />
226 962

edições