Abrir menu principal

Alterações

36 bytes adicionados, 21h21min de 15 de novembro de 2018
Participaram do espetáculo os atores [[Leonardo Vieira]], [[Patrícia França]], [[Tony Ramos]], [[Regina Duarte]], [[Adriana Esteves]], [[Marcos Palmeira]] e [[Marcos Frota]], e os músicos [[Daniela Mercury]], [[Maurício Mattar]], [[Alceu Valença]], [[Deborah Blando]], [[Chitãozinho & Xororó]], [[Leandro & Leonardo]], [[Zezé Di Camargo & Luciano]], [[Sandy e Junior]], Los Martinelli, [[Banda Mel]], [[Ricardo Chaves]], [[Banda Beijo]], Grupo Tanoar, [[Vinícius Cantuária]], [[Ritchie]], Mu, Dadi, Zolly e Billy, e [[Skank]]. [[Roberto Carlos]] foi o último a se apresentar, cantando "Amigo" e "Guerra dos Meninos". No encerramento, todos os convidados cantaram "Amigos do Peito", tema da campanha. No dia seguinte, ''Os Trapalhões'' ganhou uma edição especial em função do Criança Esperança. O último bloco foi apresentado, ao vivo, direto do teatro Fênix, no Rio de Janeiro. Além do elenco do humorístico, o programa contou com convidados especiais como a jornalista [[Fátima Bernardes]], as crianças da Mangueira do Amanhã, bateria mirim da escola de samba carioca, e a Orquestra Sinfônica de São Caetano (PE), sob a batuta do maestro Mozart Vieira. Também participaram as crianças da Fundação São Martinho e o grupo de Teatro do Vidigal.<ref>http://memoriaglobo.globo.com/programas/entretenimento/musicais-e-shows/crianca-esperanca/1993.htm</ref>
 
A conquista do tetracampeonato mundial de futebol imprimiu um clima de comemoração ao show do ''Criança Esperança'' em 1994. Com direção-geral de Jorge Fernando, o espetáculo foi realizado no dia 30 de julho, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, e transmitido ao vivo. Naquele ano, o programa se inspirou nas convenções dos partidos norte-americanos para levantar os principais temas da campanha. Como candidatas à presidência pelo Partido da Criança Esperança (PCE), sete crianças, de diferentes estados do Brasil, apresentaram, durante o show, suas respectivas plataformas políticas. Todas, claro, relacionadas à questão do menor como mortalidade infantil, distribuição de renda, saneamento básico, desnutrição, anemia, trabalho na infância, violência, abuso sexual e educação. Bailarinos, atletas e grupos folclóricos participaram do show ao lado de músicos e atores do elenco da Globo. [[Renato Aragão|Didi]] e [[Dedé Santana|Dedé]], auxiliados pelas assistentes mirins [[Alessandra Aguiar]] e [[Carolina Pavanelli]], receberam no programa os baianos do [[Olodum]], a turma do [[TV Colosso]], o grupo [[Skank]], [[Leandro & Leonardo]], [[Lucinha Lins]], [[Gabriel o Pensador]], [[Patrícia Marx]], os Meninos do Pelô, [[Sampa Crew]], [[Andréia Sorvetão]], [[Raça Negra]], [[Zezé Di Camargo & Luciano]], [[Sandy & Junior]], [[Chitãozinho & Xororó]], Elymar Santos e [[Daniela Mercury]], o comediante [[Tom Cavalcante]], os atores [[Carolina Ferraz]], [[Stepan Nercessian]], [[Marcos Frota]], [[Edson Celulari]], [[Tony Ramos]] e [[Regina Duarte]], e os atletas [[HortênsiaHortência Marcari|Hortência]], [[Magic Paula|Paula]], [[Gustavo Borges]] e Ana Mesquita. Um dos destaques da festa foi a apresentação de [[Roberto Carlos]], cantando "Verde e Amarelo" ao lado dos jogadores da Seleção Brasileira tetracampeã. O cantor voltaria ao palco para interpretar "Nossa Senhora" e homenagear Renato Aragão, que completava 30 anos de carreira. O especial fez ainda um tributo ao piloto [[Ayrton Senna]], morto em maio daquele ano durante o Grande Prêmio de San Marino, na Itália. Renato Aragão também homenageou o companheiro de cena [[Mussum]], que morreu um dia antes do show.
 
Os dez anos da campanha Criança Esperança foram o tema do show realizado no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, em 1995. O espetáculo, transmitido ao vivo, no dia 29 de julho, foi comandado por [[Renato Aragão]] e [[Dedé Santana]] e teve direção-geral de [[Jorge Fernando]] e direção artística de Aloysio Legey. Ao longo da noite, foram relembrados momentos marcantes da campanha e homenageadas pessoas que ajudaram e incentivaram o projeto desde seu lançamento em 1986. [[Roberto Carlos]], por exemplo, que naquele ano não pôde comparecer à festa, ganhou um clipe com imagens memoráveis de suas apresentações anteriores. Os humoristas [[Mussum]] e [[Zacarias (comediante)|Zacarias]] também mereceram uma retrospectiva emocionante. [[Fábio Jr]] abriu a série de atrações que marcaram o especial como Conexão Japeri, [[Só pra Contrariar]], [[Simone]], [[Zélia Duncan]], [[Latino (cantor)|Latino]], [[Sandy & Junior]], [[Chitãozinho & Xororó]], [[Skank]], [[Blitz (banda)|Blitz]], [[Cidade Negra]], [[Daniela Mercury]] e Irmãos Brothers. Os números musicais foram intercalados com esquetes bem-humorados protagonizados por Didi e Dedé e pela participação do elenco da Globo. [[Regina Duarte]] ressaltou as conquistas da campanha naquela década; [[Marcos Frota]] fez um alerta sobre a questão da violência; [[Cláudia Ohana]] falou de saúde, higiene e educação após cantar Vítima, de Rita Lee; e o comediante [[Tom Cavalcante]] imitou o cantor Fábio Jr . Os atores mirins [[Alessandra Aguiar]], [[Carolina Pavanelli]] e [[Samuel Costa]] também participaram do programa, que contou ainda com um número de mágica de [[Beto Carrero]].<ref>http://memoriaglobo.globo.com/programas/entretenimento/musicais-e-shows/crianca-esperanca/crianca-esperanca-1995.htm</ref>
472

edições