Diferenças entre edições de "Primeira Guerra Mundial"

184 bytes adicionados ,  23h20min de 16 de novembro de 2018
m
sem resumo de edição
m
m
 
==== Ações iniciais ====
Enquanto a Frente Ocidental alcançou um impasse, a guerra continuou no [[leste da Europa]].<ref>Prit Buttar, ''Collision of Empires: The War on the Eastern Front in 1914'' (2014)</ref> Os planos iniciais russos exigiam invasões simultâneas da [[Reino da Galícia e Lodoméria|Galícia Austríaca]] e da [[Prússia Oriental]]. Embora o avanço inicial da Rússia na Galícia tenha sido amplamente bem -sucedido, ela foi levadolevada de volta da Prússia Oriental por Hindenburg e Ludendorff na [[Batalha de Tannenberg (1914)|Batalha de Tannenberg]] e na [[Primeira Batalha dos Lagos Masurianos]] em agosto e setembro de 1914.{{sfn |Tucker |2005 |p=715}}{{sfn |Meyer |2006 |pp=152–4, 161, 163, 175, 182}} A base industrial menos desenvolvida da Rússia e a ineficiente liderança militar foram fundamentais nos eventos que se desenrolaram. Na primavera de 1915, os russos recuaram para a Galícia e, em maio, as Potências Centrais alcançaram um avanço notável nas fronteiras do sul da Polônia. Em 5 de agosto, eleselas capturaram [[Varsóvia]] e forçaram os russos a se retirarem da Polônia.<ref name="Smele">{{harvnb |Smele}}</ref>
 
==== Revolução Russa ====
{{Artigo principal|Revolução Russa}}
 
Apesar do sucesso da Rússia com a [[Ofensiva Brusilov]] de junho de 1916 no leste da Galícia,{{sfn |Schindler |2003}} a insatisfação com a condução da guerra pelo governo russo cresceu. O sucesso da ofensiva foi prejudicado pela relutância de outros generais em comprometer suas forças para apoiar a vitória. As forças aliadas e russas foram revividas apenas temporariamente pela entrada da Romênia na guerra em 27 de agosto. As forças alemãs vieram em auxílio de unidades austro-húngaras em disputa na [[Transilvânia]], enquanto uma força alemãoalemã-búlgara atacava do sul e Bucareste era retomada pelas Forças Centrais em 6 de dezembro. Enquanto isso, a agitação cresceucrescia na Rússia, comocom oa permanência do [[czar]] permaneceu na frente. O governo cada vez mais incompetente da Imperatriz Alexandra desencadeou protestos e resultou no assassinato de seu favorito, [[Rasputin]], no final de 1916. Em março de 1917, manifestações em [[Petrogrado]] culminaram com a abdicação de czar [[Nicolau II da Rússia|Nicolau II]] e a nomeação de um fraco [[Governo Provisório Russo|Governo Provisório]], que compartilhou o poder com os socialistas do [[Soviete de Petrogrado]]. Este arranjo levou a confusão e caos naà frente de batalha e em na própria Rússia. O exército tornou-se cada vez mais ineficaz.<ref name="Smele"/>
 
Após a abdicação do czar, [[Vladimir Lênin]] foi levado de trem da [[Suíça]] para a Rússia, em 16 de abril de 1917. Ele foi financiado por [[Jacob Schiff]].<ref>Cholly Knickerbocker. ''New York Journal American''. 3 de fevereiro de 1949.</ref> O descontentamento e as fraquezas do Governo Provisório levaram a um aumento da popularidade do [[Partido Bolchevique]], liderado por Lênin, que exigia o fim imediato da guerra. A [[Revolução de Novembro]] foi seguida em dezembro por um armistício e negociações com a Alemanha. Em primeiro lugarInicialmente, os [[bolchevique]]s recusaram os termos alemães, mas quando as tropas alemãs começaram a marchar pela [[Ucrânia]] sem oposição ([[Operação Faustschlag|Operação ''Faustschlag'']]), o novo governo russo aderiu ao [[Tratado de Brest-Litovsk]] em 3 de março de 1918. O tratado cedeu vastos territórios, incluindo a [[Finlândia]], as províncias do [[Países Bálticos|Báltico]], partes da [[Polônia]] e da Ucrânia para as Potências Centrais.{{sfn |Wheeler-Bennett |1956}} Apesar deste enorme e aparente sucesso alemão, a mão- de- obra necessária para a ocupação alemã do antigo território russo pode ter contribuído para o fracasso da [[Ofensiva da Primavera]] e garantido relativamente pouca comida oue outros suprimentos para o [[esforço de guerra]] das Potências Centrais.<ref name=AHM30 >{{citar livro| url=http://www.history.army.mil/html/books/030/30-22/CMH_Pub_30-22.pdf |página=30 |título=American Military History |volume=II | editor=Richard W. Stewart |publicado=Center of Military History, US Army |ano=2005}}</ref>
 
Com a adoção do Tratado de Brest-Litovsk, a Entente já não existia. Os poderes aliados levaram arealizaram uma invasão em pequena escala da Rússia, em parte para impedir a Alemanha de explorar os recursos russos e, em menor grau, para apoiar os "brancos" (em oposição aos "vermelhos") na [[Guerra Civil Russa]].<ref name=marix105>Marix Evans, p.105</ref> As tropas aliadas chegaram em [[Arkhangelsk]] e em [[Vladivostok]] como parte da intervenção na [[Campanha do Norte da Rússia]].<ref>{{Citar web|url=http://www.grossepointenews.com/Articles-i-2007-12-27-209638.112112_Polar_Bear_Brigade_fought_for_freedom.html |título=Polar Bear Brigade fought for freedom |publicado=Grosse Pointe News |data=2007-12-27 |acessodata=2012-04-28}}{{Ligação inativa|{{subst:DATA}}}}</ref>
 
==== Legião checoslovaca ====
{{Artigo principal|Legião Checoslovaca}}
 
A [[Legião Checoslovaca]] lutou junto com a Entente; seu objetivo era ganhar apoio para a independência da [[Tchecoslováquia]]. A Legião na [[Rússia]] foi criada em setembro de 1914, em dezembro de 1917 na França (incluindo voluntários da América) e em abril de 1918 na Itália. As tropas da Legião da Checoslováquia derrotaram o [[Exército Austro-Húngaro]] na vila ucraniana de [[Zborov]], em julho de 1917. Após esse sucesso, o número de legionários checoslovacos aumentou, assim como o poder militar checoslovaco. Na [[Batalha de Bakhmach]], a Legião derrotou os alemães e forçou-os a fazer uma trégua.<ref name="Legião checoslovaca">{{Citar web|url=http://zpravy.idnes.cz/cesi-bojovali-hrdinne-za-rakousko-uhersko-ale-prvni-republika-to-tutlala-1qb-/kavarna.asp?c=A081026_232405_kavarna_sim|título=Češi bojovali hrdinně za Rakousko-Uhersko, ale první republika to tutlala|publicado=zpravy.idnes.cz|acessodata=2009-08-14}}</ref>
 
Na Rússia, eles estavam fortemente envolvidos na [[Guerra Civil Russa]], em parceria com os [[Exército Branco|brancos]] contra os [[bolcheviques]], às vezes controlando a maioria da [[Ferrovia Transiberiana]] e conquistando todas as principais cidades da [[Sibéria]]. A presença da Legião checoslovaca perto de [[Ecaterimburgo]] parece ter sido uma das motivações para a [[Execução da família Romanov|execução do czar e de sua família]] pelos bolcheviques em julho de 1918. Os legionários chegaram menos de uma semana depois e capturaram a cidade. Como os portos europeus da Rússia não estavam seguros, o corpo foi evacuado por um longo desvio através do porto de [[Vladivostok]]. O último transporte foi o navio estadunidense Heffron em setembro de 1920.<ref name="Legião checoslovaca"/>
[[Imagem:River Crossing NGM-v31-p338.jpg|thumb|"[[Não passarão]]!", uma frase tipicamente associada à defesa de [[Verdun]]]]
 
Em dezembro de 1916, depois de dez meses brutais da [[Batalha de Verdun]] e uma [[Campanha Romena|ofensiva bem -sucedida contra a Romênia]], os alemães tentaram negociar uma paz com os Aliados. Logo depois, o então [[presidente dos Estados Unidos]], [[Woodrow Wilson]], tentou intervir como um pacificador, pedindo que ambos os lados declarassem suas demandas. O Gabinete de Guerra de [[Lloyd George]] considerou a oferta alemã como uma estratagema para criar divisões entre os Aliados. Após a indignação inicial e muita deliberação, eles levaramtomaram a nota de Wilson como um esforço separado, sinalizando que os [[Estados Unidos]] estavam prestes a entrar na guerra contra a Alemanha após os "ultrajes submarinos". Enquanto os Aliados debatiam uma resposta à oferta de Wilson, os alemães optaram por rejeitar isto em favor de "uma troca direta de pontos de vista". Ao saber sobre a resposta alemã, os governos aliados ficaram livres para fazer suas respectivas demandas como resposta em 14 de janeiro. ProcuraramRequereram restauração de danos, evacuação de territórios ocupados, reparações para a França, Rússia e Romênia, e reconhecimento do princípio das nacionalidades. Isso incluía a libertação de italianos, eslavos, romenos, checos-eslovacos e a criação de uma "Polônia livre e unida". Sobre a questão da segurança, os Aliados procuraram obter garantias que impeçamimpedissem ou limitemlimitassem futuras guerras, com sanções, como condição para qualquer acordo de paz.{{sfn |Kernek |1970 |pp=721–766}} As negociações falharam e as forças da Entente rejeitaram a proposta alemã, com a justificativa de que a Alemanha não havia apontado nenhuma proposta específica.
 
=== 1917-1918 ===