Abrir menu principal

Alterações

681 bytes adicionados ,  12h12min de 17 de novembro de 2018
Resgatando 3 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta10)
 
==Organizações de Mídia independente==
O [[Centro de Mídia Independente]] (CMI) é uma rede mundial representante da proposta de mídia independente.<ref>[http://www.midiaindependente.org/pt/blue/static/about.shtml CMI Brasil - Sobre o Centro de Mídia Independente]</ref><ref>[http://www.indymedia.org/or/index.shtml Independent Media Center | www.indymedia.org | ((( i )))]</ref> Qualquer pessoa de uma comunidade pode se envolver e contribuir com o CMI,<ref>[http://prod.midiaindependente.org/indymediabr/servlet/OpenMir?do=opensession&sessiontype=article&language=pt&colorscheme=blue CMI Brasil | Publicação aberta]</ref>, que mantem um site na internet e um banco de dados de notícias<ref>[{{Citar web |url=http://docs.indymedia.org/view/Local/CmiBrasilOqueEh#Independ_ncia |titulo=docs.indymedia.org] |acessodata=29 de abril de 2014 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20140430093322/https://docs.indymedia.org/view/Local/CmiBrasilOqueEh#Independ_ncia#Independ_ncia |arquivodata=30 de abril de 2014 |urlmorta=yes }}</ref> cujo conteúdo é disponível para distribuição e reprodução livre, seja na internet ou na mídia tradicional, através de impressos, vídeos ou áudio. O projeto tem, como objetivo, democratizar a produção de mídia. No Brasil, está representado pelo CMI Brasil.<ref>[http://midiaindependente.org/ Centro de Mídia Independente - Brasil]</ref>
 
==Legislação==
A conscientização da população brasileira sobre a importância da democratização das comunicações no país, concentrada basicamente em 10 veículos de comunicação até 2013,<ref>[http://felipemagalhaess.jusbrasil.com.br/noticias/115395183/barbosa-defende-regulacao-da-midia-e-critica-falta-de-pluralidade-da-imprensa?ref=home ] Barbosa defende regulação da mídia e critica falta de pluralidade da imprensa - Notícias JusBrasil - Abril 2014.</ref> levou à criação da [[Campanha Para Expressar a Liberdade]].<ref>[http://www.paraexpressaraliberdade.org.br/index.php/quem-somos/quem-somos] "Para Expressar a Liberdade" - Quem somos - Campanha FNDC]</ref><ref>[http://www.paraexpressaraliberdade.org.br/index.php/noticias/292-com-marco-civil-da-internet-brasil-vira-referencia-mundial-em-democratizacao-da-rede Com marco civil da internet, Brasil vira referência mundial em democratização da rede - Março 2014 -Campanha FNDC]</ref> Lançada em 27 de agosto de 2012, a campanha tem, por objetivo, mobilizar o Brasil para alterar a [[Código Brasileiro de Telecomunicações|lei de Comunicação]], de maneira a promover a pluralidade da imprensa.
Para tal, lançou, em 1º de maio de 2013, o [[projeto de lei]] de [[iniciativa popular]] para a democratização das comunicações<ref>[http://www.paraexpressaraliberdade.org.br/arquivos-nocms/plip_versao_final.pdf] {{Wayback|url=http://www.paraexpressaraliberdade.org.br/arquivos-nocms/plip_versao_final.pdf# |date=20140606044839 }} Projeto de Lei de Iniciativa Popular dos SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL ELETRÔNICA]</ref> no Brasil. O projeto trata da regulamentação das comunicações eletrônicas, rádio e televisão no país, setor este regido pelo [[Código Brasileiro de Telecomunicações]], e a regulamentação dos artigos de comunicação da [[Constituição brasileira de 1988|Constituição Brasileira]], como os que tratam da defesa de conteúdo nacional, diversidade regional e da produção independente.<ref>[{{Citar web |url=http://www.paraexpressaraliberdade.org.br/index.php/noticias/288-plenaria-nacional-da-campanha-para-expressar-a-liberdade-propoe-calendario-de-acoes-conjuntas# |titulo=Campanha "Para Expressar a Liberdade" propõe calendário de ações conjuntas - Fevereiro 2014 - Campanha FNDC] |acessodata=29 de abril de 2014 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20140430054400/http://www.paraexpressaraliberdade.org.br/index.php/noticias/288-plenaria-nacional-da-campanha-para-expressar-a-liberdade-propoe-calendario-de-acoes-conjuntas# |arquivodata=30 de abril de 2014 |urlmorta=yes }}</ref>
A campanha "Para Expressar a Liberdade" conta com o apoio de entidades de diversos setores da sociedade e de [[Partido político|partidos políticos]], incluindo o [[Movimento Negro]], das mulheres, trabalhadores, trabalhadores agrícolas, [[Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra|movimento dos sem-terra]], estudantes, jornalistas, [[blog]]ueiros, radialistas e vários outros.<ref>[http://www.cartacapital.com.br/sociedade/lei-popular-sobre-comunicacao-chega-as-ruas-em-1o-de-maio-8332.html Lei popular sobre comunicação chega às ruas em 1º de maio — CartaCapital]</ref>
 
216 713

edições