Diferenças entre edições de "Identidade linguística"

45 bytes removidos ,  21h18min de 26 de novembro de 2018
Desfeita a edição 53691808 de 2804:7F7:A6A0:D90F:35FE:EACF:EDD9:1E1F Minha edição está amparada em WP:LE/VT. Leia-a por favor. Nenhum índice foi retirado. Na seção "Ver também" você coloca ligações internas que não existem no texto. No caso, as ligações internas que foram colocadas na seção estão no texto. Se ainda "não vê necessidade", debata na discussão em vez de reverter.
(Desfeita a edição 53691563 de Fabiojrsouza Não vi necessidade em tirar o índice)
Etiqueta: Desfazer
(Desfeita a edição 53691808 de 2804:7F7:A6A0:D90F:35FE:EACF:EDD9:1E1F Minha edição está amparada em WP:LE/VT. Leia-a por favor. Nenhum índice foi retirado. Na seção "Ver também" você coloca ligações internas que não existem no texto. No caso, as ligações internas que foram colocadas na seção estão no texto. Se ainda "não vê necessidade", debata na discussão em vez de reverter.)
Etiqueta: Desfazer
O mesmo autor defende, que a [[globalização]] tem implicações significativas sobre como esses aspectos se desdobram. Identidade linguística torna-se central na globalização devido ao fato de que o movimento de pessoas, ideias, produtos e formas culturais através das fronteiras nacionais intensifica o contato entre as línguas e as culturas.
 
Atualmente os debates em torno da identidade linguística no mundo global questionam dois pontos: se a globalização leva para uma maior homogeneidade de língua e cultura em todo mundo (influenciada pelas línguas mais usadas - inglês, espanhol, entre outras), ou se atem em uma ênfase renovada nas línguas locais ([[euskera]], [[Língua galega|galego]], entre outras).
Nunca na história da humanidade a identidade linguística das pessoas esteve tão sujeita como nos dias de hoje às influências estrangeiras, segundo Rajagopalan, inclusive volatilidade e instabilidade são marcas registradas da identidade linguística.
 
Já é reconhecida a importância do conceito da identidade linguística, tanto que a mesma está protegida na própria [[Declaração Universal dos Direitos Humanos]]. Esta declaração defende o direito e o respeito à identidade linguística de toda e qualquer comunidade de fala, afirma Hamel (2003). [https://obiahpodermagicodalinguagem.blogspot.com/2010/04/normal-0-21-false-false-false-pt-br-x.html]
 
{{Referências}}
==Ver também==
* [[Identidade]]
 
* [[Identidade cultural]]
 
{{referências}}
<ref>Kanavillil Rajagopalan, O conceito de identidade em linguística: é chegada a hora para uma reconsideração radical? In: SIGNORINI, Inês (org.). “Lingua(gem) e Identidade: elementos para uma discussão no campo aplicado” Campinas: Mercado das Letras. São Paulo: Fapesp, 1998. </ref>
<ref>Mark Juergensmeyer and Helmut Anheier (eds.), “The Encyclopedia of Global Studies”, 1080-1084. Thousand Oaks: Sage. 2012. A brief overview of issues in language and identity relevant to the study of globalization. </ref>