Diferenças entre edições de "Chronos"

17 bytes removidos ,  18h42min de 24 de dezembro de 2018
vandalism delete
(demonio)
(vandalism delete)
Etiqueta: Desfazer
Uma das representações de Chronos, é a de um deus que devora seus próprios filhos. Esta representação deve-se ao fato de os [[antiga Grécia|antigos gregos]] tomarem Chronos como o criador do tempo, logo, de tudo o que existe e pode findar, sendo que, por este fato, se consideravam como filhos do tempo (Chronos), e uma vez que é impossível fugir ao tempo, todos seriam mais cedo ou mais tarde vencidos (devorados) por ele. A exemplo do [[deus|Deus único e criador]] dos [[cristianismo|cristãos]], [[judaísmo|judeus]] e [[islamismo|muçulmanos]], criador do universo e juiz final.
 
Uma explicação possível para esta representação é a confusão com o [[titã]] [[Cronos]], que comeu os seus filhos para que não se rebelassem contra ele e lhe tomassem o poder da [[Terra]] como ele fez com o seu pai, [[Urano (mitologia)|Urano]].(demonio)
 
<br />
 
== Ver também ==
32

edições