Abrir menu principal

Alterações

1 byte adicionado, 15h13min de 25 de dezembro de 2018
sem resumo de edição
Essas Coroas continuam a história da monarquia nas Américas, que remonta a antes da [[História da colonização da América|colonização europeia]]. Tanto tribais e até as mais complexas sociedades [[Era pré-colombiana|pré-Colombiana]] existiam sob formas de governo monárquico, com alguns se expandindo e formaram vastos [[império]]s com uma figura central de [[Monarca|rei]], enquanto outros fizeram eram uma coleção descentralizada de tribos sob um [[Chefe tribal|chefe]] hereditário. Nenhuma das monarquias contemporâneas, no entanto, são descendentes daqueles sistemas pré-colonia, em vez disso, ter suas raízes históricas, ou ainda ser parte das atuais [[Monarquias da Europa|monarquias europeias]], que estenderam suas fronteiras até o outro lado do [[Oceano Atlântico]], a partir da segunda metade do século XIV.
 
A partir dessa data, através da [[Era dos Descobrimentos|Era das Descoberta]]s, a colonização européiaeuropeia trouxe  o extenso território americano para o controle dos monarcas da Europa, embora a maioria dessas colônias, posteriormente, conseguissem a independência de seus governantes. Alguns o fizeram pelo conflito armado com a terra mãe, como na [[Revolução Americana]] e as [[Independência da América Espanhola|Guerras de independência América Hispânica]], geralmente cortando todos os laços com as ex-metrópoles no processo. Outros receberam sua plena soberania por caminhos legislativos, tais como a [[Patriação (Canadá)|patriação]] ('patriation') do Canadá em sua constituição, a partir do [[Reino Unido]]. Um certo número de ex-colônias tornaram-se [[república]]s imediatamente após atingir a auto-governação. O restante continuou com [[Endemismo|endêmicas]] monarquias constitucionais—nos casos do [[Império Mexicano|México]], [[Império do Brasil|Brasil]] e [[Reino do Haiti|Haiti]]—com seus próprios monarcas residentes e, por lugares como o Canadá e alguns estados insulares do [[Caribe]], a partilha de seu monarca com a seu ex-[[metrópole]], o mais recentemente criado, sendo [[Monarquia do Belize|Belize]], em 1981.
 
== Atuais monarquias ==
Enquanto o monarca de cada uma das monarquias americanas reside predominantemente na Europa, todos os Estados são [[Soberania|soberanos]], e, portanto, têm diferentes governantes em suas respectivas [[Capital|capitais]], com o "monarca" no dia- a- dia nas funções cerimoniais e governamentais são, em geral, realizados por um local devidamente indicado, [[Vice-rei|o vice-rei]].
 
=== Monarquias americanas ===
File:Drottning Margrethe av Danmark.jpg|Margarida II
</gallery>
Enquanto o monarca de cada uma das monarquias americanas reside predominantemente na Europa, todos os Estados são [[Soberania|soberanos]], e, portanto, têm diferentes governantes em suas respectivas [[Capital|capitais]], com o "monarca" no dia- a- dia nas funções cerimoniais e governamentais e, em geral, realizados por um local &nbsp; devidamente indicado, [[Vice-rei|o vice-rei]].
 
==== Antígua e Barbuda ====
 
==== Barbados ====
A [[Monarquia de Barbados]] tem suas raízes na&nbsp;[[Monarquia do Reino Unido|monarquia inglesa]], sob a autoridade do que a ilha foi reivindicado em 1625 e colonizada em 1627.<ref name="BParlHist">{{citar web|url=http://www.barbadosparliament.com/history.php|último=The Clerk Of Parliament|título=The Barbados Parliament > Parliament's History|publicadopor=Parliament of Barbados|acessodata=1 de dezembro de 2008|arquivourl=https://web.archive.org/web/20070523083154/http://www.barbadosparliament.com/history.php#|arquivodata=23 de maio de 2007|urlmorta=yes}}</ref>&nbsp; No&nbsp;século XVIII, Barbados se tornou um dos principais locais da Coroa Britânica na autoridade das&nbsp;[[Índias Ocidentais Britânicas]], e então, depois de uma tentativa em 1958, de&nbsp;[[Federação das Índias Ocidentais|uma federação com outras colônias das Índias Ocidentais]], continuou como um auto-governoautogoverno &nbsp;colonial, até que, em 30 de novembro de 1966, o país obteve a independência do [[Reino Unido]], mantendo a então monarca reinante, Elizabeth II, como monarca da recém-formada da monarquia de Barbados. A&nbsp;monarca é representada no país pelo [[Governador-geral dos Barbados|Governador-Geral de Barbados]], Sir [[Elliot Belgrave]].<ref>{{citar web|url=http://www.barbados.gov.bb/gg.htm|último =Government Information Service|título=Government > Governor General|publicadopor=Government of Barbados|acessodata=5 de janeiro de 2009|arquivourl=https://web.archive.org/web/20081118142029/http://www.barbados.gov.bb/gg.htm <!--Added by H3llBot-->|arquivodata=18 de novembro de 2008}}</ref>
 
Em 1966, o primo de Elizabeth II, [[Eduardo, Duque de Kent|o Príncipe Edward, Duque de Kent]], abriu a segunda sessão do primeiro parlamento do recém-criado país,<ref name="BParlHist">{{citar web|url=http://www.barbadosparliament.com/history.php|último=The Clerk Of Parliament|título=The Barbados Parliament > Parliament's History|publicadopor=Parliament of Barbados|acessodata=1 de dezembro de 2008|arquivourl=https://web.archive.org/web/20070523083154/http://www.barbadosparliament.com/history.php#|arquivodata=23 de maio de 2007|urlmorta=yes}}</ref> antes de a Rainha, juntamente com o Príncipe Philip, Duque de Edimburgo, percorrer Barbados. Elizabeth voltou para o seu Jubileu de Prata, em 1977, e, novamente, em 1989, para marcar o 350º aniversário do estabelecimento do Parlamento de &nbsp;Barbados.<ref name="BParlHist">{{citar web|url=http://www.barbadosparliament.com/history.php|último=The Clerk Of Parliament|título=The Barbados Parliament > Parliament's History|publicadopor=Parliament of Barbados|acessodata=1 de dezembro de 2008|arquivourl=https://web.archive.org/web/20070523083154/http://www.barbadosparliament.com/history.php#|arquivodata=23 de maio de 2007|urlmorta=yes}}</ref><ref name="Buck1">{{citar web|url=http://www.royal.gov.uk/output/Page4928.asp|último =Royal Household at Buckingham Palace|título=The Monarchy Today > Queen and Commonwealth > Other Caribbean Realms|publicadopor=Her Majesty’s Stationery Office|acessodata=1 de dezembro de 2008}}</ref>
==== Canadá ====
[[Ficheiro:Mohawk-kings.jpg|direita|miniaturadaimagem|300x300px|Pintura dos Quatro Reis Moicano, feito durante a sua visita a Rainha&nbsp;[[Ana da Grã-Bretanha|Ana]]&nbsp;em 1710]]
Os&nbsp;[[Povos ameríndios do Canadá|povos aborígenes do Canadá]]&nbsp;tinham um sistema de governança, organizados em uma forma similar ao conceito [[Ocidentais (livro)|ocidental]]&nbsp;de monarquia;<ref>{{citar web|url=http://www.worldandi.com/specialreport/2001/october/Sa21577.htm|último =Kehoe|primeiro =Alice Beck|título=First Nations History|publicadopor=The World & I Online|data=outubro de 2001|acessodata=2 de janeiro de 2009|deadurl=yes|arquivourl=https://web.archive.org/web/20110610234600/http://www.worldandi.com/specialreport/2001/october/Sa21577.htm|arquivodata=10 de junho de 2011}}</ref> exploradores Europeus muitas vezes referiam os líderes hereditários das tribos como reis.<ref>{{citar web|url=http://www.pequotmuseum.org/Home/CrossPaths/CrossPathsFall2002/JohnSimonsEngravingsoftheFourKingsMoreThanMeetstheEye.htm|último=Simon|primeiro=John|título=Engravings of the Four Kings: More Than Meets the Eye|publicadopor=Pequot Museum|acessodata=1 de janeiro de 2009|arquivourl=https://web.archive.org/web/20071121184743/http://www.pequotmuseum.org/Home/CrossPaths/CrossPathsFall2002/JohnSimonsEngravingsoftheFourKingsMoreThanMeetstheEye.htm#|arquivodata=21 de novembro de 2007|urlmorta=yes}}</ref>&nbsp;A&nbsp;presente Monarquia do Canadá tem suas raízes nas monarquias [[Monarquia da França|francesa]] e [[Monarquia da Inglaterra|inglesa]], sob a autoridade do que a área foi colonizada em nos séculos XVI e XVIII, e, mais tarde, foi à [[Monarquia Britânica]]. O país tornou-se um auto-governadoautogovernado com a confederação em 1 de julho de 1867, reconhecido como um Reino em seu próprio direito,<ref>{{citar web|url=http://www.pch.gc.ca/pgm/ceem-cced/publctn/101/102-eng.cfm|último =Department of Canadian Heritage|autorlink =Department of Canadian Heritage|título=The Crown in Canada|publicadopor=Queen's Printer for Canada|acessodata=2 de janeiro de 2009|deadurl=yes|arquivourl=https://web.archive.org/web/20141210231140/http://www.pch.gc.ca/pgm/ceem-cced/publctn/101/102-eng.cfm|arquivodata=10 de dezembro de 2014}}</ref> mas não com total autonomia legislativa em relação a Coroa Britânica, até a passagem do [[Estatuto de Westminster]], em 11 de dezembro de 1931,<ref name="COM">{{citar livro|último =MacLeod|primeiro =Kevin S.|título=A Crown of Maples: Constitutional Monarchy in Canada|publicadopor=Her Majesty the Queen in Right of Canada|url=http://www.pch.gc.ca/pgm/ceem-cced/fr-rf/crnCdn/crn_mpls-eng.pdf|isbn=978-0-662-46012-1|acessodata=2 de janeiro de 2009}}</ref> de mantendo o monarca reinante, [[Jorge V do Reino Unido|George V]], como monarca da recém-formada da [[Monarquia do Canadá]]. A&nbsp;monarca é representada no país pelo [[Governador-geral do Canadá|Governador Geral do Canadá]], [[David Johnston]], e em cada uma das províncias por um [[Tenente governador (Canadá)|vice-governador]].<ref>{{citar web|url=http://www.mun.ca/govhouse/duties.html|último =Government House|autorlink =Government House (Newfoundland and Labrador)|título=Role and duties of the Lieutenant-Governor|publicadopor=Memorial University|acessodata=18 de janeiro de 2009|arquivourl=https://web.archive.org/web/20080223001655/http://www.mun.ca/govhouse/duties.html|arquivodata=23 de fevereiro de 2008}}</ref>
 
==== Granada ====
A ex-[[Lista de primeiros-ministros da Jamaica|Primeira-Ministra]] da Jamaica, [[Portia Simpson-Miller]] tinha manifestado intenção de supervisionar o processo necessário para alterar a Jamaica para uma república de 2012; ela originalmente foi dito, isso seria concluída em agosto do mesmo ano.<ref>{{citar jornal|título=Jamaica plans to become a republic|url=http://www.skynews.com.au/world/article.aspx?id=702384&vId=|acessodata=31 de dezembro de 2011|jornal=Sky News Australia|data=31 de dezembro de 2011}}</ref><ref>{{citar jornal|título=Jamaica to break links with Queen, says Prime Minister Simpson Miller|url=http://www.bbc.co.uk/news/world-latin-america-16449969|acessodata=8 de janeiro de 2012|jornal=BBC News|data=6 de janeiro de 2012}}</ref> Em 2003, o ex-[[Primeiro-Ministro da jamaica|Primeiro-Ministro]] P. J. Patterson, defendeu a tomada de Jamaica em uma república em 2007.<ref name="republic">{{citar jornal|último =Staff|título=Jamaica eyes republican future|publicadopor=BBC|data=22 de setembro de 2003|url=http://news.bbc.co.uk/1/hi/world/americas/3127742.stm|acessodata=14 de dezembro de 2008}}</ref>
 
==== São Cristóvão e NevisNévis ====
A monarquia de [[São Cristóvão e Nevis|Saint Kitts e Nevis]] tem suas raízes, em &nbsp;monarquias [[Monarquia da Inglaterra|inglesa]] e [[Monarquia da França|francesa]], sob a autoridade do que a ilha foi colonizada no início do século XVII, e, mais tarde, foi para a [[Monarquia Britânica]], como uma [[Colônia da coroa]]. Em 10 de junho de 1973, o país obteve a independência do [[Reino Unido]], mantendo a então monarca reinante, Elizabeth II, como monarca da recém-criada [[Monarquia de São Cristóvão e Nevis|Monarquia de São Cristóvão e Névis]].<ref>{{citar web|url=http://www.gov.kn/ct.asp?xItem=462&CtNode=58&mp=1|título=About Government|acessodata=18 de dezembro de 2008|obra=|publicadopor=Government of Saint Kitts and Nevis|data=|arquivourl=https://web.archive.org/web/20120211101312/http://www.gov.kn/ct.asp?xItem=462&CtNode=58&mp=1#|arquivodata=11 de fevereiro de 2012|urlmorta=yes}}</ref> A monarca é representada no país pelo [[Governador-geral de São Cristóvão e Neves|Governador-Geral]], atualmente Sir Tapley Seaton.<ref>{{citar web|url=http://www.fco.gov.uk/en/about-the-fco/country-profiles/north-central-america/st-kitts-nevis|título=Country Profile: Saint Kitts and Nevis|acessodata=18 de dezembro de 2008|obra=|publicadopor=Foreign and Commonwealth Office (UK)|data=|arquivourl=https://web.archive.org/web/20081209005725/http://www.fco.gov.uk/en/about-the-fco/country-profiles/north-central-america/st-kitts-nevis#|arquivodata=9 de dezembro de 2008|urlmorta=yes}}</ref>
 
==== Santa Lúcia ====
 
==== São Vicente e Granadinas ====
A presente Monarquia de [[são Vicente e Granadinas]] tem suas raízes na [[Monarquia da França|monarquia francesa]], sob a autoridade do que a ilha foi colonizado, em 1719, e, mais tarde, pasoupassou à [[Monarquia Britânica]], como uma [[Colônia da coroa|Colônia da Coroa]]. Em 27 de outubro de 1979, o país conquistou sua independência do Reino Unido, mantendo a então monarca reinante, Elizabeth II, como monarca da recém-criada [[Monarquia de são Vicente e Granadinas]].<ref>{{citar web|url=http://www.royal.gov.uk/output/Page4928.asp|último =Royal Household at Buckingham Palace|título=The Monarchy Today > Queen and Commonwealth > Other Caribbean Realms|publicadopor=Her Majesty's Stationery Office|acessodata=5 de janeiro de 2009}}</ref>&nbsp;A&nbsp;monarca é representada no país pelo [[Governador-geral de São Vicente e Granadinas|Governador-Geral de Vicente e Granadinas]], atualmente Sir [[Frederick Ballantyne]].<ref>{{citar web|url=http://www.fco.gov.uk/en/about-the-fco/country-profiles/north-central-america/st-vincent-grenadines|último=Foreign and Commonwealth Office|autorlink=Foreign and Commonwealth Office|título=Country profiles > North & Central America and Caribbean > Saint Vincent and the Grenadines|publicadopor=Her Majesty's Stationery Office|acessodata=18 de dezembro de 2008|arquivourl=https://web.archive.org/web/20081205032124/http://www.fco.gov.uk/en/about-the-fco/country-profiles/north-central-america/st-vincent-grenadines#|arquivodata=5 de dezembro de 2008|urlmorta=yes}}</ref>
 
=== Monarquias estabelecidas ===
==== Dinamarca ====
[[Ficheiro:HakonTheOldAndSkule-Flateyjarbok.jpg|direita|miniaturadaimagem|Hákon, Rei da Noruega (sentado à esquerda) tomou posse da Groenlândia em 1261.]]
[[Gronelândia|A Gronelândia]] é um dos três [[País|países constituintes]] do [[Reino da Dinamarca]], com [[Margarida II da Dinamarca|a Rainha Margarida II]] como a soberana reinante. O território qpassoupassou a ter um governo monárquico em 1261, quando a população aceitou o Senhorio do [[Monarquia de Noruega|Rei da Noruega]]; por 1360; a Noruega tinha entrado em uma [[união pessoal]] com o Reino da Dinamarca, que se tornou com a união dos Reinos em [[Reino da Dinamarca e Noruega|Dinamarca–Noruega]] em 1536. Após a dissolução deste acordo, em 1814, a Groenlândia permaneceu como uma colônia dinamarquesa, e, depois de [[Groelândia na II Guerra Mundial|seu papel na II Guerra Mundial]], foi concedido um estatuto especial dentro do Reino da Dinamarca, em 1953. A&nbsp;monarca é representada no território, pelo ''[[List of Danish High Commissioners in Greenland|Rigsombudsmand]]''<ref>{{citar web|url=http://www.stm.dk/Index/dokumenter.asp?o=71&n=1&d=1037&s=2&str=stor|título=Home Rule Act of the Faroe Islands|acessodata=5 de janeiro de 2009|obra=|publicadopor=Prime Minister of Denmark|data=}}</ref> ([[Alto Comissário]]), Mikaela Engell.<ref>{{citar web|url=https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/print/gl.html|título=Greenland|acessodata=15 de janeiro de 2009|obra=|publicadopor=CIA World Factbook|data=|arquivourl=https://web.archive.org/web/20090115113215/https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/print/gl.html#|arquivodata=15 de janeiro de 2009|urlmorta=yes}}</ref>
 
==== Países Baixos ====
[[Aruba]], [[Curaçao]] e [[São Martinho (Países Baixos)|SintSão MaartenMartinho]] são países constituintes do [[Reino dos Países Baixos]], e, assim, têm&nbsp;o [[Guilherme Alexandre dos Países Baixos|Rei Willem-Alexander]] como &nbsp;seu soberano, bem como as restantes ilhas que formam o [[Países Baixos Caribenhos|Caribe Holandeses]]. Aruba foi fundada sob a autoridade da [[Coroa espanhola]], por volta de 1499, mas foi adquirida pelos holandeses em 1634, cujo controle sobre a ilha manteve-se, ressalvado &nbsp;um intervalo entre 1805 e 1816, quando Aruba foi capturada pela [[Marinha Real Britânica|Marinha Real]] do [[Jorge III do Reino Unido|Rei George III]]. A&nbsp;ex-[[Antilhas Neerlandesas|Antilhas Holandesas]] foram originalmente descoberto por exploradores enviados na década de 1490 pelo [[Lista de monarcas de Espanha|Rei da Espanha]], mas eventualmente foram conquistados pela [[Companhia Holandesa das Índias Ocidentais|Companhia holandesa das índias ocidentais]] , no século XVII, apoisapós isso as ilhas permaneceram sob o controle da [[Monarquia dos Países Baixos|Coroa holandesa]] como territórios coloniais. As&nbsp;Antilhas Holandesas alcançaram o status de um país &nbsp;autônomo dentro do [[Reino dos Países Baixos]], em 1954, a partir do qual Aruba foi dividida em 1986 como um país constituinte a mais no Reino.<ref>{{citar web|url=http://uk.encarta.msn.com/encyclopedia_761574919/aruba.html|título=Aruba|acessodata=1 de janeiro de 2009|obra=|publicadopor=MSN Encarta|arquivourl=https://www.webcitation.org/5kx8ZpKD5?url=http://uk.encarta.msn.com/encyclopedia_761574919/aruba.html#|arquivodata=1 de novembro de 2009|deadurl=yes|urlmorta=yes}}</ref>&nbsp;As&nbsp;ex-Antilhas Holandesasforam novamente divididas em três áreas, em 2010. O monarca é representado em cada região, pelo [[Governador de Aruba]], Alfonso Boekhoudt, o [[Governador de Curaçao]], Frits Goedgedrag,<ref>{{citar web|url=http://www.gouverneur.an/index.php?lang=en|título=Who is Governor Frits Goedgedrag?|acessodata=1 de janeiro de 2009|obra=|publicadopor=Official Website of the Governor of the Netherlands Antilles|data=|arquivourl=https://web.archive.org/web/20070930121255/http://www.gouverneur.an/index.php?lang=en#|arquivodata=30 de setembro de 2007|urlmorta=yes}}</ref> e o [ Governador de Sint Maarten], Eugene Férias.
 
==== Reino Unido ====
A [[Monarquia do Reino Unido|Coroa Britânica]] possui um grande número de [[Territórios britânicos ultramarinos|territórios ultramarinos]] nas Américas, para quem a Rainha [[Isabel II do Reino Unido|Elizabeth II]] é monarca. Na América do Norte são [[Anguilla]], [[Bermudas]], [[Ilhas Virgens Britânicas]], [[Ilhas Cayman|Ilhas Caimão]], [[Montserrat|Monserrate]], e as [[Ilhas Turcas e Caicos|ilhas Turks e CaicosCaicós Ilhas Virgens Britânicas]], enquanto as [[Ilhas Malvinas|Ilhas Malvinas/Falklands]], [[Ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul|Geórgia do Sul e as Ilhas Sanduiche do Sul]] estão localizados na América do Sul. As ilhas do&nbsp;[[Caribe]],&nbsp;sob a autoridade ou a instrução direta de uma série de Monarcas Europeus, principalmente [[Monarquia do Reino Unido|os ingleses]], [[Monarquia dos Países Baixos|holandeses]]&nbsp;ou [[Monarquia de Espanha|espanhóis]], durante a primeira metade do século XVII. Por volta de &nbsp;1681, no entanto, quando as ilhas Turks e CaicosCaicós foram conquistadas pelos [[britânico]]<nowiki/>s, todos as iihasilhas acima mencionadas estavam sob o controle de [[Carlos II de Inglaterra|Carlos II de Inglaterra, Escócia, França e Irlanda]]. AS colônias foram mescladas e divididas através de diversas reorganizações da Coroa, na região do Caribe, até 19/12/1980, data em que Anguilla tornou-se um Território da Coroa Britânica em seu próprio direito. A&nbsp;monarca é representada nestas jurisdições pelo(s): &nbsp;[[Governador de Anguilla]], Andrew George;<ref>{{citar web|url=http://www.fco.gov.uk/en/about-the-fco/country-profiles/north-central-america/anguilla|título=Country Profile: Anguilla|acessodata=18 de dezembro de 2008|obra=|publicadopor=Foreign and Commonwealth Office (UK)|data=|arquivourl=https://web.archive.org/web/20081222204700/http://www.fco.gov.uk/en/about-the-fco/country-profiles/north-central-america/anguilla#|arquivodata=22 de dezembro de 2008|urlmorta=yes}}</ref>
 
 
 
o [[Governador de Bermudas|Governador de Bermuda]], [[Richard Gozney]];<ref>{{citar web|url=http://www.royalgazette.com/siftology.royalgazette/Article/article.jsp?articleId=7d7c64a30030000&sectionId=60|título=New Governor Sworn in|acessodata=5 de janeiro de 2009|obra=|publicadopor=The Royal Gazette|data=}}{{Ligação inativa|1={{subst:DATA}} }}</ref>
o [[Governador de Montserrat]], Elizabeth Carriere;<ref>{{citar web|url=http://www.fco.gov.uk/en/news/latest-news/?view=PressR&id=22349425|título=Mr Adrian Davis has been appointed Governor of Montserrat.|acessodata=12 de abril de 2011|obra=|publicadopor=Foreign and Commonwealth Office|data=27 de maio de 2010|arquivourl=https://web.archive.org/web/20110329022211/http://www.fco.gov.uk/en/news/latest-news/?view=PressR&id=22349425#|arquivodata=29 de março de 2011|urlmorta=yes}}</ref> e o [[Governador das Ilhas Turcas e Caicos]], Pedro Beckingham.<ref>{{citar web|url=http://www.fco.gov.uk/en/about-the-fco/country-profiles/north-central-america/turks-caicos-islands/?profile=all|título=Country Profile:Turks and Caicos Islands|acessodata=5 de janeiro de 2009|obra=|publicadopor=Foreign and Commonwealth Office (UK)|data=|arquivourl=https://web.archive.org/web/20090121135230/http://www.fco.gov.uk/en/about-the-fco/country-profiles/north-central-america/turks-caicos-islands?profile=all#|arquivodata=21 de janeiro de 2009|urlmorta=yes}}</ref>
 
As Ilhas Malvinas/Falklands, na costa sul da [[Argentina]], foram simultaneamente reclamadas por [[Luís XV de França|Luís XV da França]], em 1764, e por [[Jorge III do Reino Unido]], em 1765, embora a colônia francesa tenha cedido para [[Carlos III de Espanha]] em 1767. Por 1833, no entanto, as ilhas estavam sob total controle Britânico. A Geórgia do Sul e Ilhas Sandwich do Sul foram descobertos pelo Capitão [[James Cook]]&nbsp;por Jorge III, em janeiro de 1775, e a partir de 1843, foram governadas pelo Conselho da &nbsp;Coroa Britânica através das Malvinas, um arranjo que ficou até a Geórgia do Sul e Ilhas Sandwich do Sul serem incorporadas como um distinto [[Território Britânico Ultramarino]], em 1985. A&nbsp;monarca é representada nestas regiões por [[Colin Roberts]], que é tanto o [[Governador de Falklands|Governador das Ilhas Malvinas]] e o [[Comissário para as Ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul]].<ref name="MercoPress-Roberts">{{citar jornal|título=Falklands Governor Colin Roberts takes office next Tuesday 29 April|primeiro =|último =|jornal=[[MercoPress]]|data=28 de abril de 2014|acessodata=29 de abril de 2014|url=http://en.mercopress.com/2014/04/28/falklands-governor-colin-roberts-takes-office-next-tuesday-29-april}}</ref>
 
== Leis de Sucessão ==
 
==== Haiti ====
Toda a ilha de [[Ilha de São Domingos|Hispaniola]] foi o primeiro local que em 5 de dezembro de 1492, [[Cristóvão Colombo]], pisou enem nome da [[Isabel I de Castela|Rainha Isabel]], e foi o primeiro [[Vice-Rei]] das Américas, além de ser criado um número de colônias por toda a Ilha. Com a posterior descoberta do México e do Peru muitos dos primeiros colonos da saíram para o continente americano, mas cerca de doze cidades e cem mil almas, mantiveram-se, principalmente, na parte Oriental da Ilha. Através do Tratado de Riswick em 1697, [[Luís XIV de França|o Rei Luís XIV]] recebeu o terço ocidental da Ilha da Espanha como retribuição e formalizou a primeira liquidação&nbsp;pirata francesa em existência desde meados dos anos 1600,<ref>{{citar web|primeiro =Richard A.|último =Haggerty|título=Haiti, A Country Study: French Settlement and Sovereignty|url=http://countrystudies.us/haiti/7.htm|publicadopor=US Library of Congress|ano=1989|acessodata=30 de março de 2008}}</ref> com a colônia administrada por [[Governador-geral|um governador-geral, representando a coroa francesa]],<ref>{{citar web|url=http://www.biographi.ca/009004-119.01-e.php?BioId=35359|título=Dictionary of Canadian Biography Online > Emmanuel-Auguste de Cahideuc, Comte Dubois de la Motte|publicadopor=University of Toronto/Université Laval|acessodata=18 de dezembro de 2008}}</ref>&nbsp; um arranjo que durou até a [[Revolução Francesa|Revolução francesa,]] que derrubou a [[Monarquia da França]], em 21 de setembro de 1792. Embora o governo francês mantivesse o controle sobre a região de [[Saint-Domingue]], em 22/09/1804, [[Jean Jacques Dessalines|Jean-Jacques Dessalines]], que havia servido como Governador-Geral de Saint-Domingue, desde 30 de novembro de 1803, declarou-se como chefe de um órgão independente [[Império do Haiti (1804-1806)|Império do Haiti]], com a sua coroação como Imperador Jacques I a ter lugar no dia 6 de outubro daquele ano. Após seu assassinato, em 17 de outubro de 1806, o país foi dividido pela &nbsp;metade, a porção norte eventualmente, tornou-se o [[Reino do Haiti]] , em 28 de Março de 1811, com [[Henri Christophe]] instalado como Rei Henrique I.<ref name="ceac">{{citar livro|último =Cheesman|primeiro =Clive|título=The Armorial of Haiti|publicadopor=The College of Arms|ano=2007|local=London|url=http://www.college-of-arms.gov.uk/|isbn=978-0-9506980-2-1|acessodata=2 de janeiro de 2009}}</ref> Quando o Rei Henrique cometeu suicídio em 8/10/1820, e de seu filho, Jacques-Victor Henrique, Príncipe Real do Haiti, foi assassinado por revolucionários dez dias depois, o reino foi dominado pelo sul, da República do Haiti, de que [[Faustino I do Haiti|Faustin-Élie Soulouque]]&nbsp;eleito [[Presidente do Haiti|presidente]] em 2 de Março de 1847. Dois anos mais tarde, em 26 de agosto de 1849, o [[Parlamento Haitiano|Haiti, Assembleia Nacional do Haiti,]] declarou o presidente como Imperador Faustin I, assim, restabelecer o [[Império do Haiti]]. Mas esta cena &nbsp;monárquica foi de curta duração, bem como, como uma revolução eclodiu no reino, em 1858, que resultou na abdicação de Faustin ao trono em 18/01/1859.<ref>{{citar livro|primeiro =Jan|último =Rogozinski|ano=1999|título=A Brief History of the Caribbean|edição=Revised|publicadopor=Facts on File, Inc.|local=New York|página=220|isbn=0-8160-3811-2}}</ref>
 
==== Inca ====
 
==== Portugal ====
O [[Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves]] surgiu na sequência da guerra de Portugal contra a [[Primeiro Império Francês|França NapoleónicaNapoleônica]]. O Príncipe Regente, o futuro Rei D. [[João VI de Portugal|João V]]I, com a sua incapacitada mãe, a Rainha Dª.&nbsp;[[Maria I de Portugal]] e a Corte Real, [[Transferência da corte portuguesa para o Brasil|transferiram-se]]&nbsp;para a sua&nbsp;[[Colonização do Brasil|brasileira]], em novembro de 1807.
Com a derrota de Napoleão em 1815, houve apelos para o retorno do &nbsp;Monarca português a Lisboa, o Príncipe Regente gostava da vida no Rio de Janeiro, onde a monarquia era mais popular e onde ele tinha de mais liberdade, e foi assim, relutante em voltar para a [[Europa]]. No entanto, aqueles que defendiam o regresso da Corte para Lisboa, argumentou que o Brasil era apenas uma colônia e que não era certo para Portugal ser governada a partir de uma colônia. Por outro lado, o governante &nbsp;foi pressionado para elevar o Brasil a partir da posição de uma colônia, para que eles pudessem desfrutar de todo o estado de ser cidadãos do país-mãe. Nacionalistas brasileiros também apoiaram o movimento, pois é indicado que o Brasil deixaria de ser submisso aos interesses de Portugal, mas seria em igualdade de condições, dentro de uma Monarquia transatlântica.
 
 
====James J. Strang====
[[James Strang]], seria o sucessor do [[Movimento dos Santos dos Últimos Dias|Mórmon,]]&nbsp;de&nbsp;[[Joseph Smith Jr.|Joseph Smith, Jr.]], proclamou-se "rei" sobre a sua [[Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (Strangita)|igreja]], em 1850, que foi, em seguida, concentrado principalmente na &nbsp;Ilha Beaver&nbsp;no [[Lago Michigan]]. Em 8 de julho do mesmo ano, ele foi fisicamente coroado em uma elaborada cerimônia de coroação com a coroa, o cetro, o trono, o manto de arminho e peitoral.<ref>Weeks, Robert P. "For His Was the Kingdom, and the Power, and the Glory.</ref> Embora ele nunca tenha alegado legalmente a soberania sobre &nbsp;a ilha Beaver ou qualquer outra entidade geográfica, Strang controlava (como um membro do&nbsp;LegistativoLegislativo do Estado de Michigan)&nbsp;para ter seu "reino", constitui-se como um local separado do condado, onde seus seguidores realizao seguiam, a sua palavra era lei. O Presidente dos EUA, [[Millard Fillmore]], ordenou uma investigação sobre a colônia de Strang, o que resultou no julgamento de Strang em [[Detroit]] por a [[traição]], fraude, [[falsificação]] e outros crimes, mas o júri considerou o "rei" inocente de todas as acusações. Strang, mais tarde, foi assassinado por dois seguidores descontentes em 1856, e o seu reino&#x2014;juntamente com a sua "regalia real"&#x2014;desapareceu.
 
==== Joshua Norton ====
[[Joshua Norton|Joshua Abraham Norton]], um Inglês que emigrou para [[São Francisco (Califórnia)|São Francisco]], [[Califórnia]] , em 1849, proclamou-se "Imperador Desses Estados Unidos", em 1859, adicionando posteriormente o título de "Protetor do México". Embora nunca fosse reconhecido pelos EUA &nbsp;ou governos do méxicoMéxico, foi tratado com um certo grau de deferência em São Francisco em si, incluindo reservados lugares em varanda (pelos quais ele nunca foi cobrado) nos teatros locais, e saúçõessaudações por policiais que passassem por ele na rua. Especialmente a impressa moeda autorizado por Norton era aceita como [[Curso forçado|moeda de curso legal]] dentro de várias empresas da cidade. Quando o Norton morreu em 1880, foi dado um magnífico funeral com a presença de mais de 30.000 pessoas.<ref>[http://www.emperornorton.net/NortonI-Cowan.html Norton I, Emperor of the United States and Protector of Mexico]</ref>
 
==== James Harden-Hickey ====
James Harden-Hickey foi um auto-proclamadoautoproclamado [[Príncipe]], que tentou estabelecer o chamado [[Principado de Trinidad]] em [[Trindade e Martim Vaz|Ilhas Trindade e Martim Vaz]] no [[Oceano Atlântico Sul]] durante o final do século XIX. Embora inicialmente ganhou alguma atenção do jornal, mas reivindicações de Hickey foram ignoradas ou ridicularizadas por outras nações, e as ilhas foram ocupadas eventualmente por forças militares do Brasil próximo que permanecem lá para o dia atual.
 
==== James J. Strang ====
1 602

edições