Diferenças entre edições de "Paços de Ferreira"

1 208 bytes adicionados ,  11h02min de 26 de dezembro de 2018
→‎História do território: senhores de Ferreira
(→‎Freguesias: rios e limites)
(→‎História do território: senhores de Ferreira)
Etiquetas: Editor Visual Inserção do elemento "nowiki", possivelmente errônea
|url_email = geral@cm-pacosdeferreira.pt
}}
Há registos que afirmam que, no ano de 1111, o cavaleiro Soeiro Viegas é senhor do “Couto de Fins de Ferreira” e que aqui fundou um mosteirohttp://www.decarne.com/gencar/dat216.htm. [[Mem Viegas de Sousa]] foi senhor destas terras e o título nobiliárquico de “senhor do Couto de Fins de Ferreira” é referido ainda ao longo do século XIII.<references group="Industria" />
<references group="Industria" />
 
'''Paços de Ferreira''' é um concelho, freguesia e [[cidade]] [[Portugal|portuguesa]] no [[Distrito do Porto]], região de [[Entre Douro e Minho]] e sub-região do [[Rio Tâmega|Vale do Sousa e Baixo Tâmega]], com {{fmtn|9085}} habitantes (2011).
 
=== História do território ===
Território povoado desde o neolítico, teve o seu ponto alto na Idade do Ferro, na [[Citânia de Sanfins|Citânia]]. Esta Villa Colina e Villa Cova são diversas vezes referidas no Livro de Mumadona, quando esta Condessa de Portugal no século X, elenca os seus bens e igrejas em Ferreira. No período da fundação da Nacionalidade, os Ferreira e a sua Quinta e Honra (Casa_Casa do Paço, na freguesia de Eiriz)Eiriz_ foram cavaleiros de grande importância no seu serviço ao [http://www.soveral.info/mas/Ferreira.htm Reino]. AÉ reconquistaà evolta restauraçãodeste dasTermo Diocesesde provocaram disputas entre Braga e PortoFerreira que se prolongaram ate 1882, data em que a Diocese de Braga devolveu à Diocese do Portoafirmam as antigasfamílias igrejasnobiliárquicas dodos Termo de FerreiraSousa e Terra dedos Ferreira. O séculocavaleiro XII[[Mem e XII foramViegas de grandesSousa]] conflitosfoi religiosos.senhor Inicia-see a construção do Mosteirocavaleiro de Ferreira ehonrarias logoem se divide[[Carvalhosa]], este[[Eiriz]], território[[Sanfins de Ferreira]], entrecomo asse duas Dioceses.[[Gonçalo BragaMendes ficade com as paróquias a norte e o Porto com as paróquias a sulSousa]].
 
No período da reconquista, foi restaurada a Diocese de Braga e a Chã de Ferreira ficou a pertencer-lhe. Há registos que afirmam que, no ano de 1111, o cavaleiro Soeiro Viegas é senhor do “Couto de Fins de Ferreira” e que aqui fundou um mosteiro. O século XI e XII foram de grandes conflitos religiosos, que obrigou a intervenção papal. Inicia-se a construção do Mosteiro de Ferreira e logo se divide este território de Ferreira entre as duas Dioceses. Braga fica com as paróquias a norte e o Porto com as paróquias a sul. O [[Igreja de São Pedro de Ferreira]] passa então a pertencer à Diocese do Porto, sem que haja registo de lá ter havido monges.O título nobiliárquico de “senhor do Couto de Fins de Ferreira” é referido ainda ao longo do século XIII<nowiki/>http://www.decarne.com/gencar/dat216.htm<nowiki/>.A restauração das Dioceses provocaram disputas entre Braga e Porto que se prolongaram ate 1882, data em que a Diocese de Braga devolveu à Diocese do Porto as antigas igrejas do Termo de Ferreira e Terra de Ferreira.
 
No Foral da [[Terra de Ferreira]] apenas as freguesias da Diocese de Braga e norte do atual concelho são referidas: Eiriz, Sanfins de Ferreira, Carvalhosa, Lamoso, Figueiró, Codessos e Raimonda.