Diferenças entre edições de "Arte"

4 bytes adicionados ,  19h11min de 1 de janeiro de 2019
 
== Sociologia da arte ==
A sociologia da arte é uma disciplina das [[ciências sociais]] que estuda a arte desde uma abordagem metodológica baseada na [[sociologia]]. Seu objetivo é estudar a arte como produto da [[sociedade]] humana, analisando os diversos componentes sociais que contribuem para a gênese e difusão da obra artística. A sociologia da arte é uma ciência multidisciplinar, recorrendo para suas análises a diversas disciplinas como a [[cultura]], a [[política]], [[economia]], [[antropologia]], [[linguística]], [[filosofia]], e demais ciências sociais que influenciam no desenvolvimento da sociedade. Entre os diversos objetos de estudo da sociologia da arte, se encontram vários fatores que intervêm desde um ponto de vista social na criação artística, desde aspectos mais genéricos como a situação social do artista ou a estrutura sociocultural do público, até mais específicos como o [[mecenato]], o mercantilismo e comercialização da arte, as [[galeria de arte|galerias de arte]], a [[crítica de arte]], colecionadores, [[museografia]], instituições e [[Fundação (instituição)|fundações]] artísticas etc.<ref>Bozal (1999), vol. II, p. 332.</ref> Também cabe destaque no século XX à aparição de novos fatores como o avanço da difusão dos meios de comunicação, a [[cultura de massa]]s, a [[categorização]] da [[moda]], a incorporação de novas [[tecnologia]]s ou a abertura de conceitos na criação material da obra de arte ([[arte conceitual]], [[arte de ação]]).{{Carece de fontes|arte=sim|data=abril de 2017}}
 
A sociologia da arte deve seus primeiros passos a interesses de diversos historiadores pela análise do ambiente social da arte desde metade do século XIX, especialmente após a criação do [[positivismo]] como método de análise científica da cultura, e a criação da sociologia como ciência autônoma por [[Auguste Comte]]. No entanto, a sociologia da arte se desenvolveu como disciplina própria durante o século XX, com sua própria metodologia e seus objetos de estudo determinados. O ponto de partida dessa disciplina é geralmente situado imediatamente após a [[Segunda Guerra Mundial]], com a aparição de diversas obras decisivas no desenvolvimento dessa disciplina: ''Arte e revolução industrial'', de [[Francis Klingder]] (1947); ''A pintura florentina e seu ambiente social'', de [[Friedrih Antal]] (1948); e ''História social da literatura e a arte'', de [[Arnold Hauser]] (1951). No seu início, a sociologia da arte esteve estritamente vinculada ao [[marxismo]] - como os próprios Hauser e Antal, ou [[Nikos Hadjinikolaou]], autor de ''História da arte e luta de classes'' (1973) - embora, em seguida, se distanciasse dessa tendência para adquirir autonomia própria como ciência. Outros autores destacados dessa disciplina são [[Pierre Francastel]], [[Herbert Read]], [[Francis Haskell]], [[Michael Baxandall]], [[Peter Burke]] e [[Giulio Carlo Argan]].<ref>Bozal (2000), vol. I, p. 147.</ref>