Abrir menu principal

Alterações

m
correção de hiperligação, replaced: |thumb|right| → |miniatura|direita| (2), |thumb → |miniatura (9)
 
=== Descoberta ===
[[FicheiroImagem:Becquerel plate.jpg|left|thumbminiatura|Imagem criada pelo uranio sobre a chapa fotográfica, que fez Henri supor a existência da radiação.]]
A descoberta do urânio é creditada ao cientista alemão [[Martin Heinrich Klaproth]] em [[1789]]. Quando estava em seu laboratório experimental em [[Berlim]], Klaproth foi capaz de precipitar um composto amarelo (provavelmente diuranato de sódio) através da dissolução da uraninita em ácido nítrico e neutralizar a solução com hidróxido de sódio. Klaproth achou que a substância amarela era o óxido de um elemento ainda não descoberto, e aquecido com carvão vegetal para a obtenção de um pó preto, que ele pensou ser o metal descoberto recentemente em si (na verdade, o pó era um óxido de urânio). Ele nomeou o novo elemento descoberto em honra ao planeta Urano, que tinha sido descoberto havia oito anos por [[William Herschel]] (que tinha chamado o planeta após o primordial deus grego do céu [[Urano (mitologia)|Urano]]).<ref>{{citar periódico
|título= Chemische Untersuchung des Uranits, einer neuentdeckten metallischen Substanz
|autor = Péligot, E.-M. |periódico= [[Annales de chimie et de physique]]
| volume = 5 |número= 5 |ano= 1842
|páginas= 5–47 |url = http://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k34746s/f4.table}}</ref> Um tal uso para o óxido foi citado, mas já não era secreta a coloração da cerâmica e do vidro.
 
[[Henri Becquerel]] descobriu a radioatividade usando urânio em 1896. Becquerel fez a descoberta, em [[Paris]], deixando uma amostra de um sal de urânio, K<sub>2</sub> UO<sub>2</sub> (SO<sub>4</sub>)<sub>2</sub>, em cima de uma chapa fotográfica não exposta numa gaveta e observando que a placa havia se tornado "enevoada". Ele determinou que uma forma de luz invisível ou raios emitidos pelo urânio tinha exposto a chapa criando acidentalmente a imagem.
 
=== Pesquisa da Fissão e [[Projeto Manhattan]]===
[[FicheiroImagem:Little boy.jpg|left|thumbminiatura|300px|Little Boy]]
Uma equipe liderada por [[Enrico Fermi]] bombardeou urânio com nêutrons, produzindo [[partículas β]] e o elemento 93, o [[netúnio]] e através do decaimento beta, o elemento 94 chamado de [[plutônio]]. Os produtos da fissão do [[U-235]] foram confundidos com os novos elementos criados pelo [[U-238]].
 
As experiências que conduziram à descoberta da capacidade do urânio para a fissão (quebra instantânea) em elementos mais leves e liberação de energia de ligação foi realizada por [[Otto Hahn]] e [[Strassmann Fritz]] no laboratório de Hahn em Berlim. [[Lise Meitner]] e seu sobrinho, o físico [[Otto Robert Frisch]], publicaram a explicação física do processo em fevereiro de 1939 e nomearam o processo [[fissão nuclear]]. Logo depois, Fermi postulou que a fissão do urânio pode liberar nêutrons suficiente para sustentar uma reacção de fissão. A confirmação desta hipótese veio em 1939 e, posteriormente, o trabalho levou a concluir que, em média, cerca de 2,5 nêutrons são liberados por cada fissão de U-235, um raro isótopo de urânio, trabalham ainda que o mais comum isótopo do urânio-238 pode ser transmutado em [[plutônio]], que, como o urânio-235, também é fissionável por nêutrons térmicos. Essas descobertas levaram vários países para começar a trabalhar no desenvolvimento de armas nucleares e energia nuclear. Em [[1942]] outra equipe liderado por Enrico Fermi, conseguiu obter a primeira reação em cadeia artificial.
 
Em [[1945]] a primeira bomba atômica usada em Guerra e também a primeira bomba de urânio, o [[Little Boy]], foi usado em [[Hiroshima]], contra o [[Japão]], na [[Segunda Guerra Mundial]] gerando 15 [[quilotonEquivalente em TNT|quilotons de TNT]]s, aposapós essa bomba poucas outras bombas foram feitas de uranio puro, como por exemplo a [[W9]] que rendeu o mesmo que o Little Boy mas era bem menor.
 
===Tuballoy e Oralloy===
 
== Características principais ==
[[FicheiroImagem:Uranium2.jpg|thumbminiatura|left|Minério de urânio|170px]]
Quando refinado o urânio é branco metálico, com uma radioatividade ligeiramente maior que a do [[aço]], fortemente [[eletropositivo]] e pobre condutor elétrico.
É maleável, ductil e levemente [[paramagnético]], fica muito denso, sendo 70% mais denso que o [[chumbo]] e pouco menos denso que o [[ouro]].
 
=== Propriedades químicas ===
[[FicheiroImagem:U Oxstufen.jpg|thumbminiatura|Valências III (roxo), IV (verde), V (instável) e VI (amarelo) do urânio.]]
 
O urânio tem uma grande afinidade com elementos não metálicos, como [[nitrogênio]], [[carbono]], [[enxofre]] e principalmente com o [[oxigênio]], e na presença deste pode se inflamar instantâneamente formando óxidos, o mesmo efeito pode ser obtido com o plutônio que também tem a mesma afinidade com elementos não metálicos.
== Ocorrência ==
===Mineração===
[[FicheiroImagem:Paises-Produtores-de-Uranio-2007.png|290px|thumbminiatura|direita|Países produtores de urânio]]
A exploração do urânio começou nos [[Estados Unidos]], no início do século XX, embora a primeira extração de urânio para fins econômicos tenha ocorrido na [[República Checa]], no fim do século XIX, o urânio era extraído, para depois poder extrair do urânio, o elemento altamente radioativo, rádio, o rádio era então impregnado em tintas fluorescentes para ponteiros de relógios e outros instrumentos, como também para ser utilizado na medicina.
 
 
=== Reservas Brasileiras ===
[[FicheiroImagem:UranioBrasil.gif|left|thumbminiatura|Principais ocorrências de urânio no Brasil]]
O Brasil, segundo dados oficiais das [[Indústrias Nucleares do Brasil]], ocupa a sexta posição no ranking mundial de reservas de urânio<ref>{{citar web|url=http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/internacional/2010/02/19/entenda-o-processo-de-enriquecimento-de-uranio-e-saiba-quais-paises-tem-tecnologia-para-construir-armas-nucleares.jhtm|titulo=Apesar de alto potencial, Brasil nega intenção de exportar urânio|ultimo=BOROS|primeiro=Talita|data=|acessodata=19 de fevereiro de 2010}}</ref> (por volta de 309.000t de <math>U_3 O_8</math>). Segundo a empresa, apenas 25% do território nacional foi objeto de prospecção, e as duas principais reservas são a de [[Caetité]] (mina Lagoa Real), e a de [[Santa Quitéria (Ceará)|Santa Quitéria]].
 
 
===Militar===
[[FicheiroImagem:W-88 warhead diagram.svg|150px|right|thumbminiatura|A avançada ogiva [[W88]] utiliza urânio-235]]
O [[urânio enriquecido]] é utilizado como material fissil em armas nucleares, podendo tanto ser utilizado no secundário como no primário de bombas termonucleares, o [[urânio empobrecido]] por vezes é colocado nos secundários para que possa sofrer fissão por nêutrons energéticos aumentando o rendimento da arma, a primeira [[bomba atômica]] utilizado em guerra foi o [[Little Boy]] usada durante a [[Segunda Guerra Mundial]], a outra bomba: o [[Fat Man]] utilizava [[plutônio-239]] como o material fissil.
 
== Compostos ==
=== Óxidos ===
[[FicheiroImagem:Yellowcake.jpg|thumbminiatura|rightdireita|300px|O octóxido de triurânio ou yellowcake tem a cor amarelada.]]
O yellowcake ou octóxido de urânio é o principal óxido do urânio, seu uso remonta ao [[Projeto Manhattan]], até os dias de hoje, onde é quebrado para gerar urânio metálico em grandes fábricas, com a formula química U<sub>3</sub>O<sub>8</sub>, no qual dois átomos de urânio apresentam [[estado de oxidação|nox]] +6 enquanto que o outro apresenta nox +4, podendo ser representado também por [[dióxido de urânio|UO<sub>2</sub>]].2[[trióxido de urânio|UO<sub>3</sub>]]. O dióxido de urânio (UO<sub>2</sub>) é encontrado naturalmente em minerais de urânio como a [[pechblenda]], [[carnotita]], Tseynerit, [[Autunita]], Uranofan e Thorbun, artificialmente o [[dióxido de urânio]] é obtido ao aquecer trióxido de urânio a 700 graus celsius junto a [[hidrogênio,]] fazendo um átomo de [[oxigênio]] se desprender do composto e se ligar a dois hidrogênios para formar água.
 
 
=== Halogenetos ===
[[FicheiroImagem:Uranium-hexafluoride-2D-V2.svg|thumbminiatura|upright|Diagrama do hexaflureto de urânio.]]
Todos os fluoretos de urânio são criados usando [[tetrafluoreto de urânio]] (UF<sub>4</sub>); UF<sub>4</sub> é preparado por hidrofluoração de dióxido de urânio(UO<sub>2</sub>).A redução do UF<sub>4</sub> com o hidrogênio a 1000&nbsp;°C produz [[trifluoreto de urânio]] (UF<sub>3</sub>). Sob as condições certas de temperatura e pressão, a reação de sólidos UF<sub>4</sub> com gás [[hexafluoreto de urânio]] (UF<sub>6</sub>) pode formar a fluoretos intermediários como U<sub>2</sub>F<sub>9</sub>, U<sub>4</sub>F<sub>17</sub> e UF<sub>5</sub>.
 
 
== Toxicidade a organismos ==
[[FicheiroImagem:Skull and crossbones.svg|left|80px]]
O urânio produz [[envenenamento]] de baixa intensidade (por inalação ou absorção pela pele), com [[efeitos colaterais]], tais como: [[náusea]], dor de cabeça, [[vômito]], [[diarreia]] e [[queimadura]]s. Atinge o [[sistema linfático]], [[sangue]], [[ossos]], [[rins]] e [[fígado]].<ref>{{citar periódico|pmid=18313802|ano=2008|último1 =Sawicki|primeiro1 =M|último2 =Lecerclé|primeiro2 =D|último3 =Grillon|primeiro3 =G|último4 =Le Gall|primeiro4 =B|último5 =Sérandour|primeiro5 =AL|último6 =Poncy|primeiro6 =JL|último7 =Bailly|primeiro7 =T|último8 =Burgada|primeiro8 =R|último9 =Lecouvey|primeiro9 =M|título=Bisphosphonate sequestering agents. Synthesis and preliminary evaluation for in vitro and in vivo uranium(VI) chelation.|volume=43|número=12|páginas=2768–77|doi=10.1016/j.ejmech.2008.01.018|publicación=European journal of medicinal chemistry}}</ref>
 
 
=== Enriquecimento ===
{{Artigo principal|[[Urânio enriquecido]]}}
'''Urânio enriquecido''' é o urânio cujo teor de '''[[Urânio-235|<sup>235</sup>U]]''' (urânio-235) foi aumentado, através de um processo de [[separação de isótopos]]. O urânio encontrado na natureza, sob a forma de [[dióxido de urânio]] ('''UO<sub>2</Sub>'''), contém 99,284% do [[isótopo]] [[Urânio-238|<sup>238</sup>U]] ; apenas 0,711% do seu [[peso atômico|peso]] é representado pelo isótopo [[Urânio-235|<sup>235</sup>U]]. Porém o <sup>235</sup>U é o único isótopo existente [[fissão nuclear|físsil]] na natureza em proporções significativas.<ref>{{citar web |url=http://docs.nrdc.org/nuclear/nuc_06129701a_185.pdf |título=Safeguarding Nuclear Weapon-Usable Materials in Rússia |autor=Thomas B. Cochran. Natural Resources Defense Council. |publicado=Proceedings of International Forum Illegal Nuclear Traffic: Risks, Safeguards and Countermeasures |data=1997-06-12 |acessodata=21 de dezembro de 2008 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20130705053828/http://docs.nrdc.org/nuclear/files/nuc_06129701a_185.pdf |arquivodata=5 de julho de 2013 |urlmorta=yes }}</ref>
 
Para provocar uma reação de fissão nuclear nos [[reator de água pressurizada|reatores de água pressurizada]], é preciso dispor de um urânio que contenha entre 3% e 5% do isótopo 235 e em armas nucleares pelo menos 80% de enriquecimento, o aconselhável para armas nucleares porem é 90%. Ambos os isótopos, {{exp|235}}U e {{exp|238}}U, têm as mesmas [[propriedade química|propriedades químicas]]. A única diferença [[propriedade física|física]] entre eles são os três [[nêutron]]s que explicam uma pequena diferença de [[massa atômica]].
Existem variadas formas de enriquecimento:
[[FicheiroImagem:Alpha 1 racetrack, Uranium 235 electromagnetic separation plant, Manhattan Project, Y-12 Oak Ridge.jpg|right|thumbminiatura|Calutron no Laboratório de Oak Ridge, provavelmente enriqueceu o urânio usado no Little Boy.]]
* Separação electromagnética
O equipamento técnico para a separação eletromagnética é chamado Calutron e é na verdade uma versão ampliada do espectrômetro de massa. Ele separa os ions carregados eletricamente utilizando de um extenso campo magnético. O produto proporciona excelente capacidade de separação, mas sua eficácia prática é muito baixa. Ele é capaz de trabalhar apenas com baixas concentrações de íons muito divididos, que é ainda uma parcela considerável está perdido dentro de um bloco de divisão. Resultado, o consumo de energia necessária para produzir uma unidade quantidade de urânio enriquecido, maior do que a separação técnicas menos eficientes, mas mostram uma redução dos custos de energia.
== Preço ==
 
[[ImageImagem:MonthlyUraniumSpot.png|thumbminiatura|rightdireita|350px|Preço mensal da libra do urânio em US$.<ref>{{Citar web |url=http://www.uranium.info/prices/monthly.html |titulo=NUEXCO Exchange Value (Monthly Uranium Spot) |acessodata=30 de junho de 2010 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20071212170510/http://www.uranium.info/prices/monthly.html |arquivodata=12 de dezembro de 2007 |urlmorta=yes }}</ref>]]
 
O preço do urânio abaixou nos anos 1980 e 1990 por várias razões:
97 722

edições